quinta-feira, 30 de junho de 2011

PAPA É CONIVENTE COM A PEDOFILIA

PAPA É CONIVENTE COM A PEDOFILIA

Hans Küng: “Não podemos absolver o Papa”.

Escândalo

Para falar dos desafios que a Igreja tem de enfrentar, a euronews entrevistou Hans Küng, professor de Teologia em Tübingen. Hans Küng conhece o Papa há muito tempo. Foram os mais jovens teólogos do Concílio Vaticano II. Na época reinava a esperança: a Igreja queria renovar-se, indo ao encontro das pessoas.
euronews: Hoje, 50 anos depois, face aos casos de abusos sexuais, muitos fiéis afastam-se da Igreja. Compreende essas pessoas?
Hans Küng: Sim e, claro, estou preocupado com a Igreja. Na época, no Concílio para a renovação, trabalhei, em conjunto com Joseph Ratzinger, para que houvesse mais compreensão entre as religiões e uma abertura ao Mundo. Infelizmente, devo constatar que, logo depois do Concílio Vaticano II, a Cúria romana preparava um retrocesso, que atingiu o apogeu, infelizmente é preciso dizê-lo, com o Papa Bento XVI.
euronews: Voltemos aos casos de abusos. Há uma responsabilidade pessoal do Papa?
H. Küng: Efectivamente, os casos de abusos são o apogeu de crise. Temos de reconhecer que o Papa é responsável, porque foi o prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé nos últimos 22 anos. Mesmo sendo Papa, ele sabia. Digo, convicto, que não havia na Igreja Católica quem soube mais do que ele sobre os casos de abusos. No entanto, durante muito tempo, não fez nada, pelo contrário. Em 2001, enviou uma carta aos bispos na qual ordenava que fizessem tudo para manter o segredo. Os bispos foram muito obedientes à ordem. Em todo o Mundo, dissimularam tudo. Não podemos absolver nem o Papa nem os bispos da sua responsabilidade.
euronews: Actualmente, volta-se a debater sobre o celibato, ou seja, a lei que impede os padres católicos de se casarem. Será que o celibato é um problema para a Igreja?
H. Küng: O celibato não é única razão para explicar a actual crise ou os casos de abusos, mas é um grande problema. Quer seja na América Latina quer seja na Europa, há cada vez mais paróquias sem sacerdote. Em muitos países, poderíamos ter teólogos laicos que poderíamos ordenar. Mas não se passa nada. Criámos um dogma com uma lei da Idade Média, apesar do Papa ter o poder para a abolir imediatamente. Teríamos mais padres e paróquias mais dinâmicas. Poderíamos, também, reflectir de forma séria em abrir o sacerdócio às mulheres, tal como já acontece noutras religiões.

ALEMANHA - PRESIDENTE EPISCOPAL ACOBERTA PEDOFILIA

PEDOFILIA – ALEMANHA INVESTIGA IGREJA

Chefe da Igreja alemã investigado

Escândalo

O presidente da Conferência Episcopal alemã está a ser investigado pelo Ministério Público, por suspeita de encobrimento de um caso de abuso sexual de menores.
Os factos remontam a 1987, altura em que um sacerdote da diocese de Friburgo, dirigida pelo arcebispo Robertt Zollitch, abusou continuadamente de um menor.
Fonte do Ministério Público diz que é impossível que a hierarquia da dioceses não conhecesse os factos.
O processo sustenta que o arcebispo sabia de tudo, porque deu ordem de transferência do padre pedófilo, para uma outra diocese.
O inquérito judicial foi aberto em Maio, mas um porta-voz da diocese refuta todas as acusações contra o prelado.

PEDOFILIA - IGREJA PERDE O QUE NUNCA TEVE -MORAL

PEDOFILIA - IGREJA ESTÁ A PERDER A MORAL
Vaticano: “A contradição das acções fere a autoridade moral da Igreja”
Escândalo
A propósito dos escândalos de abusos sexuais, o jornalista Paolo Alberto Valenti entrevistou Federico Lombardi, o porta-voz do Vaticano.
euronews: O mundo criticou o silêncio inicial da Igreja acerca dos abusos sexuais cometidos por alguns padres. Agora que o escândalo rebentou, considera que há uma espécie de fúria dos media contra o Vaticano e o Papa? Há alguma conspiração, por trás desta onda de críticas?
Federico Lombardi: As pessoas têm de entender o que é a Igreja, como é organizada e estruturada. Na imagem que é dada frequentemente do exterior, é entendida como monolítica, como uma grande organização centralizada e isto não é, de facto, verdade. É preciso entender isto correctamente. Acho que há um longo caminho a percorrer com os media, um caminho de compreensão mais adequado, e é esta a razão por que não olho tanto para a ideia de uma agressão ou de uma conspiração. Olho mais para a ideia de um caminho feito pela procura da verdade, objectividade, da natureza dos problemas.
E: O que tornou a Igreja tão cega perante a realidade dos factos?
FL: O grande problema de encobrir ou de não enfrentar as questões remonta a uma altura em que havia também uma cultura diferente de discrição em muitos destes assuntos, não só dentro da Igreja, mas também na sociedade em geral. No entanto, a grande responsabilidade, que hoje não é mais desculpável, continua, e exige um trabalho muito radical e profundo de transparência e clareza.
E: Considera que depois destes escândalos a Igreja perdeu a sua credibilidade?
FL: Os observadores objectivos entendem que o problema não é de todo apenas um problema da Igreja Católica, mas está espalhado pela sociedade, em outras instituições, e não menos do que na Igreja. Pelo contrário… Mas a contradição das acções, que são manifestamente opostas aquilo que ensinamos do ponto de vista do comportamento moral e do respeito pelos outros, fere de uma forma mais profunda uma instituição que mantém e deseja ter uma autoridade moral.
E: O perdão é a maior força da religião católica. Hoje, a Igreja Católica está a pedir perdão. Mas como? Haverá uma mudança no relacionamento com os fiéis? Ou uma mudança na missão da Igreja?
FL: Ser perdoado, recuperar a credibilidade de alguém, tudo isto está obviamente relacionado com aquilo que fazemos, ou seja, com o nosso comportamento. Neste sentido, vão todas as linhas de acção que são tomadas – do diálogo, da escuta, da ajuda – para restaurar a justiça em relação às vítimas, todas as acções de prevenção e de melhor formação para os candidatos a sacerdotes, de uma maneira que problemas deste tipo não voltem a acontecer. Tudo isto é o que temos de fazer para recuperar totalmente a credibilidade.

IGREJA - IRLANDA – PEDOFILIA – CENTENAS DE CASOS

IGREJA - IRLANDA – PEDOFILIA – CENTENAS DE CASOS
Escândalo
Foi nos anos 50 que rebentaram os primeiros escândalos de abusos sexuais por membros da Igreja Católica. Casos tratados na maior confidencialidade, dentro dos muros da instituição.
Nas décadas de 80 e 90, Estados Unidos e França foram atingidos por uma vaga de casos de pedofilia, mas apenas em 2009, com a publicação de dois relatórios na Irlanda, o Vaticano ficou encurralado e o muro de silêncio começou a cair…
O relatório do juíz Sean Ryan revelou que centenas de crianças foram abusadas em instituições religiosas irlandesas, nos anos 40.
Depois, o relatório da Comissão Murphy apresentou 46 casos de padres culpados de abusos sexuais, entre 1975 e 2004.
O máximo responsável da Igreja Católica Irlandesa, o cardeal Sean Brady, foi acusado pelas famílias das vítimas de ter fechado os olhos… de ter encoberto o padre pedófilo Brendan Smith, durante quarenta anos.
15 mil crianças irlandesas terão sido vítimas de abusos.
Depois da Irlanda, foi a vez de a Alemanha ser abalada por casos de abusos sexuais na Igreja Católica. No final de Janeiro deste ano, as autoridades religiosas começaram a levantar o véu que encobria centenas de agressões sexuais cometidas em escolas católicas, nos anos 70 e 80. 170 queixas foram apresentadas desde então.
O Papa Bento XVI e o seu irmão Georg Ratzinger foram associados aos escândalos do Mosteiro de Ettal, na Baviera, e do coro de pequenos cantores de Ratisbonne.
Dois meses depois, em Março, as instituições católicas austríacas foram postas em causa, por causa de abusos sexuais, também cometidos nos anos 70 e 80.
O Padre Superior da Abadia de São Pedro, em Salzburgo, demitiu-se. Bruno Becker admitiu publicamente ter abusado de uma criança em 1969. Centenas de casos foram entretanto divulgados.
Os escândalos atingiram também a Suíça, Itália e Malta, onde Bento XVI esteve no passado fim-de-semana. Uma visita que permitiu ao papa encontrar-se com as vítimas dos padres católicos.

CRISTIANISMO – PEDOFILIA É MILENAR

IGREJA – PEDOFILIA É MILENAR
Copyright © uronews
Tags: Escândalo, Pedofilia, Vaticangate escândalo igreja católica
Vaticano reage às acusações de abusos sexuais
Escândalo
Os casos de pedofilia na Igreja Católica não são novos mas a onda de escândalos que atingiu a instituição religiosa nos últimos meses é inédita e obrigou a Santa Sé a reagir.
Em Fevereiro, após o cataclismo provocado pelo relatório Murphy, sobre o abuso de mais de 14.000 crianças na Irlanda, o Papa reuniu-se com os bispos do país para analisar erros cometidos.
A resposta de Bento XVI surgiu em forma de uma carta dirigida aos católicos da Irlanda onde o Papa manifestava a sua dor e firme condenação da pedofilia.
“Peço a cada um dos sobreviventes minhas desculpas, o meu pesar e vergonha pelo que aconteceu”, dizia a nota.
No mundo inteiro, a resposta da Igreja Católica foi unânime. Da Irlanda a Alemanha passando pela Áustria e pela Holanda, as autoridades religiosas pediram perdão pelos abusos cometidos.
O sítio na Internet do Vaticano chegou mesmo a abrir uma secção especial com os procedimentos a seguir em caso de abuso, encorajando as vítimas a falar e denunciar os agressores. Uma mudança inédita dentro da instituição.
“A Congregação para a Doutrina da Fé que sempre trabalhou com grande secretismo atravessa agora uma fase de transição. Tem de aprender a ser rápida na resposta às questões e ser transparente na sua política”, afirma Marco Politi, biógrafo do Papa.
Para lá dos dramas vividos, as vítimas acusam a Igreja de adoptar a lei do silêncio que, durante décadas, levou as autoridades religiosas a resolver as questões internamente de modo a evitar escândalos. Em quase todos os casos, as hierarquias ao mais alto nível, tinham conhecimento do que vítimas e advogados denunciavam.
“Há documentos que provam a responsabilidade do Vaticano nos escândalos e nas tentativas de encobri-los. Os caminhos vão sempre dar a Roma”, afirma Jeff Anderson, advogado de várias vítimas de abusos.
Face à dimensão das revelações e queixas é impossível negar os factos ou abafar os casos.
A credibilidade da igreja e do papado estão em jogo.
Milhões de fiéis aguardam para ver como Bento XVI será capaz de superar a crise.

HIPOCRISIA CRISTÃ - PAPA NOS TRIBUNAIS - PEDOFILIA

PAPA – NOS TRIBUNAIS - PEDOFILIA

Copyright © 2010 euronews
Tags: Bento XVI, Escândalo, Pedofilia
Advogado de vítima de pedofilia quer levar papa Bento XVI
23/04/10 07:17 CET
Escândalo
Pela primeira vez, um advogado quer levar Bento XVI à barra do tribunal, por causa dos escândalos de pedofilia.
O agora papa é acusado de ter “falhado na missão de proteger as crianças de um padre que o Vaticano sabia ser um abusador.”
Mais do que uma indemnização, o advogado norte-americano exige a abertura dos arquivos do Vaticano, relativos às queixas de abusos sexuais. Jeff Anderson explica: “Este é o primeiro processo que fazemos directa e exclusivamente contra o Vaticano e a primeira vez em que se exige este tipo de reparação ao Vaticano.”
Em causa, uma carta enviada à Santa Sé por uma vítima do reverendo Lawrence Murphy em 1995. Bento XVI afirmara só ter tido conhecimento dos abusos do padre Murphy contra crianças surdas-mudas em 1999.
O porta-voz da Santa Sé, Federico Lombardi, diz que se trata de um golpe publicitário do advogado, agora que “a situação, nos Estados Unidos, melhorou. A questão é que, o relançamento do debate na Europa, nestes últimos meses, constituiu, espontaneamente, uma ocasião para certos grupos não favoráveis à igreja, reabrirem uma temática que, na realidade, nos Estados Unidos, já tinha sido amplamente afrontada.”
Esta quinta-feira, a demissão do bispo Walter Mixa, na Alemanha, por violência contra crianças, e de um bispo belga, por causa dos escândalos de pedofilia, vêm ensombrar ainda mais o quinto aniversário do Pontificado de Bento XVI – um aniversário ao qual a euronews dedica, hoje, uma emissão especial.

HIPOCRISIA CRISTÃ - PAPA PROTETOR DOS PEDÓFILOS

PAPA – PROTETOR DE PEDÓFILOS
Copyright © 2010 euronews
Vaticano acusado de proteger padre norte-americano pedófilo
25/03/10 13:34 CET
Escândalo
O Vaticano terá ocultado abusos sexuais cometidos por um padre norte-americano.
Os documentos, agora, tornados públicos apontam o dedo a Joseph Ratzinger, que em 1996 ocupava o cargo de cardeal.
A denúncia foi feita por um jornal norte-americano.
O padre Lawrence Murphy é acusado de ter molestado cerca de duzentas crianças numa escola para surdos nos Estados Unidos entre 1950 e 1974.
O Vaticano já respondeu e garante, que apenas teve conhecimento deste caso de pedofilia 20 anos mais tarde.
Argumentos, que não convencem os católicos. Dezenas de pessoas manifestaram-se, hoje, desta forma junto ao Vaticano.
O caso de pedofilia vem a público um dia depois de o Papa ter aceitado a demissão do bispo irlandês John Magee envolvido num escândalo de abusos sexuais sobre crianças.
Mas este tipo de casos não atingem apenas a Irlanda. Holanda, Suíça, Espanha, Áustria e Alemanha são outros dos países envolvidos em escândalos de pedofilia na Igreja católica.

HIPOCRISIA CRISTÃ - PAPA AOS FIÉIS, AMEM OS PEDÓFILOS

PAPA PEDE AOS FIÉIS –AMEM OS PEDÓFILOS
Papa pede aos fieis que amem padres apesar de suas fraquezas
(AFP) – Há 5 horas
SULMONA, Itália — O Papa Bento XVI pediu neste domingo, na localidade italiana de Sulmona (centro), que os fieis amem os padres apesar de suas fraquezas, em uma referência implícita aos escândalos de pedofilia que abalam a Igreja católica.
"Amem seus bispos, amem seus padres: apesar de suas fraquezas, são uma presença apreciada na vida", afirmou Bento XVI, que acrescentou a palavra "fraquezas" no discurso escrito com antecedência.
Durante um encontro com 200 jovens, o Papa também denunciou a sociedade de consumo.
"A atual cultura de consumo tende a apegar o homem ao presente, a fazê-lo perder o sentido do passado, da história", afirmou. "Isso priva os homens da capacidade de se compreenderem, de perceber os problemas e de construir o futuro".
Também denunciou os "falsos valores e modelos ilusórios que são propostos aos jovens e que prometem encher suas vidas quando, na realidade, a esvaziam".
O Sumo Pontífice viajou a Sulmona, na região dos Abruzos, para comemorar o 800º aniversário do nascimento de um de seus predecessores, Celestino V (1209-1296), um dos poucos Papas que se demitiu depois de cinco meses de pontificado.

HAMAS CHAMA NETANYAHU DE MENTIROSO

HAMAS CHAMA NETANYAHU DE MENTIROSO
Hamas acusa Netanyahu de mentir sobre troca de presos por Shalit
(AFP) – Há 5 horas
GAZA — O movimento palestino Hamas acusou neste domingo o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu de mentir sobre uma troca de prisioneiros para conseguir a libertação do soldado israelense Gilad Shalit, em poder deste grupo islamita que controla a Faixa de Gaza.
"Seus dirigentes mentem, não acreditem neles", declarou aos jornalistas Mahmud Zahar, um do chefes do Hamas em Gaza.
"Deram seu consentimento para uma importante troca (de prisioneiros), mas mudaram de opinião por uma razão primária de politicagem, a fim de salvar a unidade de seu governo", assegurou Zahar durante uma manifestação de familiares de militantes palestinos detidos em Israel.
Em dezembro passado, o Hamas e o governo israelense pareciam a ponto de alcançar um acordo, mas surgiram divergências entre os principais ministros de Netanyahu sobre alguns nome da lista de prisioneiros palestinos e sobre as condições para aumentá-la.
Desde então, Israel e Hamas se acusam mutuamente pelo fracasso das negociações.
Gilad Shalit, um sargento de 23 anos, foi capturado em 25 de junho de 2006 por um comando armado palestino no extremo da Faixa de Gaza.
Netanyahu afirmou na quinta-feira que Israel não pagará "qualquer preço" para conseguir a libertação do soldado, apesar de se declarar disposto a deixar em liberdade, sob certas condições, mil palestinos em troca do refém.

INFARTO - PROVOCADO POR REFRIGERANTES DIET

REFRIGERANTE DIET – PROVOCA INFARTO
Nutrição
Refrigerantes diet aumentam acúmulo de gordura na cintura
A bebida eleva ainda os riscos de diabetes tipo 2, derrame e doenças cardíacas

Efeito inverso: a bebida, usada normalmente para evitar o ganho de peso, está relacionada ao aumento no acúmulo de gordura na cintura (Thinkstock)
Os refrigerantes diet sempre estiveram relacionados a hábitos saudáveis, já que contêm poucas calorias. Mas eles podem ser extremamente prejudiciais à saúde, apontam pesquisas recentes. Segundo dados apresentados em uma conferência da Associação Americana de Diabetes, o consumo regular da refrigerante dietético resultou em um aumento até 70% maior na circunferência da cintura em relação às pessoas que não consomem a bebida. Esses refrigerantes ainda aumentariam os riscos de diabetes tipo 2, síndrome metabólica, derrame e doenças cardíacas.
No estudo, pesquisadores pela Escola de Medicina da Universidade do Texas analisaram dados de 474 adultos durante quase dez anos. Os voluntários informaram a frequência da ingestão do refrigerante diet e tiveram a circunferência da cintura, altura e peso medidos em quatro momentos diferentes. O objetivo era rastrear qualquer relação entre a bebida e o acúmulo de gordura no corpo com o passar do tempo.
Ao fim do estudo, os pesquisadores perceberam que a média da cintura de todos os participantes tinha aumentado. Mas aquelas pessoas que consumiam periodicamente refrigerantes diet tiveram um aumento 70% maior do que os que não consumiam refrigerantes de qualquer espécie. o período entre a primeira e a última medição foi nove anos e seis meses. Entre os consumidores mais vorazes, que bebem dois ou mais refrigerantes diet ao dia, o aumento na cintura foi de 500%.
Os motivos exatos que relacionam a bebida ao acúmulo de gordura abdominal, no entanto, não foram descobertos pela equipe de pesquisadores. Uma das hipóteses é a de que essas bebidas enganariam o cérebro, já que alimentos doces tendem a ser altamente calóricos, o que não acontece com a bebida. Assim, o cérebro estaria recebendo uma resposta errada do refrigerante, por causa do seu gosto doce. Algumas pesquisas afirmam que isso levaria o organismo a acumular mais gordura de reserva; outras, que isso aumentaria o apetite por alimentos altamente calóricos para suprir a lacuna criada pela bebida.
Diabetes — Outra pesquisa apresentada durante a conferência mostrou que os refrigerantes diet também estão relacionados com o diabetes tipo 2. No estudo, também da Universidade do Texas, a equipe mostrou que camundongos que ingeriam aspartame — adoçante usado nas bebidas — tinham níveis elevados de glicemia em jejum, um indicador do diabetes ou da condição pré-diabética.
Não é a primeira vez que se apontam os riscos dos refrigerantes dietéticos. Um estudo publicado no começo de 2011 já alertava que os refrigerantes diet podem ser responsáveis pelo aumento dos riscos de infarto e derrames.

DERRAME - PROVOCADO POR REFRIGERANTES DIET

REFRIGERANTE DIET – PROVOCA DERRAME
Nutrição
Refrigerantes diet aumentam acúmulo de gordura na cintura
A bebida eleva ainda os riscos de diabetes tipo 2, derrame e doenças cardíacas

Efeito inverso: a bebida, usada normalmente para evitar o ganho de peso, está relacionada ao aumento no acúmulo de gordura na cintura (Thinkstock)
Os refrigerantes diet sempre estiveram relacionados a hábitos saudáveis, já que contêm poucas calorias. Mas eles podem ser extremamente prejudiciais à saúde, apontam pesquisas recentes. Segundo dados apresentados em uma conferência da Associação Americana de Diabetes, o consumo regular da refrigerante dietético resultou em um aumento até 70% maior na circunferência da cintura em relação às pessoas que não consomem a bebida. Esses refrigerantes ainda aumentariam os riscos de diabetes tipo 2, síndrome metabólica, derrame e doenças cardíacas.
No estudo, pesquisadores pela Escola de Medicina da Universidade do Texas analisaram dados de 474 adultos durante quase dez anos. Os voluntários informaram a frequência da ingestão do refrigerante diet e tiveram a circunferência da cintura, altura e peso medidos em quatro momentos diferentes. O objetivo era rastrear qualquer relação entre a bebida e o acúmulo de gordura no corpo com o passar do tempo.
Ao fim do estudo, os pesquisadores perceberam que a média da cintura de todos os participantes tinha aumentado. Mas aquelas pessoas que consumiam periodicamente refrigerantes diet tiveram um aumento 70% maior do que os que não consumiam refrigerantes de qualquer espécie. o período entre a primeira e a última medição foi nove anos e seis meses. Entre os consumidores mais vorazes, que bebem dois ou mais refrigerantes diet ao dia, o aumento na cintura foi de 500%.
Os motivos exatos que relacionam a bebida ao acúmulo de gordura abdominal, no entanto, não foram descobertos pela equipe de pesquisadores. Uma das hipóteses é a de que essas bebidas enganariam o cérebro, já que alimentos doces tendem a ser altamente calóricos, o que não acontece com a bebida. Assim, o cérebro estaria recebendo uma resposta errada do refrigerante, por causa do seu gosto doce. Algumas pesquisas afirmam que isso levaria o organismo a acumular mais gordura de reserva; outras, que isso aumentaria o apetite por alimentos altamente calóricos para suprir a lacuna criada pela bebida.
Diabetes — Outra pesquisa apresentada durante a conferência mostrou que os refrigerantes diet também estão relacionados com o diabetes tipo 2. No estudo, também da Universidade do Texas, a equipe mostrou que camundongos que ingeriam aspartame — adoçante usado nas bebidas — tinham níveis elevados de glicemia em jejum, um indicador do diabetes ou da condição pré-diabética.
Não é a primeira vez que se apontam os riscos dos refrigerantes dietéticos. Um estudo publicado no começo de 2011 já alertava que os refrigerantes diet podem ser responsáveis pelo aumento dos riscos de infarto e derrames.

DIABETES - PROVOCADO POR REFRIGERANTES DIET

REFRIGERANTE DIET – PROVOCA DIABETES
Nutrição
Refrigerantes diet aumentam acúmulo de gordura na cintura
A bebida eleva ainda os riscos de diabetes tipo 2, derrame e doenças cardíacas

Efeito inverso: a bebida, usada normalmente para evitar o ganho de peso, está relacionada ao aumento no acúmulo de gordura na cintura (Thinkstock)
Os refrigerantes diet sempre estiveram relacionados a hábitos saudáveis, já que contêm poucas calorias. Mas eles podem ser extremamente prejudiciais à saúde, apontam pesquisas recentes. Segundo dados apresentados em uma conferência da Associação Americana de Diabetes, o consumo regular da refrigerante dietético resultou em um aumento até 70% maior na circunferência da cintura em relação às pessoas que não consomem a bebida. Esses refrigerantes ainda aumentariam os riscos de diabetes tipo 2, síndrome metabólica, derrame e doenças cardíacas.
No estudo, pesquisadores pela Escola de Medicina da Universidade do Texas analisaram dados de 474 adultos durante quase dez anos. Os voluntários informaram a frequência da ingestão do refrigerante diet e tiveram a circunferência da cintura, altura e peso medidos em quatro momentos diferentes. O objetivo era rastrear qualquer relação entre a bebida e o acúmulo de gordura no corpo com o passar do tempo.
Ao fim do estudo, os pesquisadores perceberam que a média da cintura de todos os participantes tinha aumentado. Mas aquelas pessoas que consumiam periodicamente refrigerantes diet tiveram um aumento 70% maior do que os que não consumiam refrigerantes de qualquer espécie. o período entre a primeira e a última medição foi nove anos e seis meses. Entre os consumidores mais vorazes, que bebem dois ou mais refrigerantes diet ao dia, o aumento na cintura foi de 500%.
Os motivos exatos que relacionam a bebida ao acúmulo de gordura abdominal, no entanto, não foram descobertos pela equipe de pesquisadores. Uma das hipóteses é a de que essas bebidas enganariam o cérebro, já que alimentos doces tendem a ser altamente calóricos, o que não acontece com a bebida. Assim, o cérebro estaria recebendo uma resposta errada do refrigerante, por causa do seu gosto doce. Algumas pesquisas afirmam que isso levaria o organismo a acumular mais gordura de reserva; outras, que isso aumentaria o apetite por alimentos altamente calóricos para suprir a lacuna criada pela bebida.
Diabetes — Outra pesquisa apresentada durante a conferência mostrou que os refrigerantes diet também estão relacionados com o diabetes tipo 2. No estudo, também da Universidade do Texas, a equipe mostrou que camundongos que ingeriam aspartame — adoçante usado nas bebidas — tinham níveis elevados de glicemia em jejum, um indicador do diabetes ou da condição pré-diabética.
Não é a primeira vez que se apontam os riscos dos refrigerantes dietéticos. Um estudo publicado no começo de 2011 já alertava que os refrigerantes diet podem ser responsáveis pelo aumento dos riscos de infarto e derrames.

EUROCRISE - GRÉCIA, FORTE LEVANTE POPULAR

GRÉCIA – FORTE LEVANTE POPULAR DE DAR INVEJA AOS EGIPCIOS DA PRAÇA TAHRIR
Sionismo Internacional comprou os parlamentares gregos, porque fazer um parlamentar votar contra seu próprio país e contra seu próprio povo, não deve ter sido barato!
Emquanto isso em ISRAEL, a pátria do Sionismo, vai tudo bem, obrigado!
Cada judeu que quizer construir sua casa em terras roubadas aos palestinos, ganha de presente, a fundo perdido, 500 mil dólares e não precisará pagar um único vintém. A Grécia pagará a conta.

confira reportagem abaixo:


Europa
Parlamento grego tem segunda votação crucial pela frente

Sob um forte levante popular, Grécia conseguiu aprovar um pacote de medidas de austeridade fiscal mas ainda falta mudar a lei pra implementar o projeto (Filippo Monteforte/AFP)
Os cortes devem ser da ordem de 28 bilhões de euros
O Parlamento grego tem pela frente, nesta quinta-feira, uma nova votação crucial: desta vez, para definir como será posto em prática o pacote de austeridade fiscal aprovado na quarta. A votação desta quarta é considerada uma mera formalidade, já que a aprovação do projeto por maioria absoluta é dada como certa. O projeto de lei em questão implementará as medidas de austeridade requeridas para que seja mantida a ajuda externa que o país necessita para evitar sua quebra.
O novo plano de ajuste que desbloqueia a ajuda da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário internacional (FMI) para evitar a quebra do país foi adotado ontem com 155 votos a favor, 138 contra e cinco abstenções. O pacote de medidas estabelece dolorosos cortes de renda da população já a partir de julho, assim como privatizações de empresas estatais, e despertou uma forte rejeição da população.
A sessão de quarta-feira ocorreu em meio a violentas manifestações nos arredores do edifício do Parlamento, com centenas de feridos em incidentes que continuaram até a madrugada desta quinta-feira.

Com a Grécia perigosamente perto de uma moratória, a UE e o FMI demandaram que o plano de austeridade seja implementando antes de liberarem a próxima parcela do pacote de resgate concedido no ano passado. "Vamos fazer o que pudermos para apoiar o governo", disse o membro da Nova Democracia Nikos Dendias. O Parlamento retomou o debate às 3h30 (horário de Brasília) e espera-se uma decisão em breve, com os resultados sendo apresentados em algum momento à tarde (horário local).
(Com agências Reuters e EFE)

quarta-feira, 29 de junho de 2011

WIKILEAKS – CAMARA É “REFUGIO DE CANALHAS”

WIKILEAKS – SIONISTA DIZ, CAMARA É “REFUGIO DE CANALHAS”

Ex-embaixador dos EUA chama Câmara Legislativa em Brasília, de "refúgio de canalhas"

Ana Maria Campos
Publicação: 29/06/2011 08:00 Atualização:

O diplomata americano serviu em Brasília entre 2004 e 2005: crítica à atuação dos deputados
Um telegrama redigido em 2004 pelo então embaixador norte-americano no Brasil, John Danilovich, Sionista confesso, revela o olhar da diplomacia dos Estados Unidos sobre a Câmara Legislativa do Distrito Federal: “um refúgio para canalhas”. Parte dos milhares de documentos secretos obtidos pela organização WikiLeaks, a mensagem intitulada “Um trapaceiro a menos na galeria” descreve a crise provocada pela denúncia de assassinato envolvendo Carlos Xavier, cassado naquele ano em votação apertada no plenário da Casa. Ao analisar o cenário político na capital brasileira, Danilovich avalia que a punição a Xavier despertou “nervosismo” em políticos do Distrito Federal. A avaliação é de que muitos encrencados teriam receio de criar um precedente para acusações de crimes e terem o mesmo desfecho do colega.

Enviado ao governo americano, o comunicado é recheado de críticas à atuação da Câmara Legislativa. Para o diplomata, a Casa abriga “meia dúzia de deputados suspeitos de vários crimes” entre 24 integrantes. E analisa a cassação de Xavier com 13 votos, quórum mínimo para a punição: “Toda a questão deixa em dúvida se este é um golpe contra a impunidade, um pequeno passo na direção certa, ou apenas serve para desenhar uma linha: a de que os assassinos, pelo menos, não serão tolerados na Câmara Legislativa”. O telegrama sigiloso foi divulgado ontem pelo site Pública, que iniciou nesta semana uma parceria com o editor do WikiLeaks, Julian Assange, para publicação de documentos de embaixadas americanas relacionados ao Brasil...

GREECE - SIONISTAS A UM PASSO DA ESCRAVIZAÇÃO FINANCEIRA

GREECE - SIONISTAS A UM PASSO DA ESCRAVIZAÇÃO FINANCEIRA

Emquanto isso em ISRAEL, a pátria do Sionismo, vai tudo bem, obrigado!
Cada judeu que quizer construir sua casa em terras roubadas aos palestinos, ganha de presente, a fundo perdido, 500 mil dólares e não precisará pagar um único vintém.

confira reportagem abaixo:

Crise 28/06/2011 15:30

Ruas da Grécia se transformam em campo de batalha em 4ª greve do país
Martina Cavalcanti, de
Manifestantes jogam fogo em regiões de Atenas
São Paulo - As principais vias de Atenas se transformaram em um campo de batalha entre policiais e manifestantes durante a quarta greve geral do país. Os protestos criticam o plano de austeridade que o Parlamento grego começaria a discutir hoje, e que pode ser votado amanhã.

O plano inclui aumento de tributos e taxas públicas, além de cortes nos gastos públicos com a supressão de empregos no setor e a privatização de empresas estatais. As medidas são exigências feitas pela União Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para liberar a última parcela – de 12 bilhões de euros do resgate.
Com grande adesão na Grécia, a paralisação foi decretada pelos sindicatos nesta quarta-feira e deve durar 48 horas. Os transportes e os serviços públicos foram afetados, as escolas suspenderam as aulas, e muitas lojas e empresas fecharam.

EUROCRISE - GRÉCIA, MORATÓRIA JÁ!

GRÉCIA – MORATÓRIA JÁ!

Modelo ecocomico imposto pelos SIONISTAS à Grécia não deixa opções aos gregos se não a MORATÓRIA, pura e simples.

E o melhor é seguir o que a Argentina fez, romper com o draconiano sistema financeiro internacional, gerido pelos SIONISTAS, que nada mais são que ABUTRES SIONISTAS tenntando escravizar economica e financeiramente os gregos.

Emquanto isso em ISRAEL, a pátria do Sionismo, vai tudo bem, obrigado!
Cada judeu que quizer construir sua casa em terras roubadas aos palestinos, ganha de presente, a fundo perdido, 500 mil dólares e não precisará pagar um único vintém.

confira reportagem abaixo:

ML analisa os tipos de moratórias que a Grécia deve fazer
Segundo a comentarista, o país pode fazer dois tipos de moratória: como a da Argentina, que rompeu laços com o mercado financeiro internacional, ou como a do Brasil que fez uma negociação longa e demorada.
imprimir
O que está se discutindo agora na Grécia é que tipo de moratória o país vai fazer, moratória no sentido de renegociar com todos os bancos que são credores da Grécia um pagamento mais longo ou uma redução do pagamento. Mas isso vai acontecer.
A questão é a seguinte: neste momento, eles decidem se eles vão fazer uma moratória anárquica, como houve na Argentina, quando de repente o país rompeu laços com o mercado financeiro internacional, ou se vai ser como no Brasil nos anos 90, quando estourou a crise da dívida deixada pelos militares. Se vai ser uma coisa organizada, em que a Europa vai ter tempo de isolar a Grécia, ou se vai afetar outros países. A questão é saber se é ruim ou pior.
Tomara que seja uma moratória no estilo do Brasil, que foi uma negociação longa, demorada e penosa, mas nós conseguimos sair organizadamente. A Argentina saiu pagando um preço muito alto.
Essa situação ameaça o Euro. Ninguém sabe exatamente o que acontece com uma unidade monetária quando um dos países entra em colapso financeiro como a Grécia está entrando.

terça-feira, 28 de junho de 2011

A SIONISTA “VEJA” FAZ CHACOTA DE HUGO CHAVEZ

A SIONISTA “VEJA” FAZ CHACOTA DE HUGO CHAVEZ, O MAIOR PATRIOTA LATINO.

Fidel 'sequestrou' Chávez, diz Mujica. Alguém vai querer pagar o resgate?
Guerra de informação sobre a saúde de Chávez ganha contornos rocambolescos,dignos das piores novelas venezuelanas

Ausência do ditador pode provocar uma crise na Venezuela (Leo Ramirez / AFP)
Em janeiro passado, quando mandou proibir em seus domínios a exibição da telenovela colombiana Chepe Fortuna, o ditador Hugo Chávez jamais poderia imaginar que o enredo se revelaria tão profético. No folhetim, uma secretária fofoqueira chamada Venezuela tem um cão de estimação chamado Huguito. Num determinado capítulo, Venezuela perde Huguito e é consolada por uma amiga: ‘Você vai se libertar, Venezuela!’
Na trama colombiana, Huguito era um coadjuvante. No enredo rocambolesco em que se transformou o tratamento médico do caudilho em Cuba, Chávez ocupa o papel principal numa guerra de informações sobre seu real estado de saúde. Num determinado momento, está à beira da morte; em outro, vai muito bem e se comunica a todo instante com seus asseclas.
No capítulo de hoje, o governo venezuelano mobilizou ministros para tentar dissipar as suspeitas de que o caudilho está em estado grave. O titular do Ministério de Energia e Petróleo, Rafael Ramírez, afirmou que Chávez avança na recuperação e liga todos os dias da ilha da fantasia, Havana, para os seus ministros.
"Ele não deixa de ligar nenhum dia. Trata-se de um processo de recuperação e Chávez há de sarar", afirmou o ministro, negando-se a adiantar uma data específica para o retorno do ditador. Para dar ainda mais sabor aos desencontrados boatos, entrou hoje na história uma nova versãononsense.
Defendida por José Mujica (o presidente do Uruguai, não confundir com o quase homônimo José Mojica, o Zé do Caixão), a nova tese diz que Chávez foi “sequestrado” pelo eterno ditador de Cuba, Fidel Castro, para que seguisse à risca o tratamento indicado após a tal cirurgia de emergência.
"Ele precisava de vinte e poucos dias para ter a segurança de uma boa recuperação, e Fidel praticamente o sequestrou”, disse Mujica. “Fidel sabe que na Venezuela, Chávez não daria tanta importância ao tratamento."
O presidente uruguaio ainda arriscou um palpite para a volta do caudilho venezuelano: 5 de julho, quando começa a cúpula latino-americana em Caracas, da qual Mujica participará.
O dignatário uruguaio teria por acaso colhido essas informações com o próprio Chávez? “Na verdade, não falei com ele. Chávez é muito temperamental", justificou.
Como se vê, a novela está longe do fim. Nos próximos capítulos espera-se que, enquanto mantém o venezuelano em cativeiro, o sequestrador Fidel estipule um preço pelo resgate. A única dúvida será: alguém vai querer pagar para ter Hugo Chávez de volta na Venezuela?
(Com informações da agência France-Presse)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

MALVINAS ARGENTINAS x SIONISTAS INGLESES

MALVINAS - SIONISTA DAVID DA INLGALTERRA DIZ QUE USARÁ A FORÇA NOVAMENTE

Argentina critica palavras do ministro
da Defesa britânico sobre Malvinas

O Governo da Argentina chamou nesta segunda-feira de "lamentáveis" as declarações do ministro da Defesa britânico, Liam Fox, sobre a insistente reivindicação de soberania pelo país sul-americano sobre as Ilhas Malvinas e a disposição do Reino Unido em utilizar a força para defender seus direitos no território.
"O Reino Unido continua demonstrando seu desprezo pelo direito ao ignorar os apelos da comunidade internacional em negociar com a Argentina a fim de resolver a disputa de soberania", afirmou o Ministério das Relações Exteriores argentina em nota oficial.
Segundo a imprensa britânica, Fox disse nesta segunda-feira em entrevista coletiva que "os políticos do outro lado do mundo podem falar à vontade que isso não mudará nossa determinação política de reter a independência e a soberania das ilhas Malvinas".
O ministro respondeu deste modo ao ser consultado sobre recentes manifestações da presidente argentina, Cristina Kirchner, nas quais reiterou que "o Reino Unido continua sendo uma "grosseira potência colonial em declínio em pleno século 21".
A governante tachou de "arrogantes" e "medíocres" as declarações do primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, que sustentou que enquanto as ilhas "quiserem ser território soberano britânico, vão permanecer território soberano britânico, ponto final".
Sobre as discussões em torno da soberania do arquipélago disputado por ambos os países desde a guerra de 1982, Fox advertiu nesta segunda-feira que já há aviões de combate britânicos estacionados nas ilhas.
"Temos (aviões) lá. Lançamos uma mensagem muito clara, que é a de que temos também a força naval, se ela for necessária, e certamente a determinação de nos assegurar de que as ilhas Malvinas continuam sendo livres e de que seus habitantes desfrutam da libertação pela qual lutamos tão duramente há 30 anos", disse o ministro da Defesa.
Segundo a Chancelaria argentina, as declarações de Fox "evidenciam mais uma vez a atitude militarista do Reino Unido no Atlântico Sul, que contrasta com a intenção de uma resolução pacífica do conflito insistentemente defendida pela Argentina".
O Governo de Cristina Kirchner afirmou estar "comprometido" com a busca por uma "solução pacífica", mas advertiu que "não aceitará provocações belicistas como as formuladas pelo ministro da Defesa britânico".
"Em uma época em que o mundo ainda sofre as consequências de uma grave crise econômica, as referências do ministro britânico à excessiva despesa militar de seu país é particularmente infeliz, já que ditos recursos podem ser empregados de maneira mais adequada em benefício da população", disse o Ministério.
"A história está cheia de exemplos de governantes que apelaram para um falso nacionalismo como distração de seus problemas internos. Também conhecemos suas lamentáveis consequências", acrescenta a nota.
Buenos Aires lembrou também que o Comitê Especial de Descolonização das Nações Unidas e a Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos renovaram recentemente os apelos para um início das negociações entre a Argentina e o Reino Unido sobre a soberania das Malvinas.

domingo, 26 de junho de 2011

CHAVEZ "0 PATRIOTA" - "I N E S Q U E C Í V E L" - JUDAICO-SIONISTAS SONHAM COM SUA MORTE

SIONISTAS SONHAM COM A MORTE DE CHAVES

Venezuela diz para "pararem de sonhar" com morte de Chávez
26 de junho de 2011 • 16h35 • atualizado às 18h31

Aliados do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, rejeitaram informações da mídia que afirmam que o político está mais doente do que o governo admite e disseram para os inimigos "pararem de sonhar" com a sua morte. O líder socialista não é visto em público desde uma operação no dia 10 de junho, em Cuba, para remover um inchaço pélvico. Sua longa ausência gerou especulação generalizada de que ele estaria seriamente doente, possivelmente sendo tratado de câncer de próstata.
O governo venezuelano insiste que Chávez está bem, mas diz que ele não voltará para a Venezuela até estar pronto. E acusou os adversários dele de estarem "esfregando as suas mãos" de alegria. "O presidente Chávez está se recuperando bem da cirurgia. Os seus inimigos podem parar de sonhar e seus amigos não precisam se preocupar," disse o vice-ministro das Relações Exteriores, Temir Porras, através do microblog Twitter no sábado. "A única coisa que virou metástase é o câncer chamado Miami Herald e o resto da imprensa de extrema direita", completou.
Temir Porras estava fazendo referência ao Nueva Herald, versão do Miami Herald em espanhol, que no sábado publicou reportagem citando fontes anônimas de inteligência dos EUA afirmando que Chávez estava "em condições críticas" em um hospital em Havana. Uma autoridade sênior do governo dos EUA levantou dúvidas sobre a reportagem, dizendo à Reuters que Washington ouviu muita especulação sobre a saúde de Chávez, mas não tinha informações confiáveis de inteligência.
A ausência de Chávez, 56 anos, um ex-soldado que nacionalizou grande parte da economia, reforça a sua dominância total sobre a política venezuelana e a falta de um sucessor depois de 12 anos no poder. O vice-presidente, Elias Jaua, disse que ele vai retornar em pouco tempo. "A direita nacional e internacional estão indo à loucura, esfregando as mãos em expectativa, falando até na morte do presidente", disse ele em um discurso, acrescentando que os rivais de Chávez estão abrindo espaço para fascistas anti-democráticos.

Mais notícias de América Latina »

OBAMA – PALESTINA NAS FRONTEIRAS DE 1967

OBAMA – PALESTINA NAS FRONTEIRAS DE 1967

publicado em 26/06/2011 às 22h44:
Palestinos estão decididos a
se tornar um membro pleno da ONU
Mahmud Abbas falou durante uma reunião da direção palestina em Ramalá

Os palestinos estão decididos a reclamar a condição de membro pleno para seu Estado na Assembleia Geral da ONU, em setembro, afirmou neste domingo (26) o presidente Mahmud Abbas durante uma reunião da direção palestina em Ramalá (Cisjordânia).
A reunião do Comitê Central do movimento Al-Fatah e do Comitê Executivo da Organização de Liberatação da Palestina (OLP), sob a autoridade da Abbas, se concentrou nos preparativos do pedido de adesão à ONU de um Estado Palestino com base nas fronteiras de 1967 (Cisjordânia, Faixa de Gaza e Jerusalém Leste).
- Há quem diga que nossa decisão de ir à ONU é uma manobra tática da nossa parte (...), mas nós consideramos que é uma medida necessária se fracassarem as negociações.
O presidente palestino ressaltou ainda que "até agora não houve um plano político aceitável para as negociações de paz con Israel".
Os Estados Unidos e vários países europeus como Alemanha e Itália, aliados de Israel, se opõem à iniciativa de Abbas de fazer exigências a ONU. Outros, como França e Espanha, mantêm aberta sua opção, dando a entender que poderiam reconhecer a um Estado palestino.
O ministro das relações exteriores da França, Alain Juppé, mencionou neste domingo a realização em julho em Washington de uma reunião do Quarteto (Estados Unidos, Rússia, União Europeia, ONU) sobre o Oriente Médio e reiterou que a proposta francesa de uma conferência para reativar o processo de paz não foi descartada.
- No dia 11 de julho - acredito que seja no dia 11, mas a data ainda precisa ser confirmada - será realizada uma reunião do Quarteto em Washington, com objetivo de chamar ambas as partes para novas negociações, com base no discurso de (Barack) Obama e da proposta francesa.
Juppé falou no programa Grand Jury/RTL/Le Monde.
- A nossa iniciativa não está morta e se tudo der certo, teremos a conferência pela paz que a França propôs.
O presidente americano, Barack Obama, pronunciou-se no dia 19 de maio pela primeira vez a favor de negociações sobre um Estado palestino com base nas fronteiras de 1967, que incluiria a Cisjordânia, Jerusalém-Leste e a Faixa de Gaza, o que Israel continua recusando.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

AFEGANISTÃO-ESTUDANTES NEGOCIAM RETIRADA SIONISTA

AFEGANISTÃO - ESTUDANTES NEGOCIAM RETIRADA SIONISTA

(TALIBAN SIGNIFICA ESTUDANTE)

(ISRAEL É A PÁTRIA DO SIONISMO)

Nesta guerra os americanos nada mais são, do que mercenários a serviço do sionismo intenacional, os americanos entram com soldados(NEGROS, PORTO-RIQUENHOS E LATINO AMERICANOS), o armamento é fornecido pelos próprios sionistas e o governo americano paga tudo e fica com o desgaste e o prejuizo, a cada 7,5 segundos um americano perde sua casa aos bancos SIONISTAS.

Enquanto isto, na pátria do sionismo, ISRAEL, vai tudo bem, Obrigado! Cada judeu ganha 500 mil dólares para construir sua casa nas terra roubadas aos PALESTINOS, E TUDO A FUNDO PERDIDO, não paga um único tostão sequer!

Confira a reportagem abaixo, onde a nação mais poderosa do mundo, senta na mesa com os ESTUDANTES AFEGÃOS, também chamados de TALIBANS.

Secretário de Defesa dos EUA confirma diálogo com o Talebã
Atualizado em 19 de junho, 2011 - 12:57 (Brasília) 15:57 GMT

Para Gates, avanços nas negociações não devem ocorrer nos próximos meses
O secretário de Defesa americano, Robert Gates, confirmou que os Estados Unidos estão realizando diálogos preliminares com a milícia islâmica do Talebã.
Em uma entrevista à rede de TV CNN, Gates disse que, por várias semanas, alguns países - incluindo os Estados Unidos - tentaram contatar representantes da milícia, e que os diálogos ainda estão em um estágio preliminar.
Notícias relacionadas
A confirmação do governo dos Estados Unidos ocorreu um dia depois que o presidente afegão, Hamid Karzai, disse que os americanos haviam começado negociações com o Talebã.
"A minha visão é que diálogos reais de reconciliação provavelmente não serão capazes de chegar a avanços significativos até pelo menos o próximo inverno (no hemisfério norte)", disse Gates, que deixará o cargo no próximo dia 30.
O secretário afirmou ainda que as tentativas dos Estados Unidos em fazer contato direto com o Talebã não levarão a nenhum arrefecimento da campanha militar americana contra os insurgentes da milícia.
"Eu acho que o Talebã deve se sentir ele próprio sob pressão militar, e começar a acreditar que não pode vencer antes que esteja disposto a ter uma conversa séria", disse Gates.
"A questão é quando (isto vai ocorrer), e se eles estão prontos para dialogar seriamente sobre atingir metas, incluindo uma total rejeição da Al-Qaeda."
Questionado se sente desconforto com a ideia de dialogar com um grupo que protegeu e apoiou os autores dos atentados de 11 de setembro de 2001, Gates disse que, no Iraque, os Estados Unidos acabaram lidando com pessoas que foram diretamente envolvidas com a morte de soldados americanos.
Retirada
A primeira fase da retirada das forças americanas do Afeganistão está prevista para começar no próximo mês. O objetivo é entregar gradualmente todas as operações de segurança ao governo afegão até 2014.
Segundo o correspondente da BBC em Washington Tom Burridge, o presidente americano, Barack Obama, deve anunciar nos próximos dias quantos soldados ele irá retirar o Afeganistão nesta fase. O Pentágono, incluindo Gates, é a favor de uma redução gradual das tropas.
O secretário da Defesa reconheceu que a população americana está "cansada de guerra", mas afirmou que foi importante consolidar os ganhos obtidos pelas forças da coalizão nas províncias afegãs de Kandahar e Helmand nos últimos 15 meses.
De acordo com o correspondente da BBC em Cabul (Afeganistão) Paul Wood, a posição oficial do Talebã é que as forças internacionais devem primeiramente deixar o país, para somente depois se discutir um acordo de paz - algo que contradiz as informações dadas por Gates.
Embora tenha sido expulso do poder no Afeganistão depois da invasão americana, ocorrida após os atentados de 11 de setembro, o Talebã continua controlando diversas áreas no Afeganistão, realizando constantes ataques a alvos ocidentais e do governo afegão.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

TUNIS - CAPACHO DOS SIONISTAS CONDENADO

CAPACHO DOS SIONISTAS FRANCESES CONDENADO A 35 ANOS DE CADEIA

Ben Ali é condenado à revelia a 35 anos de prisão
Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR
20/06/2011 | 19h35 | Tunísia

Primeiro ditador a ser derrubado na Primavera Árabe, Zine el-Abidine Ben Ali se tornou nesta segunda-feira o primeiro também a ser condenado, ao receber uma pena, à revelia, de 35 anos de prisão. O tunisiano, de 72 anos, foi enquadrado pela Justiça de seu país não pelas mais de duas décadas em que governou com mão de ferro, mas por roubo e posse ilegal de joias e grandes quantias de dinheiro.

A mesma condenação foi imposta a sua mulher, Leila Trabelsi. Juntos, os dois terão que pagar ainda o equivalente a US$ 57 milhões, numa espécie de multa por terem sido encontrados em um de seus palácios US$ 27 milhões em joias e fundos públicos.

Ben Ali e a mulher estão na Arábia Saudita desde 14 de janeiro, quando o primeiro dos levantes populares da chamada Primavera Árabe pôs fim a seu governo. Durante o julgamento, o ex-presidente falou pela primeira vez, através de seus advogados, sobre aquele dia.

O ex-ditador contou que não fugiu por causa dos protestos populares, mas porque recebeu a informação de que havia um complô para matá-lo. A intenção, explica, era preservar a família e depois retornar à Tunísia.

A pena de Ben Ali ainda pode ser aumentada. Ele é julgado também por posse ilegal de armas e drogas, e a sentença deve ser anunciada no próximo dia 30 de junho. Túnis pede sua extradição à Arábia Saudita, mas ainda não obteve resposta.

Da Agência O Globo

CASAMENTO GAY–JUIZ DIZ QUE É INCONSTITUCIONAL

CASAMENTO GAY–JUIZ DIZ QUE É INCONSTITUCIONAL
Edição do dia 20/06/2011
20/06/2011 21h46 - Atualizado em 20/06/2011 21h46
Juiz de Goiânia anula união civil de casal homossexual e proíbe cartórios de aceitarem outros pedidos
Para Jeronymo Villas Boas, a Constituição só reconhece como família, a união entre um homem e uma mulher. Por isso, segundo ele, Executivo, Legislativo e Judiciário não poderiam aceitar outro tipo de coabitação. E não teriam o poder de alterar a Constituição.
imprimir
Um juiz de Goiânia anulou a união civil de um casal homossexual e proibiu os cartórios de aceitarem outros pedidos de registro na cidade, contrariando decisão do mês passado do Supremo Tribunal Federal.
Léo e Odílio foram esta tarde à sede da OAB de Goiás. O casal foi pedir ajuda para que o registro de união estável entre os dois volte a valer.
“O que a gente está querendo é simplesmente registrar a nossa união estável para garantir os nossos direitos no futuro: de herança, de partilha de bens”, destacou Léo.
O casal registrou também uma reclamação no Conselho Nacional de Justiça. A união estável entre os dois, registrada com festa em um cartório de Goiânia, completou um mês recentemente.
O juiz determinou o cancelamento do registro do casal, que foi o primeiro em Goiás a procurar um cartório, depois que foi reconhecida a união estável entre pessoas do mesmo sexo. E mandou suspender novos registros, a não ser que o casal interessado procure a Justiça, como acontecia antes da decisão do Supremo Tribunal Federal.
Para o juiz Jeronymo Villas Boas, da Vara da Fazenda Pública de Goiânia, a Constituição só reconhece como família, a união entre um homem e uma mulher. Por isso, segundo ele, o Executivo, o Legislativo e o Judiciário não poderiam aceitar outro tipo de coabitação. E não teriam o poder de alterar a Constituição. Isso só poderia ser feito por uma nova assembleia constituinte.
O juiz diz também que a liberdade de relação com pessoa do mesmo sexo só encontra respaldo no âmbito da vida privada e que fazer uma mudança na lei seria comparável a aceitar a prática de ato heterossexual em público.
O juiz não quis dar entrevista. O presidente da OAB em Goiás Henrique Tibúrcio criticou a sentença. “O Supremo em última instância é quem interpreta a Constituição. Ainda que a Constituição fale só em homem e mulher, o Supremo entendeu que isso não exclui pessoas do mesmo sexo de constituir uma família. Essa é a decisão que vale. O juiz de primeira instância não pode decidir em dessintonia o que decidiu o Supremo Tribunal Federal”.

“É preciso analisar a decisão em si, mas, se efetivamente, o juiz afirmou que a decisão do Supremo é inconstitucional, houve realmente uma afronta à autoridade da Suprema Corte, que é a única competente no país para declarar se uma lei é constitucional ou não”, declarou o ministro do STF Luiz Fux.

sábado, 18 de junho de 2011

AFEGANISTÃO-SIONISTAS CONTINUAM A MATANÇA DE CIVIS

Maio foi o mês mais violento em quatro anos no Afeganistão
Afeganistão

2010 havia sido o ano mais violento no país desde o fim do regime talebã

As Nações Unidas divulgaram neste sábado que o mês passado registrou o maior número de mortes de civis no Afeganistão dos últimos quatro anos.

A Missão de Assistência da ONU para o Afeganistão (Unama, na sigla em inglês) divulgou que 368 civis morreram em maio em decorrência direta do conflito no país.

A ONU atribuiu 82% das mortes aos insurgentes, enquanto as forças do governo são responsáveis por 12% das fatalidades. Seis por cento não são atribuídos a nenhum dos lados.

"Mais civis morreram no mês de maio do que em qualquer outro mês desde 2007, quando a Unama começou a documentar as fatalidades de civis", disse a diretora de direitos humanos da organização, Georgette Gagnon.

"Estamos muito preocupados que a quantidade de civis sofrendo vai aumentar ainda mais no verão, que é quando historicamente se registra o maior número de fatalidades civis."

A Unama atribui 3% das mortes a ataques aéreos por forças aéreas ocidentais. O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, exige o fim de ataques aéreos por forças da aliança militar Otan aos insurgentes do Talebã. Mas a Otan sustenta que esse tipo de ofensiva é importante para combater inimigos que estão escondidos.

Família morta

Entre as mortes causadas pelo Talebã, a maior delas acontece por bombas improvisadas (IED, na sigla em inglês) colocadas em estradas. Em maio, 119 pessoas morreram com esta modalidade de explosivo, e 274 ficaram feridas.

"A grande maioria de IEDs no Afeganistão são mecanismos acionados por pressão, que são indiscriminatórios por natureza. O seu uso difundido por forças antigoverno é uma violação das leis humanitárias internacionais", afirma um relatório da ONU.

Os dados referentes a maio foram divulgados neste sábado. E no mesmo dia uma explosão matou 16 pessoas, todas da mesma família, incluindo oito crianças e quatro mulheres. Todos estavam em um ônibus, que explodiu ao passar por uma bomba em uma estrada na província de Kandahar, no sul do país.

Na província de Khost, no leste do país, um homem-bomba matou dois policiais e um civil próximo a uma delegacia. Outras 12 pessoas ficaram feridas.

O ano passado já havia sido o de maiores mortes de civis desde 2001, quando o regime talebã foi derrubado por forças ocidentais. Em 2010, morreram 2.777 civis, um aumento de 15% em relação ao ano anterior.

Atualmente, 130 mil soldados sob o comando dos Estados Unidos estão no Afeganistão. O governo americano quer reduzir este número a um contingente mínimo até o final de 2014.

ESTUDANTES AFEGÃOS OBRIGAM OTAN A NEGOCIAR A PAZ

ESTUDANTES AFEGÃOS OBRIGAM OTAN A NEGOCIAR A PAZ – A CONDIÇÃO PRIMEIRA É QUE OS SIONISTAS SAIAM DO AFEGANISTÃO E DEPOIS NEGOCIAR

(ESTUDANTE QUER DIZER TALIBÃ)

EUA estão em negociação direta com o Talebã, diz presidente afegão
Atualizado em 18 de junho, 2011 - 06:59 (Brasília) 09:59 GMT
Karzai dá a primeira confirmação oficial de que os EUA estão em contato com a milícia (Foto: AFP)
Os Estados Unidos e outras potências ocidentais estão envolvidos em diálogos preliminares com a milícia islâmica do Talebã, afirmou neste sábado o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai.
As negociações de paz, segundo Karzai, estão sendo realizadas por oficiais militares estrangeiros, principalmente americanos. No entanto, o presidente afegão não deu maiores detalhes sobre a natureza dos diálogos.
Segundo o correspondente da BBC em Cabul, Paul Wood, sempre houve desconfiança de que o governo de Washington estaria em contato direto com o Talebã, mas esta foi a primeira confirmação oficial deste tipo de negociação.
No início deste mês, o secretário de Defesa americano, Robert Gates, disse que diálogos políticos poderiam ser realizados com o Talebã até o fim do ano.
Wood afirma que a identidade exata dos negociadores americanos é desconhecida, assim como não se sabe se os representantes dos Estados Unidos estão dialogando com figuras com autoridade dentro do Talebã, ou apenas com mensageiros.
O correspondente da BBC diz que também se desconhece exatamente o que está sendo colocado sobre a mesa nestes diálogos.
De acordo com Wood, a posição oficial do Talebã é que as forças internacionais devem primeiramente deixar o Afeganistão, para depois se discutir um acordo de paz, deixando por último as negociações com o governo afegão - algo que contradiz a afirmação do presidente Karzai.
O plano de retirada de tropas dos Estados Unidos do Afeganistão preve para julho deste ano o início da saída dos 97 mil soldados americanos do país. O objetivo é entregar gradualmente todas as operações de segurança ao governo afegão até 2014.
Resultados rápidos
Ninguém deve esperar resultados rápidos de quaisquer contatos que possam estar ocorrendo, afirma o repórter da BBC. A previsão de todos os atores envolvidos - a Otan, o governo afegão e o próprio Talebã - é que este verão no hemisfério norte será mais uma temporada de duros combates na região.
Nessa sexta-feira, a ONU separou a Al-Qaeda e o Talebã em diferentes listas de sanções, em uma tentativa de encorajar os talebãs a se unir aos esforços de reconciliação no Afeganistão.
O Conselho de Segurança da ONU diz que a divisão tem como objetivo sinalizar ao Talebã –que controlou a maior parte do Afeganistão entre 1996 e 2001, ano da invasão americana – que é hora de o movimento se juntar ao processo político afegão.
Embora tenha sido expulso do poder depois da invasão americana, ocorrida após os atentados de 11 de setembro de 2001, o Talebã continua controlando diversas áreas no Afeganistão, realizando constantes ataques a alvos ocidentais.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

COLOMBIA - INVESTIGA CAVALO DE TRÓIA SIONISTA

CAVALO DE TRÓIA SIONISTA - COLOMBIA INVESTIGA

Uribe testemunhará no Congresso por caso de espionagem ilegal


France Presse
Publicação: 15/06/2011 19:22 Atualização:
BOGOTÁ - O ex-presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, testemunhará na quinta-feira pela primeira vez diante de uma comissão de inquérito do Congresso, que investiga um escândalo de escutas ilegais durante seu governo (2002-2010), confirmaram nesta quarta-feira fontes parlamentares.

A sessão, que o próprio ex-presidente solicitou e na qual seu depoimento é voluntário, será aberta ao público e será transmitida pela televisão. Espera-se que na audiência estejam presentes algumas das vítimas e seus advogados.

O caso tem a ver com escutas e perseguições ilegais por parte do serviço de inteligência DAS a juízes da da Corte Suprema de Justiça que questionaram vínculos entre paramilitares e líderes políticos da coalizão de governo, segundo a procuradoria.

Políticos de oposição, entre os quais se destacam os ex-senadores Gustavo Petro (esquerda) e Piedad Córdoba (liberal), e vários jornalistas também foram gravados, seguidos e hostilizados, segundo as denúncias.

Uribe é apontado por vítimas do caso como a pessoa que ordenou a espionagem, apesar de ele negar e assegurar que as evidências e depoimentos contra ele são falsos ou foram manipulados.

O DAS é um órgão que depende diretamente da presidência.

O questionamento de Uribe no Congresso foi atrapalhado pela recusa do congressista que liderava o caso, o conservador Alfredo Bocanegra, e depois pela renúncia de seu substituto, Camilo Abril, do partido de centro Mudança Radical, que denunciou ameaças a ele e a sua família.

O caso está agora a cargo do parlamentar Yahir Acuña, do Partido da Integração Nacional, um dos grupos políticos mais questionados pelos vínculos de alguns de seus dirigentes com os paramiliates de extrema direita que combatiam as guerrilhas esquerdistas e cometeram milhares de crises contra civis.

O escândalo da espionagem ilegal na Colômbia ocorreu em 2009. Dois ex-diretores da agência de inteligência, Fernando Tabares e Jorge Lagos, já foram condenados pelo caso, apesar de negociarem diminuição de penas em troca de informação.

Há um mês, a procuradoria imputou ao ex-secretário da presidência Bernardo Moreno, e à ex-diretora do DAS, María del Pilar Hurtado, atualmente exilada no Panamá.

Segundo a procuradoria, ambos realizaram atividades de inteligência "sem mandado judicial, em especial os juízes da Corte Suprema de Justiça".

Especificamente, sobre a atuação da ex-chefe do serviço secreto colombiano, a procuradora disse que esta "ordenou a gravação de sessões reservadas dos juízes da Corte Suprema de Justiça".

Uribe defendeu que seus ex-funcionários podem pedir asilo, por considerar que na Colômbia a Justiça não lhes dá garantias suficientes.

PASTOR EVANGÉLICO PRESO - PEDÓFILO

Pastor é preso acusado de abusar de pelo menos sete meninas em Samambaia


Roberta Machado
Publicação: 15/06/2011 12:27 Atualização: 15/06/2011 22:52

O pastor é casado e tem uma filha de 24 anos
Um pastor de 51 anos foi preso na tarde de terça-feira (14/6), por policiais da 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia). O religioso era investigado pela polícia desde janeiro. De acordo com o delegado-chefe da 26ª DP, Mauro Aguiar, ele é acusado de abusar de sete meninas com idades entre 5 e 11 anos.

O acusado é pastor em Samambaia há 13 anos, casado há 30 e tem uma filha de 24 anos. Os abusos teriam acontecido entre 2005 e 2010. A polícia conseguiu identificar sete crianças que foram abusadas pelo pastor e há a suspeita de que outras três também possam ter sido abusadas. Ainda há informações de que sete outras crianças testemunharam os atos.

De acordo com a polícia, os atos não foram consumados. Algumas das vítimas eram irmãs. O pastor negou e alegou que tudo era um complô contra ele. Ele já foi indiciado por estupro de vunerável, atentado violento ao pudor, tentativa de estupro e pode pegar até 47 anos de prisão.

EUROCRISE - GRÉCIA, SIONISTAS VENDERAM O PAÍS

O SIONISTA “GP” QUE DEIXOU GRÉCIA NA QUEBRADA, DIZ QUE VAI ACABAR O QUE COMEÇOU – VAI VENDER TAMBÉM AS ILHAS, QUE SÃO O ORGULHO DOS GREGOS E PRIVATIZAÇÕES À VISTA – QUER DIZER, OS SIONISTAS VÃO SE APODERAR DAS ESTATAIS GREGAS, E, ETERNIZAR A DOMINAÇÃO ECONOMICA DO PAÍS, A EXEMPLO DO QUE FIZERAM NA IRLANDA(vão tomar suas indústrias), PORTUGAL (Dos portugueses, vão tomar além de suas estatais, as vinhas que produzem vinhos cobiçados por todo mundo), E, EM ESPECIAL NOS ESTADOS UNIDOS, ONDE A CADA 7,5 SEGUNDOS UM AMERICANO PERDE SUA CASA AOS BANCOS SIONISTAS.

“UM GOVERNANTE QUE VENDE AS ESTATAIS DO SEU PAÍS, ALÉM DE TRAIR SEU POVO. PERDE TAMBÉM A SOBERANIA”

Enquanto isso em ISRAEL, a Pátria do SIONISMO, vai tudo bem, obrigado! Estão a distribuir 500 mil dólares (A FUNDO PERDIDO) a cada judeu, para construir sua casa nas terras roubadas dos palestinos.

Confira reportagem abaixo:

Grécia: Primeiro-ministro anuncia remodelação governamental


O primeiro-ministro grego, George Papandreou, anunciou ontem que realizará uma remodelação governamental na quinta-feira, dia em que pedirá um voto de confiança parlamentar face às manifestações contra a proposta de orçamento para continuar os planos de austeridade.
«Amanhã [quinta-feira], eu vou formar um novo governo e imediatamente pedirei um voto de confiança no parlamento», disse o primeiro-ministro socialista, num breve comunicado transmitido através da televisão.
A declaração aconteceu depois de a oposição ter recusado chegar a um acordo para formar um governo de unidade nacional.
Sob pressão dos credores da Grécia, Papandreou tentou um acordo com a oposição, formada pelos conservadores, para aprovar um projeto de orçamento plurianual que poderia garantir uma segunda ajuda financeira externa.
Lembrando os esforços que tem feito junto dos restantes partidos, o governante garantiu que seguirá o mesmo caminho.
«O caminho do meu dever para com o grupo parlamentar do PASOK» (socialista), acrescentou.
Milhares de pessoas manifestaram-se hoje em Atenas contra as medidas de austeridade previstas no projeto de lei, especialmente contestando aumento de impostos e privatizações alargadas.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

PORTUGAL-SIONISTA PASSOS RECLAMA DO SIONISTA SÓCRATES

PORTUGAL-SIONISTA PASSOS RECLAMA DO SIONISTA SÓCRATES QUE DEIXOU PORTUGAL NA LONA, E DIZ QUE VAI COLOCAR UM SIONISTA INDEPENDENTE (ainda por cima estrangeiro) NAS FINANÇAS – PELO VISTO NÃO VAI MUDAR NADA, ESTÃO A TROCAR SEIS POR MEIA DÚZIA.
PRIVATIZAÇÕES À VISTA – QUER DIZER, OS SIONISTAS VÃO SE APODERAR DAS ESTATAIS PORTUGUESAS, E, ETERNIZAR A DOMINAÇÃO ECONOMICA DE PORTUGAL, A EXEMPLO DO QUE FIZERAM NA GRÉCIA(vão tomar as ilhas gregas), IRLANDA(vão tomar suas indústrias) E EM ESPECIAL NOS ESTADOS UNIDOS, ONDE A CADA 7,5 SEGUNDOS UM AMERICANO PERDE SUA CASA AOS BANCOS SIONISTAS.

Dos portugueses, vão tomar além de suas estatais, as vinhas que produzem vinhos cobiçados por todo mundo.

Enquanto isso em ISRAEL, a Pátria do SIONISMO, vai tudo bem, obrigado! Estão a distribuir 500 mil dólares (A FUNDO PERDIDO) a cada judeu, para construir sua casa nas terras roubadas dos palestinos.

Confira reportagem abaixo:

Passos aventa escolha de "independente" para as Finanças
publicado 20:20 15 junho '11

"Seremos absolutamente transparentes e rigorosos. Não haverá uma agenda secreta", garante Passos Coelho Miguel A. Lopes, Lusa
A pasta das Finanças no governo de coligação entre PSD e CDS-PP vai para “um independente” sem historial de filiações partidárias, revela Pedro Passos Coelho ao Financial Times. Em declarações conhecidas no dia em que foi indigitado para o cargo de primeiro-ministro, o líder social-democrata faz também a antevisão de “dois anos terríveis” e admite temer que a equipa de José Sócrates lhe tenha legado “surpresas” nas contas públicas.
1 twitter
O nome é, por ora, uma incógnita. O perfil está traçado. O sucessor de Fernando Teixeira dos Santos no Ministério das Finanças vai ser “um independente”. E uma das primeiras medidas a pôr em prática pelo governo de Pedro Passos Coelho vai ser a criação de uma agência de avaliação das contas do Estado. O organismo, adianta o primeiro-ministro indigitado ao Financial Times, será “completamente independente do Governo e do Parlamento” e integrará “pelo menos dois peritos estrangeiros”.

Nas declarações reproduzidas pelo jornal britânico, Passos Coelho avisa, por outro lado, que Portugal tem por diante “dois anos terríveis de recessão profunda e desemprego recorde”. Um quadro que impõe “um programa de austeridade muito rigoroso e reformas estruturais” alargadas a toda a estrutura do Estado. A redução do défice passará por uma nova arrumação dos setores da Justiça e da Educação. E por um amplo plano de privatizações, desde logo da RTP, “deixando apenas um canal de serviço público não comercial”, e de "até 49 por cento" das Águas de Portugal, salienta o Financial Times.

“Não há alternativa”, afirma o presidente do PSD, para deixar vincado que o programa de austeridade “não pode falhar”. Caso o país deixe por cumprir os compromissos assumidos com o Fundo Monetário Internacional e a União Europeia, reforça Pedro Passos Coelho, não haverá forma de voltar em 2013 aos mercados. O que deixará Portugal a par da Grécia. Ainda assim, o sucessor de José Sócrates salienta que uma das diferenças entre portugueses e gregos é que 80 por cento dos eleitores de Portugal votaram nas três forças políticas que assinaram o entendimento com a troika.

O Financial Times escreve que Passos Coelho terá de cumprir as determinações de um pacote de resgate que impõe um corte do défice orçamental de nove por cento em 2010 para três por cento em 2013. A que se soma “a introdução de reformas estruturais nunca antes tentadas”.

O primeiro-ministro indigitado volta a dizer-se preparado para ir mais longe e antecipar os objetivos de redução do défice das contas públicas. Contudo, confessa temer que o novo governo venha a encontrar “surpresas” deixadas pelos socialistas.

sábado, 11 de junho de 2011

SIONISTA SARKOZY ESPIONAVA SIONISTA KAHN

SIONISTA SARKOZY ESPIONAVA SIONISTA KAHN

Equipe de Sarkozy monitorava vida privada de Strauss-Kahn
24 de maio de 2011 • 15h26 • atualizado às 16h24

Aliados do presidente francês, Nicolas Sarkozy, monitoravam a vida privada do ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn, indiciado por agressão sexual nos Estados Unidos, segundo um artigo publicado nesta terça-feira pelo jornal francês Le Monde.
O diário afirma que, nos últimos meses, colaboradores de Sarkozy teriam vazado aos jornalistas do Le Monde a existência de um registro policial, redigido pouco antes das eleições presidenciais de 2007, segundo o qual Strauss-Kahn teria sido visto em uma "posição indecorosa" dentro de um carro em uma área de prostituição em Paris. DSK, como é chamado pelos franceses, teria sido surpreendido no local durante uma ronda policial de rotina.
"O Palácio do Eliseu (sede da Presidência), bem mais do que a imprensa, não ignorava nada da vida privada de Strauss-Kahn. O poder, alimentado pelas redes policiais, sabe os segredos mais íntimos dos políticos e usa até mesmo as informações com caráter sexual que dispõe", escreve o Le Monde.
Segundo o diário, Sarkozy, logo após assumir o cargo de ministro do Interior, em 2002, nomeou uma equipe de fiéis colaboradores para cargos importantes dos serviços de inteligência e de polícia. Apesar de ter assumido a Presidência apenas em 2007, ele já conheceria desde 2002 aspectos da vida privada de políticos que poderiam representar uma ameaça eleitoral, diz o diário francês.
Documento triturado
O jornal afirma ainda que nem a Secretaria de Segurança Pública de Paris nem o Ministério do Interior confirmaram ou desmentiram a existência do registro policial citado na reportagem. "Três fontes diferentes, no entanto, asseguraram ao Le Monde que esse relatório existiu e que foi levado ao conhecimento de colaboradores de Sarkozy", escreve o jornal.
Segundo uma das fontes, o documento original da polícia teria sido destruído em uma máquina de triturar papel. "Na época dos fatos, foi decidido em alto escalão não dar continuidade ao ocorrido, nem penalmente nem na mídia. Como DSK não havia passado nas primárias socialistas, no final de 2006, ele não representava mais o mesmo desafio", diz o artigo. "E foi com total conhecimento de causa que Sarkozy, eleito, o impulsionou ao comando do Fundo Monetário Internacional."
Rival
Na época, o apoio de Sarkozy para que o socialista assumisse a direção do FMI foi interpretado pela oposição como uma forma do presidente se livrar de um forte rival nas eleições presidenciais de 2012, já que DSK teria de renunciar ao seu mandato no Fundo para disputar o cargo. Mesmo sem ter anunciado oficialmente sua candidatura às primárias socialistas, a partir de junho, DSK era o favorito em todas as pesquisas de opinião sobre as eleições presidenciais de 2012, sendo o único que teria sua vaga garantida no segundo turno.
"Mas, nos últimos meses, à medida que DSK avançava nas pesquisas, colaboradores de confiança de Sarkozy se vangloriavam diante de jornalistas de ter o diretor do FMI nas mãos. Foi assim que esse registro policial veio providencialmente à tona", escreve o Le Monde. Ainda segundo o jornal, outros presidentes franceses também utilizaram os serviços secretos para investigar a vida de personalidades políticas.

terça-feira, 7 de junho de 2011

UE – PROCESSARÁ FRANÇA - RACISMO

UE – PROCESSARÁ PARIS - RACISMO CONTRA CIGANOS

Paris “espantado” com ameaça de processo levantada por comissária europeia

Ciganos na Europa - Comissão Europeia - França

Reding fala de indícios de ilegalidade na expulsão de… 21/09/10 20:46 CET

Expulsões de ciganos colocam França na linha de mira… 02/09/10 19:33 CET

Ciganos agitam a Europa e a política interna francesa 30/08/10 19:21 CET

“Os ciganos são como outros europeus” 25/08/10 21:16 CET

A Comissão Europeia assumiu uma posição de força contra a polémica expulsão de ciganos romenos e búlgaros de França.
A comissária para a Justiça e os Direitos dos Cidadãos, Viviane Reding, anunciou a intenção de pedir a abertura de um processo contra Paris: “Não podemos agir como nos tempos difíceis que se viveram na Europa, quando se estigmatizava um grupo de pessoas. Não podemos aceitar isto e por isso tive de dizer “Basta”. Aqueles que desrespeitam a lei europeia vão ter problemas com a Comissão. Não importa se são um país grande ou pequeno. Acho escandaloso que alguns elementos do governo me falem de uma situação que não é real, ao mesmo tempo que há documentos que atestam uma política contrária aquela que os membros do governo explicam em Bruxelas”.
Em causa está a divulgação de uma circular datada do início de Agosto, na qual o ministério francês do Interior dá como “prioritária” a evacuação de acampamentos de ciganos, motivada por questões de segurança.
Viviane Reding considera que, com o repatriamento de ciganos para a Roménia e a Bulgária, a França está a aplicar de forma discriminatória a directiva comunitária sobre a livre circulação de cidadãos europeus.
Em Paris, as palavras de Reding provocaram “espanto” no Ministério dos Negócios Estrangeiros, que recusa a polémica.
Copyright © 2011 euronews

JUDEU SIONISTA ACORDA FRANÇA - ASSÉDIO SEXUAL

SIONISTA ACORDA FRANÇA - ASSÉDIO SEXUAL
Caso DSK obriga França a mudar atitude perante as mulheres
Caso Strauss-Kahn - Christine Lagarde - Direitos das mulheres - FMI - França - União Europeia

O caso Dominique Strauss-Kahn abalou o mundo político francês. São vários os tabus que começam a conhecer a luz do dia, como por exemplo a atitude machista dos políticos franceses em relação às mulheres…

Ironicamente, a saída de Strauss-Kahn abriu caminho a uma francesa, Christine Lagarde, que pretende ser a nova diretora do Fundo Monetário Internacional.

Nicole Bacharan, é uma politóloga especializada nas relações franco americanas e coautora do livro “La Plus Belle Histoire Des Femmes”,
“Uma história da condição feminina, desde os tempos primitivos até aos dias de hoje…

Euronews: Afirmou, recentemente que: “Finalmente, as mulheres estão a falar” – sobre a conduta sexual inaceitável nos círculos franceses. Outras mulheres ocidentais já se rebelaram, há vários anos, contra o rótulo de “sexo frágil”. Será que a sociedade francesa está a levar mais tempo?

