quinta-feira, 10 de maio de 2012

SDK – ‘Cheval Trojan Sioniste’ Le Faux Socialiste

SDK – ‘Cheval Trojan Sioniste’ Le Faux Socialiste

"CAVALO DE TRÓIA QUER DIZER: ALGUÉM PLANTADO EM LOCAL ESTRATÉGICO, PARA SIMPLESMENTE AJUDAR O LADO CONTRÁRIO"


Rejeitado pedido de imunidade de Strauss-Kahn


Por Redação

A- A A+



O Supremo Tribunal de Justiça recusou a solicitação de imunidade diplomática pedida por Dominique Strauss-Kahn.



O objetivo da defesa do arguido era o de evitar que este fosse julgado no processo de agressão sexual a uma empregada de um hotel, em Nova Iorque.



O juiz explicou que os regulamentos do FMI preveem essa possibilidade para funcionários do organismo, mas apenas no quadro do desempenho das suas funções.



Citado pela agência AFP, o advogado de acusação explica que este pedido de imunidade diplomática faz parte de uma «tática para atrasar o processo», e que o antigo director do FMI será responsabilizado pelo «ataque sexual brutal que cometeu».



A vítima é uma funcionária de um hotel em nova Iorque. Diallo diz ter sido atacada por Strauss-Kahn e forçada a praticar sexo oral, a 14 de maio de 2011, enquanto o acusado admite o ato, mas defende ter sido consensual.

23:21 - 01-05-2012



FRANÇA - SIONISTA DSK, ATACA NOVAMENTE



Ex-diretor do FMI Strauss-Kahn é detido na França

O ex-diretor-gerente do FMI Dominique Strauss-Kahn foi detido nesta terça-feira para investigações em Lille, no norte da França, por cumplicidade com a prostituição, no chamado "caso do hotel Carlton".

A polícia investiga uma rede de prostituição que supostamente forneceu mulheres para os clientes do hotel de luxo Carlton. Empresários locais e um comissário de polícia estão entre os presos até agora.

O advogado de defesa, Henri Leclerc, disse que o ex-diretor do FMI não sabia que as mulheres que participavam das festas eram prostitutas.

Strauss-Kahn abandonou a vida pública após a sua detenção em Nova York, acusado de tentar estuprar uma funcionária de um hotel. Além disso, acusações feitas por uma escritora parisiense também foram arquivadas pela polícia francesa em 13 de outubro, três dias antes do nome de Strauss-Kahn vir à tona novamente na investigação Lille.





SIONISTA PRESO POR ESTUPRO-PRESIDENTE DO “FMI”



Strauss-Kahn (act.)

Presidente do FMI preso em Nova Iorque por agressão sexual

Económico

15/05/11 01:11



________________________________________







Dominique Strauss-Kahn, presidente do FMI e líder do Partido Socialista francês foi esta noite detido em Nova Iorque.

O presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI) foi detido, esta noite, em Nova Iorque, quando já se encontrava na classe executiva de um voo da Air France que o iria levar a Paris, a partir do aeroporto Kennedy.

Strauss-Khan é suspeito de ataque sexual a uma empregada de um hotel de Times Square onde se encontrava hospedado.

O jornal ‘The New York Times' cita uma fonte oficial que refere que o presidente do FMI foi preso 10 minutos antes da hora prevista para o avião partir e transferido para as instalações de uma unidade especial da polícia em Manhattan.

A detenção foi feita na sequência de uma investigação da polícia de Nova Iorque a um ataque brutal a uma das empregadas do hotel.

A mulher terá sido violada e denunciou o ataque depois de conseguir fugir do quarto, tendo Strauss-Kahn seguido de imediato para o aeroporto.

A prisão de Strauss-Kahn vai obrigá-lo a adiar o encontro de hoje com a chanceler Angela Merkel, em Berlim.

Strauss-Kahn é o líder do Partido Socialista francês, e deveria competir contra Sarkozy nas eleições presidenciais de 2012.

Em 2008, Straus-Khan esteve envolvido num outro escândalo sexual, suspeito de manter um relacionamento extra-conjugal com uma das suas subordinadas que acabou por sair do FMI.



Nenhum comentário:

Postar um comentário