quinta-feira, 26 de abril de 2012

CHAVEZ “O PATRIOTA" – I N E S Q U E C Í V E L

Assim foi o saudoso Chávez:  retorna para a Venezuela após 11 dias em tratamento de saúde 

CHAVEZ “O PATRIOTA – VOLTA E CALA OS IMPATRIOTAS E DESNATURADOS E VENDILHÕES DA PÁTRIA, QUE ESTÃO DE PLANTÃO, COMO OS ABUTRES QUE ESPERAM QUE SUA PRESA VIRE CARNIÇA. QUE QUEREM RETALHAR A VENEZUELA DA MESMA FORMA QUE FIZERAM NA 'LÍBIA E ESTÃO TENTANDO FAZER NA "SÍRIA" = SÃO OS MESMOS ABUTRES SIONISTAS" 

Publicação: 26/04/2012 08:55 Atualização:
Após 11 dias em Cuba para tratamento de combate a um câncer, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, retornou a Caracas. Antes do embarque dessa quarta-feira (25/4), ele saudou os compatriotas, o presidente cubano, Raúl Castro, e o ex-presidente Fidel Castro. “Viva a Venezuela”, disse ele, na rede social Twitter. Em campanha pela reeleição, Chávez promete manter o ritmo de atividades eleitorais, mesmo recuperando-se da doença.
Saiba mais...

O presidente faz sessões de radioterapia em Cuba para tratar um câncer que reincidiu na região pélvica. Nos últimos dias, houve rumores de que ele havia piorado. Para desfazer as informações, assessores publicaram fotografias do presidente jogando bocha e passeando com a filha e o neto, além de ministros, em uma espécie de bosque. Ao retornar ontem para a Venezuela, Chávez reconheu que o tratamento médico ainda não foi encerrado. "[Há, ainda,] outra sessão de radioterapia, vou continuar o tratamento e fazer avaliações adicionais", disse ele.

Governando o país a distância, devido aos longos períodos que passa em Havana, Chávez é alvo de críticas da oposição. Para os oposicionistas, o presidente não está próximo das questões debatidas na Venezuela nem acompanha de perto os problemas. Chávez rebate e faz reuniões frequentes com seus ministros e assessores em Havana. Em outubro, Hugo Chávez enfrenta novamente as eleições presidenciais. No poder desde 1999, o presidente tenta manter-se no governo e nega que o tratamento contra o câncer o impeça de fazer campanha.

terça-feira, 24 de abril de 2012

EMBRAER – RECEPTAÇÃO CONTINUADA- REESTATIZAÇÃO JÁ!


A privatização da EMBRAER, foi um golpe contra os BRASILEIROS, foi um golpe contra os funcionários e nada mais é do que uma GIGANTE RECEPTAÇÃO, receptada pelo preço de apenas 3 AVIÕES KC-390 (FOTO), DOS MILHARES QUE FABRICA, praticada ao arrepio da lei, a propósito, RECEPTAÇÃO é um CRIME previsto em LEI -

Receptação

Art. 180 - Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: (Redação dada pela Lei nº 9.426, de 24.12.1996)

Pena - reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 9.426, de 24.12.1996)

E só há um jeito de reparar este dano, que por sí só é IRREPARÁVEL, pelo menos amenizar, é a EXEMPLO DA ARGENTINA - QUE REESTATIZOU O SEU PETRÓLEO,  é também, REESTATIZAR A EMBRAER JÁ!

Não podemos esquecer que, quando o BRASIL não tinha uma única ESTATAL PRIVATIZADA, O PIB CRESCIA A 13% AO ANO - DE FAZER INVEJA AOS CHINESES - HOJE O CRESCIMENTO DO PIB AMARGA, PÍFIOS 0,5%.

Privatização da Embraer e Governo Lula
Posted on 15/03/2009 by dariodasilva

Rate This

Estamos presenciando o resultado da aliança entre a aristocracia ex-operária petista e o capital financeiro.

