sexta-feira, 29 de junho de 2012

WikiLeaks –NÃO À FARSA MONTADA PELOS JUDEUS SIONISTAS NA SUÉCIA


FARSA É O QUE NÃO FALTA NO IMPÉRIO DO MAL “JUDEU-SIONISTA”:

FARSA SOBRE O IRAQUE, O VERDADEIRO OBJETIVO É ROUBAR PETRÓLEO;

FARSA SOBRE O AFEGANISTÃO, O VERDADEIRO OBJETIVO É MONOPOLIZAR O TRÁFICO DE HEROÍNA;

FARSA SOBRE A SÍRIA, ONDE ATACAM A POPULAÇÃO CIVÍL E ACUSAM ASSAD QUE ESTÁ APENAS SE DEFENDENDO DE UMA INVASÃO SEMELHANTE À DA LÍBIA, ONDE ASSASSINARAM 100 000 CIVÍS;

FARSA SOBRE A LÍBIA, O VERDADEIRO OBJETIVO É ROUBAR PETRÓLEO, ONDE, ASSASSINARAM ALÉM DE KADHAFI E SEUS FILHOS E NETOS 100 000 CIVÍS E ROUBARAM AS RESERVAS DE MAIS DE 100 BILHÕES DE DÓLARES E EUROS, PERTENCENTES AO POVO LÍBIO;

FARSA SOBRE A COLOMBIA, O VERDADEIRO OBJETIVO É MONOPOLISAR O TRÁFICO DE COCAÍNA E MANTER BASES MILITARES PARA PREPARAR A INVASÃO DA VENEZUELA;

FARSA NA FRANÇA, ASSASSINARAM CRIANÇAS NA ESCOLA PARA REVERTER A DERROTA DE SARKOZY;

FARSA DA PRIMAVERA ÁRABE NO EGITO, ESTÃO CASSANDO OS PARLAMENTARES ELEITOS, E TRANSORMANDO O ATUAL PRESIDENTE NUMA “RAINHA DA INGLATERRA”, QUE PRESIDE MAS NÃO GOVERNA;

FARSA NO HAÍTI, O VERDADEIRO OBJETIVO É MONOPOLISAR O A AJUDA INTERNACIONAL NAS MÃOS DAS ONG’S DIRIGIDAS PELOS JUDEUS-SIONISTAS, QUE AOS FLAGELADOS TROUXERAM O CÓLERA E MAIS NADA;

FARSA SOBRE A FALSA ACUSAÇÃO DE CRIMES SEXUAIS A JULIAN ASSANGE DO WikiLeaks, MAS O VERDADEIRO OBJETIVO É CALAR AS REVELAÇÕES MACABRAS QUE OS DESNUDOU E MOSTROU O QUÃO SÃO BANDIDOS E CRIMINOSOS;

FARSA NO PARAGUAI,  A CRIMINOSA DERRUBADA DE LUGO ESCONDE, UM PLANO DE PLANTAR BASES MILITARES E PREPARAR A DOMINAÇÃO DA AMÉRICA LATINA;

Assange rejeita se entregar à polícia e permanece em embaixada
29 de junho de 2012 • 13h14 • atualizado às 13h36

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, não se entregará à polícia britânica, que iniciou o processo para extraditá-lo à Suécia, e seguirá na embaixada do Equador à espera de uma decisão sobre seu pedido de asilo político, declarou nesta sexta-feira um de seus porta-vozes.
"Julian permanecerá na embaixada sob a proteção do governo equatoriano enquanto os elementos para sua solicitação são reunidos e processados", disse a porta-voz Susan Benn em uma declaração à imprensa em frente ao edifício onde se encontra a legação diplomática, na qual o australiano, de 40 anos, se refugiou há 10 dias.
Benn informou que os advogados aconselharam Assange a "se negar a obedecer" a intimação policial para se apresentar em uma delegacia do centro de Londres nesta sexta-feira visando o início de seu processo de extradição, após o vencimento do prazo de duas semanas fixado pela Suprema Corte.
"Isto não deve ser considerado um sinal de falta de respeito. Tanto na legislação internacional quanto na britânica, os pedidos de asilo predominam sobre os pedidos de extradição", explicou.
Enquanto continuar dentro da legação, Assange encontra-se em território diplomático e, portanto, fora do alcance das autoridades britânicas, mas a polícia já disse que pode ser detido quando sair.
A porta-voz afirmou, no entanto, que Assange estava "animado" e "agradecido pelo apoio demonstrado pelo povo do Equador e por tantas outras pessoas em todo o mundo".
O criador do WikiLeaks se refugiou no dia 19 de junho na embaixada equatoriana para evitar uma extradição para a Suécia, país que requer sua presença para interrogá-lo por quatro supostos crimes de agressão sexual, que o australiano nega ter cometido e pelos quais ainda não foi acusado formalmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário