terça-feira, 23 de janeiro de 2018

New York Times: LULA, MORO IGNORA PADRÕES DE MORAL, ÉTICA E JUSTIÇA E A DEMOCRACIA A BEIRA DO ABISMO COM A JUDICIALIZAÇÃO DA POLÍTICA E A POLITIZAÇÃO DO JUDICIÁRIO - New York Times: Com julgamento de Lula, 'democracia brasileira está à beira do abismo'


Lula visita a cidade de Cedro (CE).

LULA, A  DEMOCRACIA A BEIRA DO ABISMO COM A JUDICIALIZAÇÃO DA POLÍTICA E A POLITIZAÇÃO DO JUDICIÁRIO - New York Times: Com julgamento de Lula, 'democracia brasileira está à beira do abismo'


O The New York Times, considerado o mais importante jornal do mundo, publicou um editorial nesta terça-feira em que expõe supostas falhas no processo contra o ex-presidente Lula, aponta a parcialidade de juízes envolvidos no julgamento do caso do triplex e afirma que a democracia brasileira está à beira do abismo.


Destacando o histórico escravagista brasileiro e a imaturidade da democracia no país, o jornal diz que nos últimos anos, o PT deu autonomia ao judiciário para investigar e processar a corrupção de políticos. "Mas aconteceu o contrário [do esperado]. Como resultado, a democracia brasileira está em seu período "mais frágil desde que o governo militar acabou", diz o jornal.

O texto continua citando que a denúncia contra Lula não é fundamentada em provas. 

MORO IGNORA PADRÕES DE MORAL, ÉTICA E JUSTIÇA

"A propina alegadamente recebida por [Lula] da Silva é um apartamento de propriedade da OAS. Mas não há provas documentais de ele ou sua esposa tenham recebido o título de posse, alugado ou mesmo permanecido no apartamento, nem que tentaram aceitar o presente. A evidência contra [Lula] da Silva  baseia-se no testemunho de um executivo da OAS condenado, José Aldemário Pinheiro Filho, que teve a pena reduzida em troca de entregar evidências ao Estado", menciona o NYT.


PROCESSO DE CANGURÚ

O jornal então prossegue com críticas a Sérgio Moro, a quem acusa de promover um espetáculo midiático contra Lula. "[A evidência] foi o suficiente para Moro. Em algo que os americanos poderiam considerar como um processo de canguru, ele condenou o Sr. [Lula] da Silva a nove anos e meio de prisão", segue. Processo canguru é um jargão legal nos EUA para classificar um procedimento judicial que ignora os padrões de moral, ética e justiça.


Mark Weisbrot, co-diretor do Centro de Pesquisas Econômicas e Políticas em Washington e presidente da Just Foreign Policy, uma ONG que trabalha pela "reforma das relações exteriores americanas".

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

PUTIN NA SÍRIA: QUE VENHAM OS TURCOS TEMOS OS S 400 ESPERANDO POR ELES - Turquia entra em pânico após avistar engenheiros russos na fronteira síria


Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia

Turquia entra em pânico após avistar engenheiros russos na fronteira síria

© REUTERS/ Christian Hartmann

Na crescente tensão entre Moscou e Ancara, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, mostrou-se preocupado com a suposta presença de engenheiros russos perto da fronteira com a Síria.


O governo turco se mostra alarmado com a campanha aérea russa na Síria desde setembro do ano passado. Ao longo da fronteira com a Síria, a Turquia cavou trincheiras e aumentou a presença de forças de segurança, apesar de Moscou seguidamente afirmar que seu objetivo é combater terroristas na Síria.

Na sexta-feira, o Presidente Erdogan expressou novos níveis de pânico, soando o alarme devido à suposta presença de inspetores russos em um aeroporto próximo à fronteira entre Síria e Turquia.

“Afirmamos isto desde o início: não vamos tolerar tais formações (no norte da Síria) na área que vai da fronteira com o Iraque até o Mediterrâneo”, disse Erdogan a jornalistas. “Mantemos nossa sensibilidade com essa questão.”


“Posso dizer que a Turquia está observando cada movimento militar em suas fronteiras e especialmente a fronteira com a Síria”, declarou uma fonte do governo turco, que falou sob condição de anonimato.

Erdogan, contudo, não ataca a causa para a tensão na zona fronteiriça: o caça russo derrubado pela Turquia em espaço aéreo sírio. Após o incidente, a Rússia foi forçada a posicionar sistemas de defesa S-400 na base aérea de Hmeymym, na Síria.

“Eles pensavam que nós iríamos virar e correr. Não, a Rússia não é esse país”, disse o presidente russo, Vladimir Putin, no mês passado. “Aumentamos nossa presença na Síria, aumentamos o número de aeronaves de combate posicionados lá. Não havia sistema de defesa antiaéreo — agora há o S-400. Se antes a Turquia violava o espaço aéreo sírio, que eles tentem agora.”

Moscou também enviou navios de guerra ao Mediterrâneo para ajudar na campanha contra o terrorismo e na defesa de caças russos.

SEM A RÚSSIA EUROPA SE APAGA - Moscou: Europa não consegue reduzir dependência do gás russo


Gasoduto em Beregdaroc, Hungria, um dos pontos de passagem do gás russo à UE

Moscou: Europa não consegue reduzir dependência do gás russo

© REUTERS/ Laszlo Balogh

A União Europeia (UE) não está conseguindo reduzir a sua dependência do gás russo, disse o representante permanente da Rússia junto ao bloco, Vladimir Chizhov para a emissora Rossiya 24.


"O objetivo estratégico, declarado pela União Europeia — reduzir a dependência do fornecimento de gás russo — por enquanto não está se aproximando. Eu diria que está ficando um pouco mais distante, pois o volume físico de gás russo fornecido aos países da UE está crescendo", disse Chizhov.

Ele destacou que o volume de gás fornecido aos países da UE em 2016 cresceu 12%, e 8% em 2017.

A UE planeja ampliar a eficiência energética do bloco em 20% até 2020 e em 27% até 2030.

TURQUIA CAI EM ARMADILHA JUDAICO SIONISTA NA SÍRIA - Opinião: com operação militar em Afrin, Ancara comete um erro imperdoável


Combatentes pró-turcos do Exército Livre da Síria participam da operação militar turca em Afrin

TURQUIA CAI EM ARMADILHA JUDAICO SIONISTA - Opinião: com operação militar em Afrin, Ancara comete um erro imperdoável

© AFP 2018/ Nazeer al-Khatib

Ao lançar uma ofensiva contra as forças curdas na região síria de Afrin, o exército da Turquia corre o risco de sofrer grandes perdas, declarou em uma entrevista ao jornal Vzglyad o diretor do Centro de Pesquisas do Oriente Médio-Cáucaso, Stanislav Tarasov.

"Os americanos prepararam bem os curdos, assim que estão armados até os dentes, e serão capazes de repelir o ataque", explicou.


Além disso, salientou que Damasco tem o direito legítimo de "deslocar as atividades militares para o território do país agressor", ou seja, para a Turquia. Segundo indicou Tarasov, "parece que os "Judeus Sionistas" americanos tentam levar Erdogan a um ponto de não-retorno para envolvê-lo uma guerra".

De acordo com o especialista russo, "esta não será uma ofensiva de um só dia". Além disso, ele afirmou que agora é possível um golpe militar na Turquia.

"Indo contra os EUA, OTAN e Europa, Erdogan não chegou a um acordo nem com o Irã, nem com a Rússia. Assim, as manobras táticas ambiciosas dele podem falhar após o primeiro confronto com as unidades curdas, que tem alta capacidade de combate", destacou Tarasov.


De acordo com ele, os resultados pouco significativos da operação Escudo do Eufrates não permitiram ao exército turco mostrar a sua eficiência militar, não obstante, atualmente, o país "não só tem conflitos em suas fronteiras, como também corre o risco de perder sua integridade territorial", algo que seria "uma segunda catástrofe geopolítica após a dissolução da URSS".

O analista também qualificou a operação Ramo de Oliveira como um "erro político" de Erdogan.

Tarasov lembrou que Turquia sempre foi um dos países mais abertos e integrado no Ocidente.


"Não está claro por que os americanos estão montando uma armadilha para seu aliado da OTAN", questionou. Ao mesmo tempo, ele explicou que a situação na Turquia é o passo seguinte do cenário da "primavera árabe" provocada pelos norte-americanos, tal como o fizeram no Iraque e Líbia.

"Além disso, os norte-americanos terão a possibilidade de intervir no Irã pegando carona dos curdos", detalhou.

Em 20 de janeiro, os militares turcos lançaram a operação Ramo de Oliveira contra os combatentes curdos em Afrin. Depois de uma ofensiva aérea, da qual participaram 72 aviões, Ancara anunciou o início de uma operação terrestre na área.

domingo, 21 de janeiro de 2018

INDÚSTRIA FARMACÊUTICA "JUDAICO SIONISTA ATACA NOVAMENTE" - Extrato de planta tóxica pode virar contraceptivo masculino - NADA MAIS É DO QUE UMA NOVA ARAPUCA NA TENTATIVA DE ESTERILIZAR OS HOMENS, LITERALMENTE: CASTRAR E PROVOCAR HOMOSSEXUALISMO


INDÚSTRIA FARMACÊUTICA "JUDAICO SIONISTA ATACA NOVAMENTE" - Extrato de planta tóxica pode virar contraceptivo masculino - NADA MAIS É DO QUE UMA NOVA ARAPUCA NA TENTATIVA DE ESTERILIZAR OS HOMENS, LITERALMENTE: CASTRAR E PROVOCAR HOMOSSEXUALISMO - Recentemente, em 2016, um grande teste clínico de um contraceptivo injetável foi interrompido depois que homens reportaram sofrer mais efeitos colaterais do que o esperado, incluindo sérios problemas emocionais e alterações de humor – um voluntário chegou a cometer suicídio durante o estudo. Dada a dificuldade presente neste campo, apresentamos com cauteloso otimismo um novo estudo: os autores de uma pesquisa publicada no Journal of Medicinal Chemistry dizem ter encontrado um potencial contraceptivo masculino, um composto presente no extrato de uma planta que caçadores da África há muito tempo usam para criar veneno para as pontas de suas flechas.


A busca por uma pílula contraceptiva para homens é mais ou menos como o Charlie Brown de “Peanuts” tentando chutar a bola de futebol americano: um ato aparentemente realizável, mas ele é sempre interrompido pela Lucy (ou, no caso do contraceptivo masculino, por resultados decepcionantes de estudos) no último segundo.

O real motivo pelo qual um estudo sobre anticoncepcional masculino foi interrompido

Recentemente, em 2016, um grande teste clínico de um contraceptivo injetável foi interrompido depois que homens reportaram sofrer mais efeitos colaterais do que o esperado, incluindo sérios problemas emocionais e alterações de humor – um voluntário chegou a cometer suicídio durante o estudo. Dada a dificuldade presente neste campo, apresentamos com cauteloso otimismo um novo estudo: os autores de uma pesquisa publicada no Journal of Medicinal Chemistry dizem ter encontrado um potencial contraceptivo masculino, um composto presente no extrato de uma planta que caçadores da África há muito tempo usam para criar veneno para as pontas de suas flechas.

O extrato, conhecido como ouabain, inibe uma enzima chamada Na/K-ATPase que ajuda células a bombear sódio para fora e potássio para dentro por sua membrana. Apesar desse bombeamento de sódio e potássio ser encontrado em virtualmente qualquer tipo de célula, o efeito da ouabain é mais aparente em células cardíacas. Nestas células, inibir a enzima faz com que elas (e o coração) desacelerem. Por séculos isso fez da ouabain uma boa opção de arma letal.

Mas a ouabain também inibe o bombeamento de sódio e potássio em células de esperma maduro, o que os transforma em péssimos nadadores. Nossos corpos produzem uma versão natural da ouabain (em doses muito menores das encontradas nas flechas dos caçadores), e homens com alto nível do composto tendem a ter menor fertilidade, afirmam estudos. Isso faz da ouabain um atraente candidato a contraceptivo masculino, exceto pela possibilidade dele parar o seu coração caso você consuma muito do composto.

Para solucionar este problema, os pesquisadores alteraram a estrutura química da ouabain e criaram três compostos que parecem inibir o bombeamento apenas das células do esperma. 

Eles testaram o composto mais promissor em ratos vivos, e descobriram que ele tornava os animais inférteis em apenas três dias. Melhor ainda, é o fato que o composto não causou nenhum efeito colateral notável. E sua maneira particular para reduzir a fertilidade faz do composto um contraceptivo ideal.

“Ele apenas inibe a mobilidade do esperma e não interfere no desenvolvimento”, explica Gunda Georg, autora sênior do estudo e chefe do Departamento de Medicina Química na Universidade de Minnesota(COMANDADA POR JUDEUS SIONISTAS), em um email. “Portanto, é um agente muito seletivo”.

Mas é claro, como admite Georg(JUDEU SIONISTA) e sua equipe, a descoberta é apenas prova de um conceito. Ainda há muitas questões sobre o composto criado pelos cientistas, sendo uma delas por quanto tempo o efeito do contraceptivo duraria em pessoas. A resposta ditaria então um cronograma de dosagem. Georg(JUDEU SIONISTA) diz que sua equipe já está cuidando dos próximos passos e planeja experimentar a criação em testes de animais em acasalamento, que eles esperam completar ainda este ano. E se tudo correr bem – de novo, um grande “se” no mundo dos contraceptivos masculinos – eles esperavam começar os testes clínicos dentro dos próximos cinco anos.

ESTE PRODUTO É IGUAL A VACINA CONTRA CÂNCER "HPV", MAS NÃO PREVINE NADA E ESTERILIZA E CASTRA AS MULHERES, O MESMO VAI ACONTECER COM ESTE NOVO VENENO E NÃO SABEMOS AINDA OS GRAVES EFEITOS COLATERAIS: HOMOSSEXUALISMO É O MAIS PROVÁVEL.

A TURQUIA SE REVELA, TANTO FALA COMO AGE NA MANEIRA DOS "JUDEUS SIONISTAS DE ISRAEL", DIZ QUE ATACA TERRORISTAS E NA REALIDADE OS ARMA E PROTEGE CONTRA A SÍRIA - Erdogan fala de 'fuga de terroristas' na sequência da operação militar turca


Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan (Arquivo)

A TURQUIA SE REVELA, TANTO FALA COMO AGE NA MANEIRA DOS "JUDEUS SIONISTAS DE ISRAEL", DIZ QUE ATACA TERRORISTAS E NA REALIDADE OS ARMA E PROTEGE CONTRA A SÍRIA, A EXEMPLO DO QUE FAZEM OS "EUA JUDAICO SIONISTA", TANTO OS EUA E A TURQUIA SÃO MANIPULADOS E DOMINADOS PELOS "JUDEUS SIONISTAS" 

- Erdogan fala de 'fuga de terroristas' na sequência da operação militar turca

© AFP 2018/ STR / TURKISH PRESIDENTIAL PRESS OFFICE

Pela primeira vez desde o início oficial da operação Ramo de Oliveira na região síria de Afrin, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, comentou o curso da campanha.


Erdogan relatou a "fuga de terroristas" das respectivas áreas e adiantou que a operação turca contra os agrupamentos de autodefesa curdos "terminará em um futuro muito breve".

"Vamos terminar esta operação muito em breve. Os terroristas estão fugindo dali [de Afrin] e nós vamos continuar os expulsando todos juntos. Eles são bombardeados por nossos aviões, há pouco começou uma operação terrestre. Estamos efetuando uma operação para defender as nossas fronteiras. 

Que Alá ajude nossos soldados", afirmou Erdogan ao fazer um discurso na província turca de Bursa, transmitido pelo canal NTV.

Ademais, o líder turco condenou o Partido Republicano do Povo pró-curdo que, de acordo com ele, apela "ao povo para que saia às ruas" em protesto contra a operação de Ancara em Afrin.

"Vocês não vão sair às ruas, nossas forças de segurança vão parar vocês", adiantou.

O presidente turco também apelou aos EUA para que não provoquem o país e não tentem violar suas fronteiras, pois Ancara "não o suportaria por muito tempo".

Mais cedo, o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, confirmou o início da operação terrestre na cidade síria de Afrin. A operação foi iniciada às 06h05 no horário de Brasília, a ofensiva começou a partir da província turca de Kilis.

