domingo, 7 de julho de 2013

A FACE DO TERROR ESPLÍCITO E ESCANCARADO, DAS PROVÍNCIAS DO JUDAICO SIONISMO EUROPEU, CONTRA EVO MORALES PRESIDENTE DA BOLÍVIA



A FACE DO TERROR ESPLÍCITO E ESCANCARADO, DAS PROVÍNCIAS DO JUDAICO SIONISMO EUROPEU, CONTRA EVO MORALES PRESIDENTE DA BOLÍVIA


A face do TERROR explicito e escancarado, das províncias do JUDAICO SIONISMO EUROPEU, contra o indígena, LATINO AMERICANO EVO MORALES PRESIDENTE CONSTITUCIONAL DA BOLÍVIA, proibindo seu avião de se abastecer em seus territórios, não reflete a vontade de seus povos, impensável que, franceses, italianos, espanhóis e portugueses, tivessem eles um dos “seus” como governantes, jamais teriam tomado uma atitude criminosa e imoral, arriscando a vida de um chefe de estado, tentando quebrar a sua legítima imunidade diplomática.

Mas os atuais dirigentes destes povos, além de serem ilegítimos, são verdadeiros “CAVALOS DE TRÓIA SIONISTAS”  * "CAVALO DE TRÓIA QUER DIZER ALGUÉM PLANTADO EM LOCAL ESTRATÉGICO, PARA SIMPLESMENTE AJUDAR O LADO CONTRÁRIO” estes falsos governantes, estão levando ao desespero estes mesmos povos;
Os europeus estão perdendo seus empregos, suas casas e sua SOBERANIA, a metade dos GREGOS, ESPANHÓIS, PORTUGUESES, ITALIANOS E IRLANDESES, estão desempregados, os FRANCESES só se aposentam com um pé na cova, e na GRÉCIA já grassa a FOME, aí sim o verdadeiro TERROR.

Da boca do PRESIDENTE DO PARLAMENTO EUROPEU - Schulz disse em Madrid, Espanha, você teria que ver quem dava as ordens para a França, Itália, Portugal e Espanha, para cometer um ato ridículo e inaceitável como esse, autorização de vôo cancelada abruptamente para o avião de Morales, informou a Prensa Latina.

Presidente do Parlamento Europeu dá uma reprimenda aos países que arriscaram a vida Evo Morales

Por mais ridículo e inaceitável chamou o presidente do parlamento da União Europeia (UE), Martin Schulz, o tratamento do presidente boliviano, Evo Morales, por parte de alguns países da região, que impediram o avião presidencial boliviano sobrevoar o seu espaço aéreo.

Schulz disse em Madrid, Espanha, você teria que ver quem dava as ordens para a França, Itália, Portugal e Espanha, para cometer um ato como esse, autorização de vôo cancelou abruptamente para o avião de Morales, informou a Prensa Latina.

"Os europeus não podem deixar de respeitar as regras do direito internacional", disse ele durante uma conferência em Madrid.

O cancelamento das autorizações de vôo, anteriormente concedido pelas nações envolvidas, Morales forçou o avião a fazer um pouso de emergência em Viena, Áustria, onde foi realizada mais de 13 horas.

O presidente boliviano, voltou na terça-feira da Rússia para o seu país, ele não poderia sobrevoar ou terra nos países europeus, sob o pretexto de levar o ex-agente da CIA Edward Snowden, uma acusação negada pelas autoridades austríacas.

A aeronave foi capaz de deixar o aeroporto no dia seguinte, uma vez que Espanha autorizou uma escala nas ilhas Canárias para reabastecer.

Sobre este incidente presidentes latino-americanos membros da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) expressou oposição à verdade e total apoio ao presidente Evo Morales.


(VNA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário