quarta-feira, 19 de setembro de 2012

MENSALÃO – GUANTÁNAMO – PARAGUAI – WIKILEAKS – 5 CUBANOS(EUA) - HONDURAS, ATOS SOB COMANDO JUDAICO SIONISTAS


O STF segue “IPSIS LÍTERIS”, a batuta tétrica do JUDAICO SIONISMO INTERNACIONAL :

1 – HONDURAS – Zelaya foi deposto pela Alta Corte, dominada pelos Sionistas, vão transformar o país em uma BASE MILITAR;

2 – 5 cubanos presos indefinidamente pelos Sionistas Americanos, a estes nem se deram ao trabalho de fazerem um julgamento, fato denunciado por FIDEL CASTRO, RAFAEL CORREA E EVO MORALES;

3 – wikileaks, a Suécia que mantém um conchavo secreto com o JUDAICO SIONISMO INTERNACIONAL, quer extraditar Assange para os EUA, por “ABUSO SEXUAL” fato sem nexo, pois na queixa, por escrito, consta que o ato foi consentido pelas declarantes,  num claro desrespeito às Convenções internacionais, inclusive contra a “CONVENÇÃO DE GENEBRA”, que eventualmente respaldaria esta atitude, em se tratando de “CRIMES DE GUERRA” e não por “ABUSO SEXUAL CONSENTIDO E NÃO COMPROVADO;

4 – O Congresso Paraguaio COMPRADO E SUBJUGADO pelos JUDAICO SIONISTAS, tiram o Presidente eleito pelo Povo e colocam um TÍTERE, total e alinhado com eles,  tudo isso em menos de 24 horas, vão também estabelecer uma base militar, a exemplo do que fazem na Colômbia, num claro cerco à Venezuela de Hugo chavez e ao próprio desarmado Brasil, caso as coisas por aqui desandem;

5 – GUANTÁNAMO , o nome já diz tudo, 150 inocentes, fato denunciado pelo heroico WIKILEAKS de Assange, querem e não podem libertá-los, pois as denúncias desses inocentes provocariam um  TSUNAMI  de barbáries e torturas infindáveis;

6 – MENSALÃO, pelo que foi acima citado, dá para imaginar o que fizeram no STF, um julgamento sem provas, onde a base das denúncias, são eles mesmos, através da falsa imprensa, que, não por acaso é de sua inteira propriedade, uma verdadeira MÁFIA, e segundo LEONARDO BOFF, uma FAMIGLIA, comandada pelos JUDAICO SIONISTAS, estabelecendo uma sequencia lógica de períodos MACABROS, em 1954-GETÚLIO, em 1964-O GOLPE, e agora o MENSALÃO, que tira de cena os verdadeiros eleitos pelo povo, deixando-nos à mercê de verdadeiros “CAVALOS  DE TRÓIA SIONISTAS” e LULA está a se perguntar – Onde foi que eu errei?

Confiram reportagem abaixo:

'Mensalão': condenação política e sem provas pode abrir precedente perigoso
Juristas, cientistas políticos e especialistas temem que lógica subjetiva do julgamento, inaugurada ontem pelos relator Joaquim Barbosa, seja seguida por demais ministros do STF
Publicado em 18/09/2012, 16:36
 