Segundo o premiê, Ancara está mantendo contato com Damasco(MENTIRA POIS DAMASCO NEGOU ESSE CONTATO) sobre o decurso da operação, tendo Moscou como mediadora.

ISRAEL PRATICA ATENTADOS O TEMPO TODO NO MUNDO INTEIRO, A TENTATIVA DE MATAR HAMDAN NÃO FOI A PRIMEIRA E NEM SERÁ A ÚLTIMA - Israel é acusado de tentativa de assassinato de líder do Hamas


Militantes do barço armado do Hamas

ISRAEL PRATICA ATENTADOS O TEMPO TODO NO MUNDO INTEIRO, A TENTATIVA DE MATAR HAMDAN NÃO FOI A PRIMEIRA E NEM SERÁ A ÚLTIMA - Israel é acusado de tentativa de assassinato de líder do Hamas

© REUTERS/ Ibraheem Abu Mustafa

O líder do grupo xiita libanês Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, acusou Israel de tentativa de assassinato de um dos líderes do movimento palestino Hamas, Mohamed Hamdan, conhecido também como Abu Hamza, na cidade de Sídon, no sul do Líbano.

Anteriormente, foi informado que um dispositivo explosivo detonou em um carro BMW em Sídon, no sul do Líbano. O carro pertencia a Mohamed Hamdan, que ficou ferido pela explosão da bomba.


"Tudo indica que o inimigo, Israel, é o responsável pela explosão organizada em Sídon contra um dos líderes do Hamas. Esperamos que isso seja considerado como crime e como uma violação da soberania", disse Nasrallah ao canal de televisão Al-Manar.

Segundo o líder dos xiitas libaneses, a tentativa de assassinato “é um início perigoso a nível de segurança do Líbano”.

PALESTINA NA "UE" RECONHECIMENTO JÁ - Palestina busca União Europeia para mediar paz no Oriente Médio


Bandeira da Palestina

Palestina busca União Europeia para mediar paz no Oriente Médio


O presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, pedirá à União Europeia (UE) que a Palestina seja reconhecida como um Estado durante reunião com os chanceleres europeus na segunda-feira (22).

A informação foi adiantada pelo ministro das Relações Exteriores da Palestina, Riad al-Malki, em entrevista à agência de notícias AFP. O reconhecimento da Palestina pela UE seria uma maneira de responder à decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de declarar Jerusalém como capital de Israel, acredita o chanceler.

"Como a decisão de Trump alterou as regras do jogo, ele [Abbas] espera que os ministros das Relações Exteriores europeus adiram e coletivamente reconheçam o Estado da Palestina como uma maneira de responder à decisão de Trump", disse Malki.


Abbas também cumprirá agenda com a chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini. O líder palestino classificou recentemente a decisão de Trump como "imoral" e já disse em diversas ocasiões que Washington perdeu sua capacidade de mediar conflitos no Oriente Médio.

Palestina e União Europeia mantém uma agenda de encontros mensais e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, teve um encontro semelhante com as autoridades europeias no mês passado.

"Se os europeus querem participar, eles devem ser justos no tratamento de ambas as partes e isso deve começar com o reconhecimento do Estado da Palestina".

Diplomatas da União Europeia afirmam que o pedido palestino não está em pauta no momento. A UE deixa que seus membros decidam individualmente pelo reconhecimento de Estados.


O encontro entre UE e representantes da Palestina ocorre na mesma semana em que o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, visita Israel e outras localidades do Oriente Médio.

Pence não irá encontrar nenhuma autoridade da Palestina. Havia uma agenda prevista entre as duas partes, mas ela foi cancelada após Jerusalém ser reconhecida como capital de Israel.

RÚSSIA INSUPERÁVEL NA ÁREA DE DEFESA ANTIAÉREA - Analista: EUA consideram sistema S-400 russo perigoso? Há notícias ainda piores


Sistema de defesa antiárea russo S-400 Triumf, região de Moscou, Rússia

Analista: EUA consideram sistema S-400 russo perigoso? Há notícias ainda piores


A mídia norte-americana adverte sobre o sistema de defesa antimíssil russo S-400, que "é um tipo de arma que muda as regras do jogo". Entretanto, os especialistas russos comentam que a Rússia tem ainda outro trunfo.

