sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Quem estaria interessado na morte de Arafat? os YANOMAMIS, os ESQUIMÓS ou os PIGMEUS AFRICANOS???!!!...



#Que pergunta desprovida de propósito? Quem matou? Ora, o único interessado é Israel, pois é também o único que tem a substância usada no envenenamento em depósito, o manuseio tem que ser feito por especialista em armas atômicas. No oriente médio só Israel detém esta tecnologia, o resto é conversa fiada, para boi dormir e desviar a atenção do verdadeiro culpado, que é Israel. Acusar os próprios palestinos, é o mesmo que tentar imputar a culpa aos ESQUIMÓS, ou aos PIGMEUS DA ÁFRICA, ou ainda, aos ÍNDIOS YANOMAMIS DO BRASIL!
 3 

Quem estaria interessado na morte de Arafat?

Yasser arafat, palestina, líder

“Este foi um assassínio político”, foi assim que a viúva de Yasser Arafat comentou a notícia sobre as causas da morte do marido - envenenamento com polônio. A versão sobre o envenenamento do ex-líder da Autoridade Palestina foi confirmada pelos resultados da perícia efetuada pelo Instituto de Rádiofísica em Lausanne (Suíça).

Os restos mortais de Arafat foram exumados em novembro do ano passado e, por iniciativa do canal Al-Jazeera, submetidos a testes naquela instituição. A viúva de Arafat realçou:
“A investigação veio comprovar os nossos receios. Foi revelado um elevado teor de polônio – mais de 83%, o que supera a norma em 18 vezes. Foi detetado polônio nos restos mortais de Arafat: nos pulmões e no crânio. Pelos vistos, trata-se de um crime político cometido por profissionais. Foi por isso que o delito acabou por ser esclarecido só ao cabo de nove anos.”
Lembre-se que Yasser Arafat morreu em 2004. Os boatos sobre seu eventual envenenamento tinham começado a circular antes da morte, quando o idoso político, em estado grave, foi hospitalizado em Paris. Os palestinos apontavam para a “pista israelita”. Em 2009, um dos líderes do Movimento de Libertação Nacional da Palestina (Fatah), Faruk Kadumi, acusou o atual líder da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, e o chefe do serviço de segurança, Mohammed Dahlan, da morte de Arafat. No mesmo ano, o Fatah atribuiu a culpa pela morte de Arafat a Israel. A perícia mais recente demonstrou que o antigo líder palestino teria sido envenenado.
Os principais suspeitos são os serviços secretos israelenses e os membros mais próximos da comitiva de Arafat. Mas o envolvimento de Israel parece ser o mais provável, sustenta Tatiana Nosenko, do Instituto de Estudos Orientais da Academia de Ciências:





Nenhum comentário:

Postar um comentário