segunda-feira, 19 de novembro de 2012

GAZA – ISRAEL ATACA JORNALISTAS DELIBERADAMENTE



GAZA – ISRAEL ATACA JORNALISTAS DELIBERADAMENTE – PARA ELIMINAR TESTEMUNHAS DO COVARDE MASSACRE, QUE ESTÁ PERPETRANDO CONTRA OS INDEFESOS PALESTINOS.

O escritório de agência RT na Faixa de Gaza, foi destruída em um ataque aéreo israelense.

Ashraf al Qudra é chefe dos serviços de porta-voz de saúde em Gaza, disse que Israel atacou os escritórios da agência de notícias RT estão localizados na Faixa de Gaza.
Também foi anunciado que os jornalistas evacuaram o centro de mídia depois de um bombardeio aéreo inicial, seguido de vários ataques durante a manhã de domingo. Como resultado, a construção, localizado no centro da media 'Al Shawa', foi fortemente danificados.

 Entre os meios alojados no prédio foram, entre outros, o canal RT, em sua versão árabe, as cadeias de TV Al-Aqsa (Hamas vinculada) e os libaneses Al-Quds, o canal de notícias italiana RAI, Sky News, ARD TV alemã e Kuwait.
Além disso, dos quatro mísseis, um atingiu o térreo, onde o escritório do canal RT está localizado . RT é correspondente em sua versão árabe-Al Saed Suerki deixou o prédio ao lado do cinegrafista Mustafa Al-Bayada uma hora antes do ataque.

"Normalmente, se estas condições existem, e assim aconteceu durante as atividades militares de 2008 a 2009, nós estamos indo para casa, mas sabemos que a situação é perigosa e não há sequer uma chance de começar uma operação terrestre. No entanto, tentar ficar em nossas posições, tendo todas as oportunidades para trabalhar quando você finalmente terá eletricidade. Desta vez, quando o poder saiu, decidimos ir buscar combustível para o gerador. E é isso que nos salvou ", disse o jornalista Al Suerki.

O jornalista também disse que Israel atacou deliberadamente os meios de comunicação que estavam em Gaza.

"Nós nos referimos a quatro edifícios, torres que são exclusivamente para o uso de jornalistas desde 2000, há apenas jornalistas, mas durante a guerra de 2008-2009, Israel também atacaram estes edifícios e muitos jornalistas foram mortos em Gaza", acrescentou jornalista.

"Na última guerra, perdemos seis jornalistas e quatro operadores. Desta vez, nosso escritório também foi danificado, pois é perto do escritório da Al-Quds. Não é a primeira vez que nos atacam, e não será a última ", disse Al Suerki.
Por fim, o jornalista Muhammad Astal disse que, ao ouvir as sirenes ficou em estado de choque.

"Nós estávamos em estado de choque quando soubemos que o míssil caiu no prédio, nós saimos rapidamente. Nos sentimos mal com o que aconteceu com os nossos colegas feridos no incidente, o dano é muito grande ", disse o jornalista Muhammad ael Astal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário