terça-feira, 21 de agosto de 2012

WikiLeaks – DEPUTADO BRITÂNICO: ACUSAÇÕES FORJADAS CONTRA ASSANGE

WikiLeaks – DEPUTADO BRITÂNICO: ACUSAÇÕES FORJADAS CONTRA ASSANGE

Político britânico: Alegações contra Assange por crimes sexuais são inventadas Um deputado britânico explica a sua visão por acusações de crimes sexuais que pesam sobre o fundador do WkiLeaks.

AFP / Carl Court - Publicado: 21 de agosto de 2012 | 15:37 GMT Última actualização: 21 de agosto de 2012 | 16: GMT 186 49:

Político britânico:

as alegações contra Assange por crimes sexuais são inventadas, o proeminente membro do Parlamento britânico George Galloway acredita que as alegações de duas mulheres na Suécia contra Assange são infundadas, porque teve relações sexuais com consentimento. Em uma gravação, Galloway explica que Assange atitudes sexual foi "sórdido", mas não pode ser considerado uma violação. "A mulher convidou Assange para o chão, servido o jantar, dormiu com ele, ele fez sexo consensual e denuncia que ele acordou de novo para fazer sexo com ela. É algo que pode acontecer ", disse Galloway citado pela imprensa britânica. "Provavelmente, não apenas sobre a forma usual sexual, para acordá-la tocando em seu ombro", diz ele. Além disso, Galloway diz que é uma "estranha e conveniente coincidência" que a justiça sueca (A SUÉCIA FOI ACUSADA DE “CONCHAVOS SECRETOS COM A ONU” PELO WIKILEAKS DE ASSANGE), peça a extradição de Assange, alegando o caso sexual, justamente quando estourou um escândalo relacionado com a publicação de milhares de documentos secretos dos JUDEUS SIONISTAS AMERICANOS E DA DIPLOMACIA MAQUIAVÉLICA DOS ESTADOS UNIDOS E ISRAEL. através do WikiLeaks. Assange e seus defensores acreditam que a extradição poderia abrir o caminho para um julgamento nos EUA.

Atualmente nos Estados Unidos permanece preso soldado Bradley Manning, por supostamente fornecer informações confidenciais ao WikiLeaks.

Apesar de Julian Assange ter recebido asilo diplomático no Equador, ele não pode deixar a embaixada equatoriana em Londres, temendo uma prisão imediata.

O Equador é um país latino-americano, governado pelo heróico “RAFAEL CORREA”, acusado pela mídia JUDAICO SIONISTA de ser contra a liberdade de expressão em seu país, e ele, heróicamente, concede asio político e diplomático ao maior defensor e praticante, da tão propolada “LIBERDADE DE EXPRESSÃO”, agora, vão acusá-lo de que?

Nenhum comentário:

Postar um comentário