Uzumcu também informou que mais um grupo de especialistas em armas químicas, composto por 12 pessoas, se deslocará, em breve, à Síria.
"É necessário que esses inspetores cheguem à Síria o mais cedo possível", declarou ele.
Atualmente, na Síria, encontra-se uma missão dos 19 peritos da OPAQ e da ONU.