Vamos ao caso da Embraer:

Demissões

Pelo que diz a imprensa, Lula teria conhecimento das demissões desde pelo menos a segunda-feira, 16. Nessa data, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, comunicou a vários outros membros do governo a decisão da Embraer em demitir 20% do total de seus 21.362 funcionários. Estavam presentes, entre outros, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, o ministro das Relações Institucionais, José Mucio, e o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Arthur Henrique. É pouco provável que nenhum deles tivesse comunicado ao presidente a extensão do desastre. Ou seja, o núcleo fundamental do governo e a principal central sindical do país sabiam dos planos da empresa.
Não fizeram a hora e esperaram acontecer.[1]

História

A Embraer foi fundada em 1969, pelo Estado brasileiro.
Nenhuma empresa privada jamais ousou arriscar-se a construir uma fábrica de aviões com a pretensão de tornar-se dominante em vários segmentos. Ela só foi privatizada em dezembro de 1994, ainda no governo Itamar Franco, quando já tinha porte, escala de produção, conhecimento técnico acumulado, mercado e promessa de crédito estatal que sustentasse seu desenvolvimento. Na época, a União detinha 95,29% das ações ordinárias e o Banco do Brasil a parcela restante. O preço de venda foi de R$ 190 milhões, quando a moeda brasileira tinha paridade cambial com o dólar estadunidense.

A empresa foi adquirida por um consórcio liderado pelo Banco Bozzano Simonsen, que envolvia a Previ, o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, e outras entidades semelhantes. Juntos, passaram a deter cerca de 40% das ações da companhia. A União permaneceu com 20% do capital. O levantamento é de Aloysio Biondi em seu ‘O Brasil privatizado’, lançado há dez anos.

Hoje em dia, segundo o site da empresa, a composição societária envolve ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (29,8%), ações na Bovespa (18,2%), a Previ (14,2%), a Janus Capital Management (10,5%), o Grupo Bozzano (10,4%), a BNDESPAR (5,2%), os Oppenheimmer Funds (6,2%), Thornburg Investment (5,2%). A União detém 0,3% do total, com direito a veto em decisões estratégicas.
Com 51,7% de capital externo, a Embraer não é mais uma empresa brasileira.[2]

Financiamentos

Entre 1997 e 2008, a empresa foi beneficiada com R$ 19,7 bilhões (US$ 8,39 bilhões), por parte do BNDES, destinados ao financiamento à exportação de aviões, segundo dados do próprio banco. Se adotarmos uma conta generosa para com a Embraer, utilizando como métrica a paridade dólar/ real de 1 para 1, podemos dizer que a companhia foi agraciada com um valor total de financiamentos equivalente a 44 vezes seu valor de venda. Ou seja, apesar de ser privada, ela não sobreviveria sem o decidido apoio do Estado.

A Embraer afirmou, em matéria publicada na Folha de S. Paulo de 20 de fevereiro, ter revisto sua previsão de entregas em 2009. De iniciais 270 aeronaves, somente se concretizará a venda de 242 unidades. Mesmo assim, é um aumento expressivo em relação a 2007 (169 aviões) e 2008 (204), conforme informa a página eletrônica da empresa.

Depois de anos de vultosos lucros, a companhia teve um prejuízo de 48,4 milhões no terceiro trimestre de 2008. Apesar do sucesso dos últimos anos, a retração no mercado mundial impõe perdas reais. Mas até agora não se sabe se o prejuízo da Embraer se deve apenas à diminuição da demanda.[3]

São as ligações “ocultas” entre uma tal “esquerda” e a fina flor do capital.

[1] FONTE: http://www.correiocidadania.com.br/content/view/3038/9/
[2] ibdem

segunda-feira, 23 de abril de 2012

CHAVEZ “O PATRIOTA” – I N E S Q U E C Í V E L - 60% A MAIS QUE O SIONISTA CAPRILLES


Assim foi o saudoso

Ora se o Sionista-Caprilles tem 34% - Chavez tem os mesmos 34%, mais 19% que representam mais de 60% dos votos dados ao Sionista concorrente, Chávez ganhará no 1º. Turno de lavada!

Quanto ao boato de sua morte, são apenas BOATOS, que representam o desejo dos SIONISTAS, com medo de que o PATRIOTISMO de CHAVEZ, se espalhe mundo afora, aí sim, eles ficarão na berlinda!   