'Mensalão': condenação política e sem provas pode abrir precedente perigoso
Com viés subjetivo e político, Barbosa sinaliza que pedirá condenação de réus mesmo sem provas (Foto:Felipe Sampaio/STF)
Rio de Janeiro – Ao dar início ontem (17) no Supremo Tribunal Federal (STF) à sua análise e voto sobre o item do julgamento do mensalão que trata do repasse do dinheiro proveniente das empresas de Marcos Valério aos partidos da base aliada, o relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, confirmou uma linha de raciocínio que aponta para a condenação da maioria dos réus mesmo sem a existência, em alguns casos, de provas materiais. A opção por uma abordagem com fortes tintas políticas é motivo de críticas entre juristas e cientistas políticos e já provoca a reação dos advogados dos réus. Além disso, abre na Justiça brasileira um precedente que, na opinião de alguns especialistas, pode ser perigoso.
A subjetividade que marca o voto de Barbosa ficou evidente quando o ministro, ao analisar o repasse de R$ 4,1 milhões ao PP, afirmou, mesmo sem a existência de nenhuma prova concreta nos autos do processo, que este aconteceu com o intuito de “comprar” os parlamentares do partido para que votassem a favor das reformas tributária e previdenciária propostas pelo governo Lula: “Não há qualquer dúvida quanto à existência do esquema de compra de votos a esta altura do julgamento”, disse.
Segundo Barbosa, a “compra” se caracteriza porque existe coincidência de datas entre as votações das duas reformas e o repasse feito ao PP: “Essas reformas receberam o fundamental apoio dos parlamentares comprados pelo PT e das bancadas por eles dirigidas, exatamente no mesmo momento em que foram realizados os maiores repasses de dinheiro aos acusados”, disse, sem mencionar o fato de que mesmo o número total de parlamentares do PP era insuficiente para garantir a aprovação das reformas.
Sobre o assunto, o senador Roberto Requião postou hoje (18) em sua conta no Twitter o seguinte comentário. "Que vantagem poderia ter o PT como partido e alguns petistas como pessoas, comprando apoio para a reforma tributária e da previdência?". O relator Barbosa não responde nem a essa nem a outras questões, como, por exemplo, o fato de as duas reformas terem sido aprovadas por ampla maioria no Congresso Nacional, inclusive com os votos do PSDB e do então PFL (atual DEM), opositores sistemáticos do governo petista.
Como suposta evidência da relação criminosa entre os dois partidos, o voto do relator se apoiou ainda em outra constatação - a “incompatibilidade ideológica” entre o PP e o PT - que não pode ser comprovada de forma objetiva. Para Barbosa, é impensável que os dois partidos possam ter feito de fato um acordo político: “Até meados de 2003, o PP fazia oposição ao governo, ao lado de PFL, PSDB e Prona. Não existe qualquer outro motivo, que não seja a compra de votos, para que o PT decidisse apoiar o PP financeiramente naquele momento. Os dois partidos eram opositores até no campo ideológico, se é que no Brasil existe isso”, disse o relator, em uma declaração com teor político pouco usual na história do STF. Aqui, Barbosa faz uma leitura rasa da política, desconsiderando que a composição de forças é algo absolutamente normal num sistema democrático.
Durante o voto, Barbosa fez ainda diversas observações que indicam sua intenção de pedir também a condenação do chamado “núcleo político” do mensalão, integrado pelos petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares. Este último chegou a ser diretamente citado pelo relator: “Os acusados procederam à distribuição de dinheiro em espécie a parlamentares indicados a Marcos Valério pelo então tesoureiro do PT, Delúbio Soares”, disse.
Domínio do Fato
Se confirmada a condenação do “núcleo político” sem provas, o STF estará criando uma inédita jurisprudência. Para tanto, na análise de crimes como corrupção (ativa e passiva) e formação de quadrilha, os ministros se apoiam em interpretações peculiares de conceitos jurídicos como “domínio do fato” e “ato de ofício”.
Criado na Alemanha para julgar comandantes militares nazistas, a teoria do “domínio do fato” consiste em afirmar que superiores hierárquicos têm conhecimento - e dão aprovação tácita - sobre os crimes cometidos por seus subordinados, podendo ser também condenados por esses crimes. Segundo o raciocínio já manifestado pelo relator, sua aplicação embasaria a condenação de Dirceu e dos demais dirigentes petistas. A lógica é a mesma usada pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, em sua peça de acusação. Ocorre, no entanto, que não existia relação de subordinação entre Dirceu, Genoino e Delúbio na época. Os dois primeiros eram dirigentes da Executiva Nacional do partido, que é uma instância colegiada - Genoino como presidente; Delúbio como secretário de Finanças. E Dirceu tinha se afastado da direção partidária para chefiar a Casa Civil no início dos governo Lula. Nenhum dos três tinha qualquer função ou poder de mando sobre os demais réus do processo.
Durante o julgamento do mensalão, alusões ao “domínio do fato” já foram feitas em plenário pelos ministros Rosa Weber, Celso de Mello e Cezar Peluso (já aposentado). Único a falar abertamente sobre o tema à imprensa, o ministro Marco Aurélio Mello analisou a situação de Dirceu: “É preciso um elemento concreto que revele a participação ou integração do réu à quadrilha ou se de fato cometeu corrupção ativa”, disse, acrescentando que somente provas testemunhais, como a do ex-deputado Roberto Jefferson, não são suficientes para a condenação: “Tem que somar esse elemento a outros para concluir pela culpabilidade ou não”, disse.
Outro conceito, utilizado na análise dos crimes de corrupção, é a existência do “ato de ofício”, que é a retribuição pelo corruptor passivo à vantagem recebida indevidamente. No caso da suposta compra de votos de parlamentares do PP ou dos demais partidos da base aliada, o “ato de ofício” não é comprovado objetivamente, mas isso também não é levado em conta pelo ministro relator: “Não é necessário provar que o agente público que recebeu dinheiro do esquema fez algo em troca para merecer. Só o fato de terem recebido dinheiro já basta”, disse Barbosa.
Embargos
A probabilidade de condenação de diversos réus do processo do mensalão com base em conceitos subjetivos ou em argumentações de natureza política já provoca intensa movimentação entre seus advogados. Embora não falem sobre isso à imprensa - o que poderia ser contraproducente neste momento do julgamento - alguns embargos já estariam até mesmo redigidos e prontos para serem apresentados: “Os advogados sabem que essa condenação, se confirmada, irá de encontro a tudo o que se fez nos últimos anos na Justiça brasileira e, em particular, no STF”, diz um integrante da direção do PT.
Em entrevista à revista Carta Capital, o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos critica a abordagem do STF no julgamento do mensalão: “Não sei se José Dirceu é inocente ou se, como outros, cometeu algum crime à sombra do ilícito caixa dois. Mas, se for condenado sem provas, será um julgamento de exceção”, diz. Sobre a teoria do “domínio do fato”, Santos afirma que, nesse caso, seria “a espinha dorsal” para uma condenação sem provas: “Para tanto, o procurador insinuou e o relator apresenta repetidamente, em paralelo aos autos, um enredo perverso ligando todos os ilícitos, como se fossem uma mesma coisa, cujo autor sem assinatura seria José Dirceu”, diz.
Um ex-ministro de Lula afirma que o julgamento abre um precedente que precisará ser respeitado daqui pra frente: “Vem aí o julgamento do Daniel Dantas. Vamos ver como ficará o STF se não aplicar também o conceito do 'domínio do fato', entre outros agora aplicados. Isso vale também para as outras instâncias, no julgamento do mensalão do PSDB e sua relação com o ex-governador tucano Eduardo Azeredo”.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

PAULISTANOS – ENTRE A CRUZ E A ESPADA



PAULISTANOS – ENTRE A CRUZ E A ESPADA

 

Paulistanos entre a cruz e a espada, se RUSSOMANO ganha, São Paulo virará uma imensa catedral do BISPO EDIR MACEDO, a exemplo de Aparecida dos Católicos,  só que São Paulo será dos Evangélicos, todas as subprefeituras serão dirigidas por Bispos, e quem não rezar com eles, não conseguirá nada, aos evangélicos tudo - se SERRA ganha, ele vai vender o que restou da cidade e não ficará pedra sobre pedra, a exemplo de Atenas na Grécia, São Paulo será um distrito ISRAELENSE, a prefeitura se transformará numa SINAGOGA, e os bairros serão renomeados de, por exemplo: Kibutz do Jabaquara! . E sem exagero, o vice do Serra como governador era um judeu - Alberto Goldman, e o vice para a prefeitura é também um judeu - ALEXANDRE SCHNEIDER, ainda bem que ele deixou de fora o Rabino Judeu - Henry Sobel, que foi preso roubando 4 gravatas da Grife "Louis Vuitton" em Miami, talvez por causa da ficha que ficou suja!


O que será de nós outros, ateus, católicos, budistas, espíritas, muçulmanos, agnósticos, umbandistas e até os brahmanistas???!!!! Será que teremos que nos mudar para a VENEZUELA, que é um governo LAICO???!!!

Acho que deveríamos nos ater ao futuro, um futuro sem alinhamentos étnicos, religiosos ou sectários, com políticos naturais, que nascem do povo, que sejam PATRIOTAS e não TRAIDORES e VENDILHÕES da PÁTRIA, que cuidem do bem estar geral e não favoreçam aqueles que se locupletam do suor e do sangue dos TRABALHADORES, de gente humilde, que são a maioria desta nação.

Acho que devemos defenestrar políticos TRAIDORES, que deram nossas riquezas aos SIONISTAS CRISTÃOS e aos SIONISTAS JUDEUS, porque a eles só interessa a dominação e o martírio dos povos, sejam eles quem forem.

EXEMPLO DE IMPATRIOTAS E VENDILHÕES DA PÁTRIA:

“COLLOR”  PRIVATIZOU A SIDERURGIA;

“ITAMAR” PRIVATIZOU A EMBRAER;

“FHC” E “SERRA” PRIVATIZARAM OS SISTEMAS DE TELEFONIA E DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA;

“DILMA” UM VERDADEIRO “ESTELIONATO ELEITORAL” REZA NA CARTILHA DAQUELES QUE QUEBRARAM A EUROPA E ESTADOS UNIDOS, PRIVATIZOU OS AEROPORTOS, ESTÁ CRIANDO UM NOVO SISTEMA DE PRIVATIZAÇÕES;

AÉCIO NEVES AUTORIZOU, NUM ATO FLAGRANTEMENTE INCONSTITUCIONAL,  A DESMINERALIZAÇÃO DAS ÁGUAS DE SÃO LOURENÇO-MG, PARA SIPLESMENTE QUE A NESTLÉ COLOQUE A SUA QUÍMICA PREJUDICIAL À SAÚDE PÚBLICA, COISA QUE A EUROPA PROIBIU A MESMA NESTLÉ DE FAZER;

De passagem pela estória recente, no período dos MILITARES, não se vendeu nenhuma das 500 ESTATAIS criadas por eles, e o BRASIL crescia a 13% ao ano, coisa de fazer inveja aos chineses, hoje, depois de um ensaio bem bolado de LULA, que criou 13 ESTATAIS, crescíamos a 7%, aí veio a macabra “DILMA” e colocou tudo a perder, o PIB não atinge 2%, e colocou o BRASIL num trajeto que foi trilhado pela GRÉCIA, e em breve seremos uma GRÉCIA GIGANTE, sem ESTATAIS, sem SOBERANIA.

Paulistanos, cuidem-se nem CRUZ nem ESPADA, pensem em São Paulo, pensem no Brasil, sejam apenas PATRIOTAS!  

sábado, 15 de setembro de 2012

AFEGANISTÃO - ESTUDANTES ATACAM BASE DA OTAN E MATAM DOIS SOLDADOS E FEREM DIVERSOS DE OUTRAS NACIONALIDADES, NO ATAQUE DANIFICARAM DIVERSAS AERONAVES E EDIFÍCIOS



AFEGANISTÃO - ESTUDANTES ATACAM BASE DA OTAN E MATAM DOIS SOLDADOS E FEREM DIVERSOS DE OUTRAS NACIONALIDADES, NO ATAQUE DANIFICARAM DIVERSAS AERONAVES E EDIFÍCIOS

Domingo, 16 de Setembro de 2012
Internacional

Talibãs(ESTUDANTES) matam 2 soldados americanos deixando vários feridos em base da Otan
Príncipe Harry (esq) está no Afeganistão mas não foi atingido

Brasília - Insurgentes talibãs(ESTUDANTES) atacaram uma base de alta segurança da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), na província de Helmand, e mataram dois soldados norte-americanos e ferindo diversos.

