Os relatórios dos peritos suíços e russos confirmaram as conclusões dos investigadores palestinos. Primeiro, Yasser Arafat não morreu de velhice; segundo, ele não morreu de doença; terceiro, ele não morreu de causas naturais, especificou ele.
 De acordo com Tirawi, o principal e único suspeito do assassinato de Arafat é Israel.