quinta-feira, 2 de agosto de 2012

BOLIVIA TIRA SORTE GRANDE - MC DONALDS ESTÁ FORA

A bebida do capitalismo
Declarações de chanceler boliviano sobre ‘fim da Coca-Cola’ fazem sites especular sobre expulsão da multinacional do país, desmentida por órgãos oficiais

O Globo
Publicado: 1/08/12 - 12h52
Atualizado: 1/08/12 - 21h49

Comentários: 43
Envios por mail: 26

Volta às origens: Bolivianos fazem oferendas à Mãe Terra, ou Pachamama, para agradecer por sua saúde e suas lavouras Foto: DAVID MERCADO / REUTERS

Volta às origens: Bolivianos fazem oferendas à Mãe Terra, ou Pachamama, para agradecer por sua saúde e suas lavouras DAVID MERCADO / REUTERS

RIO DE JANEIRO – Bolívia sem Coca-Cola? Diversos sites veicularam ontem a informação de que a Bolívia expulsaria a multinacional Coca-Cola do país em 21 de dezembro, virada do calendário maia, para dar as boas vindas à “pacha”, ou a cultura da vida. A notícia era atribuída ao ministro das Relações Exteriores boliviano, David Choquehuanca. A data se refere ao fim do ciclo atual do calendário maia, erroneamente interpretado como o fim do mundo. Além disso, o governo de Evo Morales ainda decretaria a falência do McDonald’s — outro símbolo do capitalismo — do país.

Mas a Agência Boliviana de Informação (ABI), órgão estatal, informou ao GLOBO que a declaração de Choquehuanca sobre a expulsão da Coca-Cola do país é simbólica.

— Trata-se de um mal-entendido. O ministro é um estudioso do calendário maia e fez uma declaração muito coloquial. Ele falava de uma visão comunitária das coisas, de uma nova época que contradiz com a visão liberal e da propriedade privada, indicando que a partir de 21 de dezembro não será o tempo da Coca-Cola, como um símbolo do capitalismo — afirmou o chefe da ABI, Jorge Cuba.

Segundo os sites, o argumento para a expulsão da Coca-Cola era o fato de ela estar associada a infartos, derrame, câncer e, claro, capitalismo.

— O dia 21 de dezembro de 2012 é o fim do egoísmo, da divisão. O 21 de dezembro tem que ser o fim da Coca-Cola e o começo do mocochinche (refresco de pêssego, comum no país). Os planetas se alinham depois de 26 mil anos — afirmou Choquehuanca durante a inauguração de um aeroporto na cidade de Copacabana.

O chanceler convocou uma grande reunião de povos indígenas e movimentos sociais para o dia 21 de dezembro, a fim de celebrar o fim da macha (o que há de negativo no mundo) e o início da pacha, que representa o amor e a vida comunitária.

A notícia sobre o McDonald’s também se provou errônea. Segundo informações oficiais da rede de fast food, a empresa “fechou seus restaurantes na Bolívia em 2002 por razões comerciais e desde então não tem operações no país”.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/economia/a-bebida-do-capitalismo-5654452#ixzz22OYzJc8k
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário