sexta-feira, 17 de agosto de 2012

WIKILEAKS -JUDEU SIONISTA CAMEROON AMEAÇA EQUADOR

JUDEU SIONISTA CAMEROON - AMEAÇA EQUADOR – RAFAEL CORREA REAGE E CONVOCA ORGANISMOS INTERNACIONAIS PARA CONSULTAS – NA PAUTA O PRIMEIRO HERÓI MUNDIAL DA ERA MODERNA – ASSANGE FUNDADOR DO WIKILEAKS, QUE DESNUDOU A DIPLOMACIA MAQUIAVÉLICA DO OCIDENTE(que nada mais são do que “CAVALOS DE TRÓIA” A SERVIÇO DO JUDAICO SIONISMO INTERNACIONAL)

Assange: Equador apela à OEA, Alba e Unasul por resposta à controvérsia

Brasília – A controvérsia entre o Reino Unido e o Equador devido à concessão de asilo político ao australiano Julian Assange, fundador do site Wikileaks, levou a reuniões extraordinárias do Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA), da Aliança Bolivariana para a América (Alba) e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

O conselho da OEA se reúne hoje (17) em Washington, nos Estados Unidos, para definir se haverá uma convocação extra dos ministros das Relações Exteriores, no próximo dia 23, como pediu o governo do presidente equatoriano, Rafael Correa. A Alba e a Unasul convocaram reuniões para o fim de semana.

O ministro das Relações Exteriores equatoriano, Ricardo Patiño, pediu à OEA, à Alba e à Unasul uma resposta oficial sobre as ameaças das autoridades britânicas de ocupação da Embaixada do Equador no Reino Unido. Os britânicos insistem que Assange deve ser extraditado para a Suécia, onde é acusado de crime sexual.

"Esperamos que a OEA possa dar uma resposta", disse Patiño, que se queixou das ameaças das autoridades britânicas de entrar na embaixada. Ontem (16), ele anunciou a concessão de asilo político a Assange, que há 59 dias está abrigado na representação diplomática equatoriana em Londres.

Formado em física e matemática pela Universidade de Melbourne, na Austrália, Assange passou a ser conhecido internacionalmente pelo site Wikileaks, que divulgou em detalhes uma série de documentos sigilosos de vários países. O advogado de Assange, Michael Ratner, disse que ele escolheu o Equador para pedir asilo por considerar o país livre de manipulações externas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário