terça-feira, 3 de setembro de 2013

SÍRIA – QUEM DECIDE NA FRANÇA É O CONGRESSO AMERICANO – SUBSERVIÊNCIA TOTAL



SÍRIA – QUEM DECIDE NA FRANÇA É O CONGRESSO AMERICANO – SUBSERVIÊNCIA TOTAL E ABSOLUTA ANTE O "JUDAICO SIONISMO" DE ISRAEL

-- CITAÇÃO SAUDOSA DE DOIS EX-PRESIDENTES FRANCESES -- 

 De Gaulle supervisionou o desenvolvimento de armas nucleares francesas e promoveu uma política externa pan-europeia, buscando livrar-se das influências do “SIONISMO” norte-americano e britânico. Retirou a França do comando militar da OTAN - apesar de continuar a ser membro da aliança ocidental - e por duas vezes vetou a entrada da Grã-Bretanha na Comunidade Europeia.

De Gaulle eterno opositor dos “sionistas” americanos e ingleses, deve estar se contorcendo dentro do túmulo, um dia ele disse sobre o Brasil: --Este país não é sério!... Hoje, se vivo fosse, ele diria: --Meu país não é sério!...


François Mitterrand, primeiro Socialista a governar a França (SOCIALISMO LEGÍTIMO, NÃO O FALSO SOCIALISMO DE “DSK” E “HOLLANDE”, QUE É O SOCIALISMO DOS “SIONISTAS”), seguia a mesma política antiamericana e antisionista de “De Gaulle”, foi assassinado pelos sionistas, da mesma forma que “Hugo Chavez” da Venezuela – CÂNCER INDUZIDO – Também deve estar se remoendo dentro de sua tumba, sentindo que, sua querida França, antes altaneira e independente, ajoelhada e humilhada, diante do “JUDAICO SIONISMO”, aguardando ordens do Senado Americano, e isto, da boca do atual presidente da França, “François Hollande”, que é um falso francês, nada mais é, a exemplo “Zapatero” da Espanha, que era CAPACHO DE BUSH, Hollande é CAPAHO de OBAMA.

O presidente da França, François Hollande, declarou aguardar com impaciência a decisão do Congresso dos EUA de dar uma resposta ao ataque químico cometido perto de Damasco e acrescentou que seu país não se decidiria, sozinho, às hostilidades contra o regime de Bashar al-Assad.

Segundo Hollande, o desejo do presidente Obama de por à considedação do Congresso o eventual ataque à Síria “terá consequências para a coligação que deveremos formar”.

“Quando aconteceu um ataque químico, quando o mundo inteiro sabe disto, quando há provas, quando sabemos quem é o culpado, deve haver uma resposta. As pessoas aguardam uma resposta da comunidade internacional”, declarou Hollande.
·        





Nenhum comentário:

Postar um comentário