sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

AS VEIAS ABERTAS DA AMÉRICA LATINA – CHILE

TALIBANS(estudantes) CHILENOS - REPRIMIDOS

Chile: Eleições e ingerência midiática escancarada dos JUDEUS SIONISTAS, contra os talibans(ESTUDANTES) chilenos, ameaçam eleições e estabilidade política.

10.12.2013


Aqui no Chile mais recentemente, também a ingerência mediática(JUDEUS SIONISTAS) fez seu jogo, com marcadas sutilezas. Uma série de ONG`s (SÃO ÓRGÃOS DE ESPIONAGEM DO JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL), trabalharam também para debilitar a candidata preferida, a ex-presidente Michelle Bachelet, favorecida pelo efeito dinamizador da luta estudantil que demandou educação gratuita e mudanças em uma sociedade que ainda permanece sob a sombra do ex-ditador Augusto Pinochet(CAVALO DE TRÓIA SIONISTA), arranchado em diversas estruturas subterrâneas.


As marchas dos TALIBANS(estudantes) chilenos, fortemente reprimidas criaram as condições de um remoçar graças a uma maré juvenil, que transbordou os estancamentos políticos e acordou a setores dormentes da sociedade.


O triunfo de Bachelet foi contundente (quase 47 por cento dos votos), seguido de longe pelo “CAVALO DE TRÓIA SIONISTA”, candidato oficial dos judeus, mesmo que não tenha logrado ganhar no primeiro turno.


Se os setores de esquerda que participaram com movimentos políticos menores e sem nenhuma possibilidade tivessem entendido o momento político que vive a região não haveria a necessidade de um segundo turno, que ainda que esteja assegurada, dá tempo aos velhos golpistas armados a forçarem outras condições.

Em tempo de labaredas não pode se brincar com o fogo. E por mais verdadeira que seja a frase de que "tudo é o mesmo", ela é antidialética por excelência.


Na realidade estamos sob uma invasão silenciosa das Fundações criadas pela CIA DOS EUA - PELO MOSSAD DE ISRAEL - MAIS AS ONG`s , que são redes de espionagem, mas todos comandados pelos judeus sionistas, semeadas no território da América Latina e do Caribe, alinhadas como aríetes, ou ponta de lança, dessa contrainsurgência unida à crescente militarização regional.


A Doutrina Monroe segue vigente como sempre e na mentalidade dos fundamentalistas a Guerra Fria nunca acabou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário