Os legisladores tomaram tal decisão, preocupados com que as armas possam ficar nas mãos de terroristas, incluindo aqueles associados com a Al-Qaeda.