Nicole Bacharan: “Sim, sem dúvida. Claro que as mulheres francesas têm vindo a lutar pelos seus direitos, e existe uma longa história de movimentos feministas. Acredito que elas têm vindo a ser prejudicadas devido à ilusão de que na França, as relações entre homens e mulheres são mais elegantes, mais civilizadas, mais sofisticadas… Sob essa capa eu acho que os homens se aproveitaram de várias situações onde existe a possibilidade de abuso de poder, e as mulheres também permitiram esse tipo de comportamento por muito tempo, e já é tempo de isso se saber.”

E:Partindo do contexto social para o político financeiro… A saída de Dominique Strauss-Kahn, do FMI… Convém à política dos Estados Unidos?

NB: “Bem, claro que isto é um golpe na influência francesa e talvez, também na influência europeia. Mas parece que Dominique Strauss-Kahn trabalhou muito bem com o seu homólogo norte-americano. Parece-me que dentro do FMI existe uma convergência de objetivos entre a administração norte-americana atual e as metas europeias. Não acho que exista uma falha muito grande entre eles e as dificuldades em relação ao resto do mundo. Obviamente que a administração Obama deu o o aval para que outro europeu lidere o FMI…”

E:Imagino que se esteja a referir à francesa Christine Lagarde… Ela é tão apelativa para os americanos porquê?

NB: “Bem, antes de mais, ela parece ser a candidata europeia e os americanos, obviamente, fizeram as pazes com a ideia de que teriam outro europeu. Em segundo lugar, ela é uma mulher, e devido às atuais circunstâncias, não acho que qualquer outro género francês poderia tornar-se no chefe do FMI. Ela é, obviamente, muito respeitada em toda a Europa pela sua política financeira, bem como nos Estados Unidos. Ela foi advogada nos EUA durante muitos anos, é fluente em Inglês, e é fácil trabalhar ela.”

E:Como é que os dois lados do Atlântico se sentem em relação a candidatos não-europeus?

NB: “Acho que eles acreditam que vai acontecer, mais cedo ou mais tarde, e que talvez fosse uma boa coisa, mas não agora – e não no momento em que a Europa é a principal área do investimento para o FMI. Quero dizer, a Europa é a área que mais custa e está em apuros. O que não acontece com outros países emergentes. Eu não vejo ninguém, na Europa ou os EUA, a desejar um candidato chinês, sabendo que a taxa de câmbio chinesa é fixada pelo Estado, totalmente fora do funcionamento do mercado normal. Então neste momento, não há muita escolha.”

E: O que significa esta sucessão para a Zona Euro?

NB: “Para a Zona euro? Bem, isso apenas pode significar continuidade. Quero dizer, a zona euro está a lutar pela sobrevivência. Não acredito que Christine Lagarde, caso se torne na líder do FMI, faça muitas mudanças, em comparação com o que Dominique Strauss-Kahn estava a tentar fazer. Mas ela certamente vai continuar a pressionar para que se continue a salvar a zona euro – e estamos mesmo perante uma situação de resgate.”

E: Voltando ao ângulo social: será que com Lagarde no comando do FMI isso vai fazer com que aja uma mudança de atitude em França em relação aos géneros ou isso não vai mudar nunca?

NB: “Acho que, neste momento em França, estamos perante um caso semelhante ao de “Anita Hill”. Não sei se se recorda deste momento nos Estados Unidos quando Anita Hill pretendeu testemunhar contra…”

E: Assédio Sexual…

NB: “… assédio sexual, sim, e tudo ficou às claras. Na verdade não houve qualquer tipo de violência, não acabou em tribunal. Mas ela acabou de expor o facto de que houve paternalismo, diálogos de cariz pornográfico nas empresas, relativos a mulheres que não desejavam isso: a relação de poder entre um homem mais poderoso e uma mulher menos poderosa – tudo isso era, por vezes, assédio. E eu acho que se está agora a assumir os dois factos em França, e as coisas vão mudar, pelo menos socialmente. Não precisamos de novas leis, elas já existem, só têm de ser utilizadas.”
Copyright © 2011 euronews

PERÚ–SIONISMO PERDE-CHAVES GANHA

PERÚ–SIONISMO PERDE-CHAVES GANHA

Mundo


Populista Humala vence eleição no Peru
Publicado em 07/06/2011


Conhecido pela simpatia a Hugo Chávez e pelas críticas ao capitalismo, ele moderou o discurso

O candidato nacionalista Ollanta Humala venceu o segundo turno das eleições presidenciais realizadas domingo no Peru. Com cerca de 90% dos votos apurados, sua vantagem sobre a deputada direitista Keiko Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori, era de 2,5 pontos.

Embora a apuração não esteja concluída, os votos que faltam são de áreas rurais pobres e afastadas, onde Humala é favorito. Em discurso, ele prometeu encabeçar um governo que consolide o crescimento econômico e favoreça a inclusão social.

O ex-tenente-coronel do Exército, de 48 anos, se impôs sobre Fujimori explorando a resistência contra seu pai, condenado a 25 anos de prisão por violações aos direitos humanos e corrupção.

Há cinco anos, quando se candidatou pela primeira vez à presidência, Humala causou pânico no mercado ao expressar simpatia pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e criticar o modelo econômico neoliberal.

Ontem, a Bolsa de Valores de Lima fechou antes do previsto, após registrar queda recorde de 12,51%.

Nessa campanha, ele moderou o discurso e modificou seu plano de governo por duas vezes para tantar gerar confiança. Chegou a jurar sobre a Bíblia que respeitará a democracia e a liberdade de imprensa e que não tentará mudar a lei para se reeleger.

Humala comemora vitória nas eleições na noite de domingo

segunda-feira, 6 de junho de 2011

PERÚ - SIONISTAS ESTÃO A PERDER A ELEIÇÃO

Humala amplía su ventaja sobre Fujimori con 88,3 por ciento de actas contabilizadas
6 junio 2011 | Haga un comentario

Según el portal oficial de la ONPE, la diferencia porcentual entre Humala y la candidata por el partido Fuerza 2011 es de 2,51 puntos
El presidente electo de Perú, Ollanta Humala, líder del partido Gana Perú, ha conseguido hasta este lunes el apoyo del 51,27 por ciento de los peruanos, que representan 7 millones 115 mil 791votos, de acuerdo con el último reporte de la Oficina Nacional de Procesos Electorales de Perú (ONPE), y amplía su ventaja sobre Keiko Fujimori en un 2,55 por ciento.
Según el portal oficial de la ONPE, la diferencia porcentual entre Humala y la candidata por el partido Fuerza 2011 es de 2,51 puntos tras haberse escrutado el 88,37 por ciento del total de las actas. La contendora alcanza hasta ahora el 48,72 por ciento para 6 millones 761 mil 646 actas a su favor de acuerdo con el ente.
La segunda vuelta de elecciones presidenciales en Perú, estuvo marcada por una notable polarización de la población, donde la mitad de los peruanos se inclinaba por Gana Perú y la otra mitad por Fuerza 2011.
La autoridad electoral estimó la abstención en un 14,47 por ciento del poco más de 19,9 millones de personas hábiles para sufragar en el país suramericano.
Fuente/teleSUR

PORTUGAL-SAI SIONISTA DA ESQUERDA-ENTRA SIONISTA DA DIREITA

PORTUGAL-SAI SIONISTA DA ESQUERDA-ENTRA SIONISTA DA DIREITA

Após vitória eleitoral, direita portuguesa quer mais austeridade
De Anne Le Coz (AFP) – Há 2 horas

LISBOA — O futuro primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho prometeu ocupar-se o quanto antes possível das reformas exigidas pela UE e pelo FMI, e anunciou mais austeridade para que Portugual "não seja um peso" para seus credores, depois das eleições que deram ampla maioria para a direita.
Pela primeira vez desde o advento da democracia em 1974, a direita portuguesa concentra todo o poder com um presidente, um governo e uma maioria parlamentar nas mãos do Partido Social Democrata (PSD).
Em sua primeira declaração após a vitória, Passos Coelho lançou uma mensagem tranquilizadora aos credores de Portugal, que acaba de negociar um empréstimo de 78 bilhões de euros com a União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) em troca de um exigente programa de austeridade de três anos.
"Farei de tudo com o objetivo de garantir que Portugal não seja um peso para os países que nos emprestaram o que necessitávamos para assumir nossas responsabilidades e nossos compromissos", declarou Passos Coelho.
Fiel à sua crença de "transparência" e de "dizer a verdade", o líder social-democrata previu "anos muito difíceis" aos portugueses, aos quais anunciou novos sacrifícios "por conta das circunstâncias".
Passos Coelho terá que esperar até o fim de junho ou início de julho para formar um governo e começar a trabalhar.
O processo de sua nomeação como primeiro-ministro começará depois da publicação oficial dos resultados em 15 de junho.
Passos Coelho terá menos de um mês para preparar a primeira "inspeção" da "Troika" - representantes da UE, do FMI e do Banco Central Europeu (BCE) - prevista para o fim de julho.
Até essa data, o próximo governo terá que decidir novas medidas de austeridade para compensar a diminuição "substancial" dos encargos patronais destinados a aumentar a competitividade das empresas.
Além disso, terá de encontrar um comprador para o banco BPN e acabar com as chamadas "golden shares" ("ações especiais") e direitos especiais do Estado nas empresas que cotam em bolsa.
O futuro governo terá de preparar também novas medidas de austeridade para 2012 e iniciar reformas estruturais para dinamizar a economia, cujo PIB deve diminuir, segundo as previsões, em torno de 2%" em 2011 e 2012.
Sobretudo, o novo governo terá que acelerar o ritmo das privatizações, começando pela companhia aérea TAP, cujos trabalhadores ameaçam com uma greve de 15 dias.
Nos mercados financeiros, a vitória de Passos Coelho foi recebida muito favoravelmente na segunda-feira de manhã.
"Trata-se de um resultado positivo na medida em que um governo majoritário é uma condição necessária para o êxito do programa UE-FMI", afirmou a Barclays Capital em nota de análise.
O Banco Espírito Santo de Investimento (BESI) cumprimentou, por sua vez, a vontade "de Passos Coelho de ir além das medidas previstas para restaurar a credibilidade de Portugal e a confiança dos mercados".
Os portugueses, no entanto, não dividem o entusiasmo do mercado financeiro, como prova o recorde de 41% de abstenção, a mais alta desde o início do ciclo democrático, em 1974.
Copyright © 2011 AFP. Todos os direitos reservados. Mais »

MACEDÔNIA – FRAUDE DÁ VITÓRIA AOS SIONISTAS

MACEDÔNIA – FRAUDE DÁ VITÓRIA AOS SIONISTAS
SIONISTAS VENCEM NA MACEDÔNIA, COM 30% DE DESEMPREGADOS, SEGUE INEXORÁVELMENTE 0S DESTINOS DA GRÉCIA, IRLANDA, PORTUGAL, ESPANHA E ESTADOS UNIDOS.
TODOS ESSES PAÍSES ESCRAVIZADOS MONETÁRIAMENTE PELOS SIONISTAS-ABUTRES FINANCEIROS INTERNACIONAIS .

Sionistas tomam uma casa a cada 7,5 segundo dos americanos, agora estão a fazer o mesmo na Macedônia, com os sionistas eleitos através de fraudes eleitorais - a revolta é geral, mais um desemprego geral da ordem de 30%, enquanto isso em Israel, a pátria do SIONISMO INTERNACIONAL, vai tudo bem, obrigado! Os judeus doam a fundo perdido 500.000 dólares a cada judeu para construir sua casa nos territórios roubados dos PALESTINOS.
Macedónia: vitória de conservadores manchada por acusações de fraude
06/06 03:03 CET
Eleições gerais - Europa - Macedónia
Play/Pause Video
smaller_text larger_text
As denúncias de fraude e de actos de intimidação voltam a manchar as eleições na Macedónia.
O partido do primeiro-ministro Nikola Gruevski declarou-se vencedor do sufrágio antecipado de domingo, com 39% de votos, mas com uma vantagem de apenas 7% face à oposição social-democrata.
O chefe de governo deverá renovar a coligação com o principal partido albanês, iniciada em 2008, para poder governar. “Temos de avançar rápido para resolver os problemas do país e aderir à NATO e à União Europeia”, afirmou Gruevski.
Mas as acusações de fraude arriscam-se a dificultar as aspirações do governo, a braços com um desemprego que supera os 30%.
Bruxelas tinha exigido um escrutínio claro e transparente para poder iniciar as negociações de adesão.
Copyright © 2011 euronews

domingo, 5 de junho de 2011

LONDRES - A PRAÇA TAHRIR É AQUI

Sionistas tomam uma casa a cada 7,5 segundo dos americanos, agora estão a fazer o mesmo na Inglaterra, governada por um SIONISTA de marca maior David Cameroon - a revolta é geral, mais um desemprego entre os jovens da ordem estratosférica de 22%, enquanto isso em Israel, a pátria do SIONISMO INTERNACIONAL, vai tudo bem, obrigado! Os judeus doam a fundo perdido 500.000 dólares a cada judeu para construir sua casa nos territórios roubadas aos PALESTINOS.

