A causa foi um acidente num depósito de armas do governo.
O depósito de armas pertence à Direção Nacional de Segurança (NDS), indicou Farid Shamal, porta-voz do departamento, acrescentando que a "explosão ocorreu num depósito de armas apreendidas a rebeldes". Foram deixadas de lado as suspeitas de a explosão ser consequência de um possível ataque à embaixada norte-americana ou ao quartel-general da OTAN.