domingo, 17 de novembro de 2013

OTAN (NATO) - JUDAICO SIONISMO GENOCIDA NA SÉRVIA E NA LYBIA

"TERORISTA É QUEM INVADE OU O INVADIDO"?
NESSE CONTEXTO A OTAN É UMA ORGANIZAÇÃO, ALÉM DE "FASCISTA", TAMBÉM "TERRORISTA" 


Essa brutal aliança militar (COMANDADA E PRESIDIDA PELO JUDAICO SIONISMO) tornou-se o mais pérfido instrumento de repressão, jamais conhecido na história da humanidade.

A NATO (OTAN) assumiu esse papel repressivo global logo depois do desaparecimento da URSS, que tinha servido como pretexto aos Estados Unidos para criá-la. O seu criminoso e maquiavélico objetivo foi evidente na Sérvia, um país de origem eslava, cujo povo lutou tão corajosamente contra as tropas nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Quando no mês de março de 1999 os países dessa nefasta organização, nos seus esforços por desintegrar Iugoslávia, após a morte de Josip Broz Tito, enviaram as suas tropas para apoiar os secessionistas cossovares, encontraram uma forte resistência daquela nação cujas experimentadas forças estavam intactas.

A administração ianque, aconselhada pelo Governo SIONISTA espanhol de José Maria Aznar, atacou as emissoras de televisão da Sérvia, as pontes sobre o rio Danúbio e Belgrado, a capital desse país. A embaixada da República Popular da China foi destruída pelas bombas ianques, vários funcionários morreram e não podia existir um erro possível como alegaram os autores. Numerosos patriotas sérvios perderam a vida. O presidente Slobodan Miloševic, abrumado pelo poder dos agressores e pelo desaparecimento da URSS, cedeu às exigências da NATO e admitiu a presença das tropas dessa aliança dentro de Cossovo sob o mandato da ONU, o que finalmente levou à sua derrota política e a seu posterior julgamento pelos tribunais nada imparciais da Haia. Morreu (ASSASSINADO) de uma maneira estranha na cadeia. Se o líder sérvio tivesse resistido mais alguns dias, a NATO teria entrado em uma grave crise que esteve a ponto de estourar. Deste modo o império JUDAICO SIONISTA dispôs de ainda mais tempo para impor a sua hegemonia entre os cada vez mais subordinados membros dessa organização.

De 21 de fevereiro a 27 de abril do presente ano publiquei no site web Cubadebate nove Reflexões sobre o tema, nas quais abordei amplamente o papel da NATO (OTAN) na Líbia e o que, na minha opinião, iria acontecer.

Por isso, vejo-me obrigado a fazer uma síntese das idéias essenciais que eu expus e dos fatos que têm acontecido tal e como foram previstos, agora que um personagem central da história, Muammar Al-Gaddafi, foi gravemente ferido pelos mais modernos caça-bombardeiros da NATO (OTAN) que interceptaram e inutilizaram o seu veículo, capturado ainda vivo e assassinado pelos homens que o JUDAICO SIONISMO armou.     

O seu cadáver foi seqüestrado e exibido como um troféu de guerra, uma conduta que viola os mais elementares princípios das normas humanas e muçulmanas e outras crenças religiosas que existem no mundo. Anuncia-se que em breve tempo a Líbia será declarada “Estado democrático e defensor dos direitos humanos”, após terem massacrado mais de 100 000 civis líbios, deiando o pais numa permanente guerra civíl.*


Fidel Castro Ruz
23 de outubro de 2011
18h10

* o vermelho deste artigo é do autor do BLOG


Nenhum comentário:

Postar um comentário