O ataque à base de Camp Bastion ocorreu em represália ao filme Inocência dos Muçulmanos, feito nos Estados Unidos, que provocou uma onda de protesto no mundo muçulmano, por satirizar o profeta Maomé e o islamismo.

O movimento que luta contra a presença de tropas internacionais no Afeganistão prometeu novos ataques em todo o país, pelos "insultos ao profeta do Islã".
O príncipe Harry, terceiro na linha da sucessão do trono britânico, que foi enviado na semana passada ao Afeganistão, está baseado em Camp Bastion, mas não foi atingido no ataque, de acordo com um porta-voz da Otan.

Os militares da organização querem entender como a base pode ter sido atacada, já que fica no meio do deserto e tem ótima visibilidade de todo o entorno. (ESTA COLOSSAL MÁQUINA DE GUERRA, TEM SATÉLITES ESPIÕES QUE DETECTAM A MOVIMENTAÇÃO E O BARULHO DE UM ÚNICO GRILO, SERÁ QUE O OPERADOR DO SATÉLITE É MEXICANO E ESTAVA NA HORA DA SONECA, APÓS O ALMOÇO?)

A Otan diz que o Talebã(ESTUDANTES) conseguiu se aproveitar de uma das fraquezas de Camp Bastion. A base é cercada por um muro, mas os rebeldes acharam um ponto vulnerável no perímetro. Um homem-bomba começou o ataque, que abriu passagem para os demais insurgentes entrarem na base. (SE OS TALIBÃS TIVESSEM ESTA CAPACIDADE, HÁ MUITO QUE OS AMERICANOS TERIAM SIDO EXPULSOS)

O local abriga militares de todos os países com forças no Afeganistão. O setor chamado de Camp Leatherneck, que hospeda os americanos, foi o alvo do ataque surpresa, matando dois fuzileiros navais dos Estados Unidos e ferindo diversos soldados de outros países.

Os insurgentes usaram morteiros e foguetes na ofensiva, que começou às 22h de ontem (14h30 no horário de Brasília) e durou quatro horas. Aeronaves da Otan e alguns prédios ficaram danificados. O governador da província de Helmand disse que 16 insurgentes do Talibã morreram.
O ataque acontece em meio às operações da Otan para retirada da maioria das tropas estrangeiras do Afeganistão. O prazo para a saída dos soldados é 2014.

ESTA NOTÍCIA OU O FATO NOTICIADO, SÃO FALSOS,  FORAM PLANEJADOS PELOS JUDEUS SIONISTAS, PARA ENCOBRIR UM GOLPE CONTRA OS AMERICANOS,  POIS ELES MESMOS SÃO OS FORNECEDORES DE ARMAS PARA O GOVERNO AMERICANO,  E ARMAS "PERDIDAS", ARMAS "REPOSTAS", E ESTAMOS FALANDO DE BILHÔES DE DÓLARES, QUE POR SUA VEZ, ALIMENTAM O  DÉFICIT AMERICANO DE TRILHÔES DE DÓLARES, TUDO PARA ALIMENTAR A COLOSSAL DESPESA DO ESTADO DE ISRAEL, ONDE SE GASTA 20 DÓLARES PARA SE PLANTAR UM PÉ DE ALFACE NO DESERTO, QUE É VENDIDO POR MEIO CENTAVO DE DÓLAR, E, CADA JUDEU QUE QUISER CONSTRUIR SUA CASA EM TERRAS ROUBADAS AOS PALESTINOS, RECEBE A FUNDO PERDIDO, 500 000 DÓLARES E NÃO PRECISA PAGAR NADA, ESTE DINHEIRO SAI DO BOLSO DO CONTRIBUINTE AMERICANO, QUE NADA TEM A VER COM GUERRA NENHUMA, MUITO MENOS COM ESTA, QUE É FALSA!


quinta-feira, 13 de setembro de 2012

JUDEUS PROCURAM FOMENTAR CONFLITOS ENTRE CRISTÃOS E MUÇULMANOS - FILME COM PREMISSAS FALSAS SOBRE MAOMÉ




ISLÃ
Last Updated: Wed Sep 12, 2012 16:48 pm (KSA) 13:48 pm (GMT)