23/04/2012 - 16h18

Chávez abre 19 pontos em eleições na Venezuela, diz pesquisa
PUBLICIDADE
DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS
O presidente venezuelano, Hugo Chávez, está 19 pontos percentuais acima de seu adversário, Henrique Capriles, nas intenções de voto para as eleições presidenciais do país, em outubro. O resultado sai em meio a rumores sobre a saúde do mandatário, que está há nove dias em Cuba sem dar informações.
O estudo do instituto Hinterlaces, divulgado pela emissora estatal Venevisión, mostra que Chávez tem 53% dos votos, contra 34% do oposicionista. A enquete foi produzida entre 10 e 18 de abril com 1.529 pessoas. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.
A gestão do presidente também é avaliada como positiva por 66% dos entrevistados e cerca de 75% dos eleitores acreditam que Chávez se recuperará para participar das eleições.
O presidente do Hinterlaces, Oscar Schemel, avalia que o ambiente político venezuelano está muito influenciado pelo clima emocional no país, o que faz com que o governo de Chávez não receba um julgamento sobre sua gestão, mas sim uma avaliação moral.
Nas últimas semanas, foram divulgadas outras pesquisas de intenções de voto, todas apontando vitória para o mandatário. No entanto, as margens de erro variam de quatro a 30 pontos, apesar de que a maioria dá vantagem de mais de dez pontos para Chávez.
RUMORES
O resultado da pesquisa sai em meio a uma viagem de Chávez a Havana para o tratamento de radioterapia contra um câncer na região pélvica, extraído em 26 de fevereiro. Apesar de nove dias decorridos do início das sessões, não há informações sobre o estado de saúde do presidente, o que gera rumores sobre sua morte.
Nesta segunda-feira, o governo venezuelano desmentiu informações de que o presidente teria morrido. Em mensagem no microblog Twitter, o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, criticou as mensagens, difundidas por alguns meios de comunicação.
"A verdade é que essas pessoas amargas não aprendem. Eles estão dizendo há dias que o presidente morreu. A única coisa que não tem vida aqui é esse perdedor", afirmou o parlamentar, fazendo referência ao candidato opositor Henrique Capriles.
Cabello também disse que o presidente se recupera e voltará nesta semana à Venezuela, onde aprovará medidas para os trabalhadores venezuelanos antes do feriado de 1º de maio.
Capriles criticou o presidente e os parlamentares, que autorizaram a viagem sem designar a presidência ao vice, Elías Jaua, afirmando que Chávez governa pelo Twitter.
"Governando pelo Twitter, aprovando leis pelo Twitter, sem consultar ninguém, é um insulto ao nosso povo. Os problemas do país não podem ser resolvidos pelo Twitter".

PEDOFILIA – BERLUSCONE COMPRA SILÊNCIO COM OURO



"Te cubro de ouro", teria dito Berlusconi para comprar silêncio de dançarina

Conversas telefônicas divulgadas pela imprensa italiana revelam diálogo comprometedor entre Ruby e amigas
Efe
Conversas telefônicas entre a marroquina Karima El Barough, ou "Ruby", e amigas, revelaram que Berlusconi lhe teria oferecido dinheiro para mentir sobre os escândalos das festas do ex-primeiro ministro italiano. O conteúdo das chamadas foi publicado nesta segunda-feira (24/04) pelo site do jornal italiano La Reppublica.

Numa das conversas com uma amiga, Ruby diz: "Ele me telefonou outro dia e disse que me dava todo o dinheiro que eu quisesse, que me pagava e me enchia de ouro, mas que o mais importante era que eu escondesse tudo e não dissesse nada a ninguém".

Ruby também fala sobre a sua relação com Berlusconi e como surgiram os rumores de que os dois teriam tido relações sexuais. "Te disse que conhecia Silvio, mas o que falam é que nós somos amantes. Eu vou à casa dele e já somos amigos há um ano. As pessoas é que pensam logo o pior", fala Ruby em conversa com a amiga Antonella.

Num outro diálogo, Ruby confirma que recebeu dinheiro do ex-premiê. "Eles veem uma moça bonita que vai à casa do Silvio, que ele gasta dinheiro com ela, sim porque ele me deu 47 mil euros por semana. As pessoas pensam que ele faz isso porque está fazendo sexo com ela, mas não é nada disso"

"Te cubro de ouro", teria dito Berlusconi para comprar silêncio de dançarina
Conversas telefônicas divulgadas pela imprensa italiana revelam diálogo comprometedor entre Ruby e amigas
Efe
http://www.operamundi.com.br/media/images/ruby.jpgConversas telefônicas entre a marroquina Karima El Barough, ou "Ruby", e amigas, revelaram que Berlusconi lhe teria oferecido dinheiro para mentir sobre os escândalos das festas do ex-primeiro ministro italiano. O conteúdo das chamadas foi publicado nesta segunda-feira (24/04) pelo site do jornal italiano La Reppublica.