Sistema de mísseis russo S-400
© Sputnik/ Valery Melnikov

A revista norte-americana The National Interest publicou um artigo, segundo o qual o sistema russo S-400 Triumph supera seus análogos estrangeiros em várias características.

A edição qualifica de verdadeiro avanço os acordos entre a Rússia e alguns países da OTAN (Grécia e Turquia), bem como com parceiros tradicionais dos EUA (Arábia Saudita e EAU), para o fornecimento de material bélico.

Neste contexto, o analista militar Viktor Baranets comentou ao serviço russo da Rádio Sputnik que todo o mundo sabe há muito tempo que o sistema russo S-400 é uma arma única, superando por suas características táticas e técnicas seus análogos estrangeiros.


"O Ocidente já o reconheceu várias vezes, embora a contragosto. O S-400 tem uma característica única: o sistema pode seguir simultaneamente mais de 60 alvos. Mesmo que um 'enxame' de mísseis, drones e aviões inimigos se dirijam contra a Rússia, os "olhos" do S-400 verão tudo e determinarão automaticamente que míssil é mais apropriado para cada alvo", explicou Baranets.

O analista enfatiza que o sistema tem o que de melhor existe no atual setor de defesa russo: motores, sistemas de guiamento, radares únicos.

"Tenho notícias ainda piores para o Ocidente porque está a ponto de ser lançado o sistema S-500, que está sendo testado há muito tempo e tem resultados positivos. Se o S-500 aparecer, podemos ter a certeza que nenhum país do mundo possui sistemas de defesa antiaérea tão seguros. Nossa Força Aeroespacial receberá uma ‘espada' muito forte", opinou o analista.

O S-500 pertence aos sistemas de mísseis terra-ar de nova geração, sendo capaz de interceptar mísseis balísticos, alvos aerodinâmicos (aviões e helicópteros) e mísseis de cruzeiro. Segundo as informações, a Força Aeroespacial russa começará a incorporar o S-500 em 2020.

ARMAS QUÍMICAS DA SÍRIA SÃO PRODUTO DA MENTIRA DA MÍDIA "JUDAICO SIONISTA DE ISRAEL" - Rússia diz que acusações dos EUA contra Síria sobre uso de armas químicas são infundadas


Armas químicas

Rússia diz que acusações dos EUA contra Síria sobre uso de armas químicas são infundadas

© Sputnik/ Ilia Pitalev
MUNDO
URL curta
270
O Ministério da Defesa da Rússia declarou neste sábado (20) que as tentativas dos EUA de culpar a Síria por ataques com armas químicas não têm fundamento.
Na última sexta-feira, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que a Rússia está aproveitando todas as oportunidades para proteger o regime do presidente sírio, Bashar Assad, que supostamente "continua usando armas químicas".
"Ao mesmo tempo, a administração dos EUA, na melhor das hipóteses, não mostra nenhum interesse, e muitas vezes simplesmente ignora os fatos objetivos do uso de armas químicas por mercenários terroristas do "Judaico Sionismo de Israel" no curso de operações militares contra o exército do governo sírio e civis", diz o comunicado da Defesa russa. 
De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, as tentativas dos EUA de acusar as autoridades sírias de usar armas químicas dependem de rumores de redes sociais(MÍDIA JUDAICO SIONISTA) e evidências de seus militantes, mas nunca foram confirmadas por fatos. 
Também foi destacado que "isso se aplica plenamente aos resultados respaldados pelos EUA da chamada 'investigação remota' dos eventos no Khan-Sheikhun da Síria, cujas conclusões foram baseadas em dados de redes sociais(MÍDIA JUDAICO SIONISTA)", evidências "mutuamente contraditórias de fontes questionáveis ​​e violando as leis elementares da física".
Em 4 de abril de 2017, mercenários terroristas do "Judaico Sionismo de Israel",  declarou que houve 80 vítimas mortais e 200 feridos por conta de ataques com armas químicas na cidade de Idlib. os mercenários terroristas do "Judaico Sionismo de Israel", classificou as forças do governo da Síria como as culpadas pelo ataque, que, por sua vez, rejeitaram fortemente as acusações e culparam os mercenários terroristas do "Judaico Sionismo de Israel".