Egypt Islamists call for ‘peaceful’ protests against ‘anti-Islam’ film
Wednesday, 12 September 2012
Descrição: People shout slogans in front of the U.S. embassy during a protest against what they said was a film being produced in the United States that was insulting to the Prophet Mohammad, in Cairo. (Reuters)


People shout slogans in front of the U.S. embassy during a protest
As pessoas gritam slogans em frente à embaixada dos EUA durante um protesto contra o que eles disseram foi um filme que está sendo produzido nos Estados Unidos, que era um insulto ao profeta Maomé, no Cairo. (Reuters) inShare.0 Por AFP
Cairo
Irmandade Muçulmana poderoso do Egito na quarta-feira pediu protestos em todo o país sexta-feira após um filme considerado ofensivo ao Islã desencadeou um ataque mortal na Líbia e protestos furiosos no Cairo.

A Irmandade chama de "por protestos pacíficos na sexta-feira fora de todas as mesquitas principais em todas as províncias do Egito para denunciar ofensas à religião e ao Profeta", a Irmandade Muçulmana do Secretário Geral Mahmud Hussein, disse em um comunicado.

Ele também pediu que todas as "forças nacionais para se juntar aos protestos."

A Irmandade Muçulmana, a partir do qual o presidente Mohammed Mursi surgiu, é a força maior e mais organizado política no país.

A chamada para os protestos vem depois de um filme que retrata a vida do profeta Maomé, que toca em temas de pedofilia e homossexualidade, provocou um ataque mortal na Líbia, que deixou o embaixador dos Estados Unidos Chris Stevens e três oficiais americanos mortos.

O filme foi produzido pela israelense-americano Sam Bacile, de acordo com o Wall Street Journal, mas a mídia egípcias dizem que alguns coptas egípcios que vivem em os EUA estavam envolvidos na produção.

Braço político da Irmandade Muçulmana, o Partido Liberdade e Justiça (FJP) condenou o filme, que ele descreveu como "um crime racista e uma tentativa fracassada de provocar conflitos sectários entre os dois elementos da nação:. Muçulmanos e cristãos"

O filme, que retrata o profeta Maomé como promíscuo e falando em matar as crianças ", vai muito além de todos os limites razoáveis ​​das liberdades de opinião e de expressão."

"A FJP afirma que ambos os elementos do povo egípcio - cristãos e muçulmanos - foram e serão sempre unidos em face de tais tentativas desprezíveis que buscam fomentar conflito nesta pátria, e jogá-lo em um profundo abismo, uma espiral interminável de violência ", disse o partido.

"ESTA NOTÍCIA É NA VERDADE, UM FACTÓIDE, QUE TEM COMO OBJETIVO ENCOBRIR E MINIMIZAR, O QUE OCORRE NA "LÍBIA" - O NACIONALISMO DESTE PAIS ESTÁ REAGINDO CONTRA OS JUDEUS SIONISTAS E SEUS ASSECLAS"

CONFIRA A REALIDADE DO QUE ESTÃO QUERENDO ENCOBRIR:

Embaixador dos Estados Unidos na Líbia é morto em Benghazi

É impressionante o esforço do totalitarismo midiático em tentar desviar o foco sobre a morte de quatro funcionários do consulado dos Estados Unidos em Benghazi, Líbia, entre os quais o próprio embaixador.

Informam que “o ataque foi um protesto contra o filme "Innocence of Muslims", realizado pelo americano-israelense Sam Bacile, que considera o islamismo um "câncer".

Essa mídia deve considerar seus leitores idiotas.

O filme pode até ter irritado alguns muçulmanos, mas essa mídia esquece que a Líbia é uma nação ocupada e portanto qualquer empresa ou governo que ajudou a esquartejar o país é alvo de qualquer nacionalista líbio.

Quanto ao filme e ao islamismo, basta dizer que a Arábia Saudita, que se considera guardiã dos locais sagrados, não se manifestou.