sábado, 28 de setembro de 2013

JOAQUIM BARBOSA GASTA 90.000,00 EM SEU “WC” E MANDA PRENDER JORNALISTA???¹¹¹



sábado, 28 de setembro de 2013

Barbosa e a prisão da jornalista

Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:


E a pergunta que está todo mundo se fazendo é: qual foi o papel de Joaquim Barbosa no episódio do qual resultou a prisão, por cinco horas, da jornalista brasileira Cláudia Trevisan, do Estadão?

Pode ser nenhum, é certo. Mas as especulações se multiplicam..


Cláudia tentava entrevistar JB depois de um seminário do qual ele participou na Universidade de Yale, nos Estados Unidos. Ele a avisara de que não iria falar com a mídia, e então Cláudia planejou abordá-lo na saída.

A polícia apareceu e a deteve. Algemada, passou por um constrangimento que incluiu uma cela na delegacia na qual, para fazer xixi, tinha uma privada da qual podia ser observada por policiais.

Cláudia foi acusada de “invasão de propriedade”, e ainda terá uma dor de cabeça jurídica para resolver nas próximas semanas. Mas ela simplesmente entrou em Yale, como tanta gente. Não “invadiu”.

Segundo seu relato, Joaquim Barbosa sabia que ela tentaria entrevistá-lo. Teria ele pedido providências à direção da universidade para se livrar da indesejada repórter?

É uma hipótese que faz sentido.

Joaquim Barbosa já tinha uma pendência com o Estadão. Destratou um jornalista do Estadão que lhe perguntou sobre os 90 000 reais em dinheiro público que ele gastou na reforma dos banheiros de seu apartamento funcional em Brasília.

O caso de Yale pega Joaquim Barbosa num momento particularmente ruim. Ele saiu desmoralizado das sessões das quais resultou a aprovação dos embargos para réus do Mensalão.

Agiu como acusador, não como juiz, fez chicanas, facilitou a pressão da mídia sobre magistrados, sobretudo Celso de Mello – e com tudo isso acabou miseravelmente derrotado.

Já entrou para o anedotário jornalístico brasileiro a capa da Veja que o classificou como “o menino pobre que mudou o país”. Aliás, até hoje pela manhã, os leitores da Veja ignoravam a prisão da jornalista do Estadão, noticiada até pela rival Folha e pelo Globo, tão amigo de JB.

Modestamente, o DCM nota que parece ter surtido efeito uma informação que demos sozinhos, relativa a uma outra viagem de JB, para a Costa Rica. Ele patrocinou, então, uma boca livre para jornalistas com o dinheiro público, e a bordo de um avião da FAB.

Desta vez, JB não levou, pelo visto, jornalista para escreverem coisas laudatórias sobre sua viagem.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