Londres: Violento protesto contra cortes no orçamento

Em Londres, capital da Inglaterra, o sábado (26/3) foi marcado por um massivo e violento confronto entre manifestantes e os aparatos repressivos. Cerca de 250 mil pessoas ocuparam o centro da cidade na manifestação, que foi a maior dos últimos anos no país, contra o corte de US$ 130 bilhões em gastos públicos por parte da gerência do primeiro-ministro David Cameron.
Os manifestantes quebraram agências bancárias, fizeram pichações de protestos pelo centro de Londres, atiraram bombas, granadas de fumaça e lâmpadas cheias de amônia contra a tropa de choque da polícia. Alguns jovens conseguiram invadir uma agência do HSBC. Outros escalaram até o topo da loja de alimentos de luxo Fortnum & Mason e atearam fogo a materiais que estavam sendo usados no protesto na Oxford Street, a principal rua de comércio londrina.
O protesto terminou com 214 detidos e 66 pessoas feridas. Também durante o último fim de semana, a polícia britânica ficou em alerta devido às ameaças de protestos violentos durante o casamento do príncipe Willian, um dos parasitas da “família real”.

ESPANHA - 45% É O DESEMPREGO ENTRE OS JOVENS

Sionistas tomam uma casa a cada 7,5 segundo dos americanos, agora estão a fazer o mesmo na Espanha - a revolta é geral, mais um desemprego entre os jovens da ordem estratosférica de 45%, enquanto isso em Israel, a pátria do SIONISMO INTERNACIONAL, vai tudo bem, obrigado! Os judeus doam a fundo perdido 500.000 dólares a cada judeu para construir sua casa nos territórios roubadas aos PALESTINOS.

Maio de lutas na Espanha

O corte de direitos dos trabalhadores, o desemprego crescente, as desapropriações de apartamentos e casas financiadas por trabalhadores, que diante da situação de desemprego não podem seguir pagando-as, e por outro lado o contínuo enriquecimento de grandes empresários e banqueiros, levou milhares de pessoas a ocuparem as ruas e praças em mais de 60 cidades do Estado espanhol neste mês de maio.
O aparelhamento das principais centrais sindicais espanholas ao governo de Zapatero, que diante de milhares de recortes de direitos historicamente conquistados não organizou nenhuma luta, não foi suficiente para esconder o descontentamento dos trabalhadores com a política econômica desse governo que se declara de “esquerda”.
Assim, como não poderia deixar de ser, a revolta de cada trabalhador se converteu em inúmeras manifestações espontâneas. A primeira mais significativa aconteceu no dia 15 de maio em Madrid e em outras cidades do Estado espanhol.
No total, ocorreram manifestações em mais de 60 cidades desde o dia 15 de maio até a data atual. No início, com esperanças de que as movimentações cessassem, os monopólios da comunicação não noticiaram nada, da mesma forma que o governo não se manifestou, mas agora já não se pode esconder a revolta popular.
Zapatero fingindo não ser um dos responsáveis pelos cortes de direitos declara que “hay que escuchar, hay que ser sensibles porque hay razones para que expresen descontento y esa crítica”. E nada fala sobre a repressão policial contra as manifestações.
Preocupados com a possibilidade de acontecer manifestações nas vésperas e na data das eleições para as prefeituras (22 de maio), a junta eleitoral proibiu manifestações neste fim de semana.

Espanha: Manifestantes entram em confronto com aparatos repressivos em Barcelona
Por Rafael Gomes

Cerca de cem pessoas ficaram feridas no confronto ocorrido na Praça Catalunya,
centro de Barcelona, no dia 27 de maio, entre manifestantes e a tropa de choque da
polícia espanhola. O massivo protesto foi contra as medidas de austeridade da gerência
Zapatero e a alta taxa de desemprego no país.
O aparato repressivo do Estado espanhol agiu de forma truculenta quando os
manifestantes se recusaram a deixar a praça. Imagens divulgadas por canais de TV
mostram trabalhadores sendo agredidos de forma covarde por policiais, pessoas com
mãos e cabeças ensanguentadas. 37 policiais ficaram feridos.
O povo espanhol se mantém firme nos protestos que vêm ocorrendo praticamente todos
os dias há cerca de duas semanas. Além dos trabalhadores, a juventude também vai às
ruas. O índice de desemprego entre os jovens de 16 e 25 anos de idade é de 45%, quase
o dobro da média na União Europeia, que é de 21% .

ESPANHA – PRAÇA TAHRIR É AQUI

ESPANHA – PRAÇA TAHRIR MUDOU PRA CÁ

Sionistas tomam uma casa a cada 7,5 segundo dos americanos, agora estão a fazer o mesmo na Espanha - a revolta é geral, mais um desemprego entre os jovens da ordem estratosférica de 45%, enquanto isso em Israel, a pátria do SIONISMO INTERNACIONAL, vai tudo bem, obrigado! Os judeus doam a fundo perdido 500.000 dólares a cada judeu para construir sua casa nos territórios roubadas aos PALESTINOS.

Maio de lutas na Espanha

O corte de direitos dos trabalhadores, o desemprego crescente, as desapropriações de apartamentos e casas financiadas por trabalhadores, que diante da situação de desemprego não podem seguir pagando-as, e por outro lado o contínuo enriquecimento de grandes empresários e banqueiros, levou milhares de pessoas a ocuparem as ruas e praças em mais de 60 cidades do Estado espanhol neste mês de maio.
O aparelhamento das principais centrais sindicais espanholas ao governo de Zapatero, que diante de milhares de recortes de direitos historicamente conquistados não organizou nenhuma luta, não foi suficiente para esconder o descontentamento dos trabalhadores com a política econômica desse governo que se declara de “esquerda”.
Assim, como não poderia deixar de ser, a revolta de cada trabalhador se converteu em inúmeras manifestações espontâneas. A primeira mais significativa aconteceu no dia 15 de maio em Madrid e em outras cidades do Estado espanhol.
No total, ocorreram manifestações em mais de 60 cidades desde o dia 15 de maio até a data atual. No início, com esperanças de que as movimentações cessassem, os monopólios da comunicação não noticiaram nada, da mesma forma que o governo não se manifestou, mas agora já não se pode esconder a revolta popular.
Zapatero fingindo não ser um dos responsáveis pelos cortes de direitos declara que “hay que escuchar, hay que ser sensibles porque hay razones para que expresen descontento y esa crítica”. E nada fala sobre a repressão policial contra as manifestações.
Preocupados com a possibilidade de acontecer manifestações nas vésperas e na data das eleições para as prefeituras (22 de maio), a junta eleitoral proibiu manifestações neste fim de semana.

ESPANHA – SIONISMO COMEÇA O ARROCHO – POVO REAGE

ESPANHA – SIONISMO COMEÇA O ARROCHO – POVO REAGE

Sionistas tomam uma casa a cada 7,5 segundo dos americanos, agora estão a fazer o mesmo na Espanha - a revolta é geral, mais um desemprego entre os jovens da ordem estratosférica de 45%, enquanto isso em Israel, a pátria do SIONISMO INTERNACIONAL, vai tudo bem, obrigado! Os judeus doam a fundo perdido 500.000 dólares a cada judeu para construir sua casa nos territórios roubadas aos PALESTINOS.

Espanha: Manifestantes entram em confronto com aparatos repressivos em Barcelona
Por Rafael Gomes

Cerca de cem pessoas ficaram feridas no confronto ocorrido na Praça Catalunya,
centro de Barcelona, no dia 27 de maio, entre manifestantes e a tropa de choque da
polícia espanhola. O massivo protesto foi contra as medidas de austeridade da gerência
Zapatero e a alta taxa de desemprego no país.
O aparato repressivo do Estado espanhol agiu de forma truculenta quando os
manifestantes se recusaram a deixar a praça. Imagens divulgadas por canais de TV
mostram trabalhadores sendo agredidos de forma covarde por policiais, pessoas com
mãos e cabeças ensanguentadas. 37 policiais ficaram feridos.
O povo espanhol se mantém firme nos protestos que vêm ocorrendo praticamente todos
os dias há cerca de duas semanas. Além dos trabalhadores, a juventude também vai às
ruas. O índice de desemprego entre os jovens de 16 e 25 anos de idade é de 45%, quase
o dobro da média na União Europeia, que é de 21% .

PARIS - ABBAS ACEITA NEGOCIAR COM ISRAEL

PARIS - ABBAS ACEITA NEGOCIAR COM ISRAEL

05/06/2011 09h20 - Atualizado em 05/06/2011 09h33

Presidente palestino diz que aceita negociar paz com fronteiras de 67
Chanceler francês tem projeto para discutir paz regional em julho em Paris.
Abbas disse que só negocia se Israel aceitar a revisão das fronteiras.
Da AFP
imprimir
O presidente palestino, Mahmud Abbas, afirmou que aceita participar em uma conferência de paz israelense-palestina em Paris, caso Jerusalém aceite negociações baseadas nas fronteiras de 1967.
"O presidente Abbas informou ao ministro (das Relações Exteriores francês, Alain) Juppé seu acordo oficial à iniciativa francesa para celebrar uma conferência internacional de paz em Paris", declarou Nimr Hamad, um dos principais conselheiros do presidente palestino.
"O presidente Abbas informou o ministro Juppé que seu acordo depende da posição israelense sobre a iniciativa francesa de iniciar negociações com base nas fronteiras de 1967 para um Estado palestino", completou o conselheiro.
Juppé anunciou na quinta-feira, durante uma visita a Israel e a Cisjordânia, o projeto de conferência de paz em Paris em julho de acordo com o parâmetros anunciados em 19 de maio pelo presidente americano Barack Obama de negociações com base nas fronteiras de 1967 e "garantias de segurança" para os dois Estados.

SIONISTAS PODEM PERDER O PERÚ

SIONISTAS PODEM PERDER O PERÚ
PERU 2011
Fujimori, Humala e dependem do apoio dos indecisos
Analistas assumir um cenário de "empate técnico" antes da eleição

Keiko Fujimori e Ollanta Humala na última apresentação conjunta feita na televisão Pilar Olivares / Reuters
Conteúdo relacionado
• Votar as cidades da Venezuela
LEDA PiÑero | El Universal
Domingo 05 junho de 2011 12:00
Keiko Fujimori ala-direita e nacionalista Ollanta Humala disputam hoje a presidência do Peru para o período 2011-2016 no segundo turno no país andino, após uma campanha que tem sido marcada por uma forte polarização e onde, finalmente, o voto do balanço será fundamental para definir o vencedor.

Tendo chegado passado o primeiro turno eleitoral em 10 de abril, quando Humala venceu 31,6% dos votos e Fujimori fez o seu caminho para o segundo lugar com 23,5%, ambos os candidatos envolvidos em uma corrida para tentar eleitores indecisos de captura, depois de suas propostas, claramente desiguais, causou a divisão da votação em dois pólos: os que são contra Humala e aqueles que são contra Fujimori.

Estigmatizada por vínculos negativos, Humala com o presidente venezuelano Hugo Chávez eo nacionalismo extremo, e Keiko com seu pai, exmandatario Alberto Fujimori (1990-2000), enfrentam agora para muitos peruanos "Câncer e AIDS", como disse em 2010 o Prêmio Nobel de Literatura, Mario Vargas Llosa, uma pesquisa do "mal menor" em um país que enfrenta o desafio do crescimento econômico sustentado nos últimos 10 anos, mas ironicamente enfrenta problemas estruturais como a pobreza, desemprego e desigualdade.

Duas das últimas sondagens de opinião deu margem estreita Keiko Fujimori, e dois mostraram Humala ganha. Analistas assumir um cenário de "empate", que só podem ser esclarecidas nas urnas hoje.

Humala, que conseguiu comprimir o voto primeira rodada de classes mais baixas do Peru, tem procurado afastar-se comparações com a figura do presidente Chávez por um discurso menos radical que se comprometeu a respeitar a Constituição, as instituições democráticas e do modelo econômico, o principal temor de seus críticos e os negócios.

Fujimori, por sua vez, tentou retirar-se do fantasma de seu pai, cujo governo está relacionada à corrupção e ao abuso e prometeu ser eleito não vai buscar a liberação de exmandatario, condenado a 25 anos de prisão por crimes contra a humanidade durante seu mandato.

Assim, a vitória que tem de melhor conseguiram afastar os temores sobre sua candidatura e conquistar a confiança fraca dos peruanos.

Quem ganhar terá de enfrentar as pressões de suas bases originais, eles vão tentar empurrá-los para as promessas políticas que foram apoiados no início da campanha, dizem os analistas.

aliança governista

A composição do Parlamento variados que resultaram do 10 de abril as eleições vai obrigar o vencedor para a construção de alianças entre as forças políticas que tornam a vida na legislatura. Este equilíbrio parlamentar difícil para o novo governo vai promover alterações graves no sistema peruano.