Numa das conversas com uma amiga, Ruby diz: "Ele me telefonou outro dia e disse que me dava todo o dinheiro que eu quisesse, que me pagava e me enchia de ouro, mas que o mais importante era que eu escondesse tudo e não dissesse nada a ninguém".

Ruby também fala sobre a sua relação com Berlusconi e como surgiram os rumores de que os dois teriam tido relações sexuais. "Te disse que conhecia Silvio, mas o que falam é que nós somos amantes. Eu vou à casa dele e já somos amigos há um ano. As pessoas é que pensam logo o pior", fala Ruby em conversa com a amiga Antonella.

Num outro diálogo, Ruby confirma que recebeu dinheiro do ex-premiê. "Eles veem uma moça bonita que vai à casa do Silvio, que ele gasta dinheiro com ela, sim porque ele me deu 47 mil euros por semana. As pessoas pensam que ele faz isso porque está fazendo sexo com ela, mas não é nada disso"

ARGENTINA – PROPOSTA NA “UE” CUBANIZAÇÃO - ESPANHA


 
 Espanha propõe que UE negocie com Mercosul sem Argentina, querem seguir o exemplo dos EUA-SIONISTA em relação a CUBA – O ISOLAMENTO!
(AFP) – Há 1 hora 

LUXEMBOURGO — O governo espanhol propôs nesta segunda-feira que a União Europeia (UE) prossiga suas negociações comerciais com o Mercosul sem a Argentina, como consequência da questão entre Madri e Buenos Aires pela expropriação da YPF, uma filial do grupo petroleiro espanhol Repsol.

"Deveria haver uma reflexão sobre a possibilidade de não continuar as negociações com o Mercosul" ou negociar país por país, excluindo a Argentina, disse o ministro espanhol de Assuntos Exteriores, José Manuel García Margallo.

"Há um precedente: a Comunidade Andina. Tentou-se primeiro uma negociação região por região, UE/Comunidade Andina. Houve dificuldades e se optou por um acordo Peru e Colômbia", afirmou o ministro, que participou nesta segunda-feira de uma reunião com seus homólogos da UE em Luxemburgo.

Alegando falta de investimentos na Argentina por parte da petroleira espanhola, o governo de Cristina Kirchner anunciou no dia 16 de abril a renacionalização da YPF, após sua privatização em 1999.

HIPOCRISIA CRISTÃ – FREIRAS RAPTAM E VENDEM 1 500 CRIANÇAS NA ESPANHA




Freiras suspeitas de vender crianças em Espanha
Por Redação

Aumentou o número de freiras suspeitas de vender crianças, em Espanha.

Em cerca de 1500 denúncias apresentadas entre as décadas de 50 e 70, apenas a Irmã Maria Gómez Valbuena havia sido associada aos crimes. Mas esta segunda-feira uma outra freira viu o seu nome envolvido nas acusações, como cúmplice.

As mulheres são suspeitas de raptar e vender crianças em Espanha. Dada para adoção em 1962, Liberia Hernandez falou ao El País da existência de pelo menos uma cúmplice nos crimes: «Se denunciaram a irmã Maria, mais razão teriam se acusassem a irmã Juana Alonso, que levava e trazia crianças entre a Península Ibérica e as Canárias.»

Liberia explica que terá sido vendida aos oito anos de idade a um casal de Alcoy sem que a mãe soubesse, após ter sido levada para o local de forma temporária devido a problemas financeiros da progenitora.

As legações foram comprovadas por uma testemunha, a freira Mercedes Sanchez, que garante lembrar-se da mãe ir ao local perguntar pela filha: «Durante anos foi à casa perguntar pela filha. Não a abandonou. Mas a irmã Juana despachava-a e dizia para a esquecer, que a filha estava melhor com o outro casal.»
19:10 - 23-04-2012
Imprimir esta notícia