CUBA NA ONU - PROPOSTA DE DESARMAMENTO NUCLEAR

Começa reunião de quinta-feira da ONU sobre desarmamento nuclear

25 DE SETEMBRO DE 2013 1 COMENTÁRIO
Mais de 19 000 armas nucleares e quatro mil 400 em dois mil e status operacional pronto para uso doutrinas-preventivas imediatas e ameaças do uso desses dispositivos oferecem um panorama sobre a ilha caribenha de alerta e outros países em desenvolvimento.
Cuba pede a destruição de mais de 17 mil armas nucleares e quatro mil 400 em dois mil e status operacional pronto para uso imediato, que ameaçam a paz na Terra.
Outra oportunidade que a comunidade internacional a impor sanidade e bom senso quando na quinta-feira 26 de setembro inicia a Reunião de Alto Nível da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre o Desarmamento Nuclear .
A reunião foi convocada pela primeira vez na história da ONU , por iniciativa de Cuba e se reunirá na mesma Assembléia Geral, para garantir a presença de personalidades importantes e representantes de todos os Estados membros .
Será realizada em Nova York , Estados Unidos , e será lugar ideal para discutir e apresentar propostas que acabará por levar à saída inteligente de um mundo livre de armas nucleares, a solução demorada e que tanto necessidade e demanda da espécie humana.
A nomeação tem sentido especial de emergência hoje, quando você vive com o perigo de uma intervenção militar na Síria , sob o pretexto de banal e uso de armas químicas por parte do governo do presidente Bashar Al-Assad , uma acusação dos Estados Unidos e seus aliados Organização do Tratado do Atlântico Norte ( NATO ) não conseguiram provar, mesmo os especialistas da ONU .
Como afirmou Rodolfo Benitez Verson, vice-diretor de Assuntos Multilaterais do Ministério das Relações Exteriores, o desarmamento nuclear é uma questão de prioridade, e as negociações para alcançar não pode continuar adiada.
Historicamente e forte é a posição da nação caribenha sobre o assunto a partir de seu entendimento sobre esse perigo, já que foi um dos países que mais se aproximou de sofrer ataque nuclear após a Crise de Outubro 1962.
Como disse Fidel Castro , líder histórico da Revolução Cubana , só para usar uma fração dos atuais arsenais nucleares: 100 ogivas, por exemplo, e iria quebrar o chamado inverno nuclear .
Hoje, no mundo, existem mais de 17 mil armas nucleares, dos quais quatro mil 400 pronto para uso imediato, eo que é pior, a maioria das ogivas tem império dos EUA.
Dado esse risco, as ações que já atuou Cuba para alcançar um consenso global e avanço do desarmamento nuclear?
Segundo Benítez Verson, o governo cubano insiste na necessidade de negociações multilaterais começar imediatamente, a fim de adotar uma convenção global para a proibição e eliminação das armas nucleares dentro do tempo especificado.
Ele enfatizou a necessidade urgente de um tratado internacional para estabelecer garantias juridicamente vinculativas de segurança, não discriminatórios e seletiva, e universal, que proíbem o uso ou ameaça de uso de armas nucleares contra Estados não-nucleares.
Cuba também propôs a iniciar o diálogo sobre um acordo para impedir que armas perigosas corrida para ser desenvolvido no espaço, disse o diplomata.
E qual é a reação dos outros Estados membros da ONU?
Benítez Verson disse que os 120 países membros do Movimento dos Países Não-Alinhados (NAM), por exemplo, já aderiram a esses esforços e já propôs um calendário para a redução gradual desses dispositivos para alcançar a sua eliminação total em 2025.
Enquanto isso, acrescentou, a Comunidade da América Latina e do Caribe (CELAC), cuja presidência é actualmente a Cuba, também se juntou a estes esforços e aprovou, no passado 20 de agosto, em Buenos Aires, Argentina, uma Declaração sobre o Desarmamento Nuclear.
O documento articula a posição sobre o assunto, das 33 nações que compõem este importante órgão, a um nível nunca antes alcançado na região e propostas específicas.
Ações que devem continuar a se multiplicar, disse o especialista cubano, considerando que o último tratado adotado pela Conferência sobre o Desarmamento: Proibição de Armas Nucleares, data de 1996 e desde essa data até o presente não foi capaz de perceber em que forum qualquer outro acordo.
Ele não conseguiu mesmo um programa de trabalho, porque haverá potências ocidentais, liderados pelos Estados Unidos.
Mesmo visto hoje, e com grande preocupação a crescente tendência de um grupo de países que acusam a Conferência para não avançar, para não chegar a um acordo, eles tentam minimizá-lo ou eliminá-lo, e sob esse pretexto a intenção de negociar tratados de desarmamento fora Nações Unidas, denunciou Benítez Verson.
Por Cuba, ele insistiu, os acordos nessa área deve ser discutida no âmbito da ONU, de forma transparente, inclusiva e com a participação de todos os Estados.
A espécie humana, que não compartilham da barbárie e do egoísmo, espere uma mensagem clara a partir da Reunião de Alto Nível da Assembleia Geral das Nações Unidas para o Desarmamento Nuclear, a partir deste 26 de setembro.
Proibir e eliminar totalmente as armas nucleares não pode ser um alvo continuamente adiada, definir você deve direcionar datas, que é a única garantia absoluta contra o uso ou ameaça de uso.
( Com informações da AIN )

EVO MORALES - "EUA são albergue de corruptos, terroristas e criminosos".

