Os caminhões foram atingidos por disparos de granadas. Por enquanto, ninguém assumiu a responsabilidade pelo ataque.
No início deste mês, o Paquistão retomou o abastecimento das forças da OTAN no Afeganistão com combustível após uma pausa de três meses causada pelos ataques frequentes contra caminhões-tanques. O governo decidiu envolver, além dos militares, empresas de segurança privada para a proteção das colunas.