 

Evo Morales na ONU propõe julgar Obama por crimes contra a humanidade

25 DE SETEMBRO DE 2013 1 COMENTÁRIO
Evo Morales
Evo Morales , presidente da Bolívia , propôs a criação de um "tribunal do povo" para julgar o presidente dos Estados Unidos , Barack Obama , por "crimes contra a humanidade", para usar a palavra quarta-feira na Organização das Nações Unidas .
"Uma vez que estamos aqui debatendo sobre a vida e a humanidade, quero mencionar um tribunal do povo para iniciar uma reivindicação da administração Obama", disse Morales durante seu discurso na 68 ª Assembléia Geral da ONU, no qual ele criticou a política Americana internacional.
"A América é albergue de corruptos, terroristas e criminosos. Devemos pensar em mudar a sede das Nações Unidas ", propôs Morales, salientando que o presidente dos EUA, Barack Obama," ganhou indevidamente o Prêmio Nobel da Paz , deveria ser o "PRÊMIO DA GUERRA". .
Quem se beneficia com as guerras? Nas mãos de países que estão atrás de intervenções? Quem gerir a sua riqueza ", perguntou o presidente boliviano ressaltou que" as democracias não fazem guerra. "
"Os Estados Unidos viola os direitos humanos com sistemas de espionagem e os países imperialistas aliados. Nós falamos sobre direitos humanos quando as pessoas são torturados em Guantánamo ", disse ele.
"O terrorismo é combatido com a política social, e não bases militares", disse Morales.
"Eu me sento inseguro quando visito a ONU em Nova York. [...] Para chegar aqui, os Estados Unidos me deu um visto de seis dias ", reclamou.
Durante seu discurso, o presidente boliviano disse que a melhoria da economia. "Encontramos a redução da pobreza e da extrema pobreza. Um milhão dos 10 milhões de habitantes lá na Bolívia foram para a classe média ", revelou Evo Morales.
" A Bolívia é um estado digno e soberano. Antes de sermos politicamente sujeitas a império dos EUA, agora somos livres. Depois de nacionalizar os hidrocarbonetos começar a melhorar ", disse ele.
"As receitas do petróleo da Bolívia é de 5 bilhões de dólares."
Em seu discurso, o presidente também abordou a questão das tensões com o Chile. "Nossa demanda de pedidos de negociação pelo Chile para obter acesso ao soberano sem litoral", disse.
( Com informações da Russia Today )
Bookmark and Share

terça-feira, 24 de setembro de 2013

SÍRIA - JUDEU SIONISTA "HOLLANDE", TRAI "MITTERRAND" E ENVERGONHA "DE GAULLE" NA FRANÇA






 6 

França sugere que Conselho de Segurança não vete resolução sobre a Síria


França sugere que Conselho de Segurança não vete resolução sobre a Síria

A França sugeriu que os membros permanentes do Conselho (Rússia, China, EUA, Grã-Bretanha e França) não façam uso do direito a veto para bloquear as resoluções referentes aos crimes de guerra, inclusive na Síria, declarou hoje Hollande em entrevista coletiva.ONUFrançaSíriaFrançois HollandeA batalha pela SíriaPolítica



SÍRIA - TERRORISTAS SIONISTAS CAPTURAM 40 MULHERES E FILHOS

O OBJETIVO DO SIONISMO É ATACAR INDEFESOS, SENTEM-SE REALIZADOS COM TAL PROEZA, A COVARDIA E O DESPREZO CONTRA A HUMANIDADE.
 1 

Síria: militantes capturam ônibus com passageiros

Síria

Os militantes do grupo terrorista sírio Frente Al-Nusra capturaram um ônibus com passageiros no norte do país. No ônibus estavam mais de 40 pessoas, incluindo mulheres e crianças. Outros detalhes ainda não foram divulgados.

Em maio de 2013, o Departamento de Estado dos EUA incluiu na lista de terroristas o chefe desse grupo, ligado à rede terrorista Al-Qaeda, Mohammad al-Golani. Anteriormente, Mohammad al-Golani tinha declarado que seu objetivo final era derrubar o governo atual na Síria e estabelecer a lei islâmica em todo o país. Seu grupo é responsável por uma série de ataques, incluindo os que envolvem homens-bomba.