domingo, 17 de junho de 2018

Marina: candidata serena que apela para discursos bíblicos - A VIÚVA NEGRA, TRAS NAS MÃOS O SANGUE DE EDUARDO CAMPOS


Marina: candidata serena que apela para discursos bíblicos, - A VIÚVA NEGRA, TRAS NAS MÃOS O SANGUE DE EDUARDO CAMPOS

MANIFESTAÇÕES PRÓ "MARINA SILVA" "CAVALO DE TROIA SIONISTA" "???!!!... - DOS IMPATRIOTAS FLUORETADOS E TRANSGENIZADOS DEFENDENDO A PRÓPRIA AUTODESTRUIÇÃO

Nem parecem a mesma pessoa a Marina Silva que deu uma entrevista coletiva em um hotel em Boa Viagem, no Recife, e a Marina Silva que falou, na sequência, para um auditório quase todo cheio de eleitores-fiéis. À imprensa, a pré-candidata da Rede à Presidência se dirigiu serena, sem quase gesticular, mantendo o mesmo tom de voz durante a meia hora em que respondeu a perguntas na última quinta-feira à noite. Em seguida, no mesmo hotel, celebrou um ato-culto com direito a música gospel antes, menções textuais da Bíblia durante, e discurso inflamado depois. Encerrou sua fala em alto e bom tom dizendo que seria eleita se fosse "da vontade de Deus e do povo brasileiro", sob fortes aplausos.
 



VoltaireMICO ELEITORAL "MARINA SILVA" A CAMPEÃ - A "VIÚVA NEGRA", CAMPEÃ DOS MICOS, REVELOU-SE NO VELÓRIO DE CAMPOS  ...
A ex-senadora chegou no Recife na terça-feira para algumas agendas internas. De acordo com a última pesquisa Datafolha, Marina Silva está em segundo lugar (15%) nas intenções de voto nos cenários sem o ex-presidente Lula, preso há dois meses. Perde somente para Bolsonaro (PSL), que tem 19%. O Nordeste é a única região onde a ex-senadora lidera a pesquisa, tendo 17% das intenções de voto (também na ausência de Lula), contra 13% de Ciro Gomes (PDT), ex-governador do Ceará. 

Voltaire: EDUARDO CAMPOS ELIMINADO, "SOROS" E A "CIA" ACHAVAM QUE MARINA DERROTARIA DILMA, AÉCIO NÃO HAVIA DECOLADO - MARINA NAUFRAGOU, AÉCIO DECOLOU E DILMA ATROPELOU OS PLANOS DOS JUDEUS SIONISTAS
... 


Na quinta-feira, Marina Silva lançou na capital pernambucana as pré-candidaturas do ex-prefeito de Petrolina Julio Lóssio ao Governo do Estado, de Antônio de Souza e do Pastor Jairinho, a estrela da noite, ao Senado. Todos pelo partido fundado por ela mesma, a Rede. 
Diferentemente de um comício político, ali ninguém vestia alguma camiseta com nomes ou números de candidatos. Não haviam faixas, adesivos ou qualquer outra propaganda além de um banner no fundo de um pequeno palco, com a foto de Jairinho junto a Marina Silva.

MARINA SILVA CALABAR "A TRANSGÊNICA VIÚVA NEGRA", RODRIGO ROLLEMBERG CALABAR, AÉCIO NEVES CALABAR, REGUFE CALABAR, JOSÉ SERRA CALABAR, FHC CALABAR, ALCKIMIN CALABAR, ZEZÉ PERRELLA CALABAR, GUSTAVO PERRELLA CALABAR,  RICARDO YOUNG CALABAR, JOE VALLE CALABAR, LUIS PITIMAN CALABAR E ETC... - TRAMAM CONTRA O "MERCOSUL" E O "BRICs", QUE SIGNIFICAM A INDEPENDÊNCIA QUE OS BRASILEIROS BUSCAM A MAIS DE 500 ANOS, PARA ESCAPAR DOS GRILHÕES DO MAQUIAVÉLICO SISTEMA FINANCEIRO DO "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL",  TRAIÇÃO QUE FAVORECE OS "JUDEUS SIONISTAS" SEUS PATRÕES

O público era formado principalmente de seguidores do pastor, cantor e sanfoneiro gospel, aplaudido com entusiasmo. “Vim por causa dele”, disse a decoradora Selma Cristina, 63. “Mas se fosse só pela Marina, eu viria também”, ponderou em seguida. Com composições próprias, Jairinho viaja o país se apresentando pelas igrejas. “Eu não posso me calar. Tenho adoração em meu DNA. Um adorador por excelência”, diz um de seus hits – Adorador por excelência – que ele cantou no ato.

VoltaireCAMPOS ASSASSINADO PELA "CIA" E MARINA TEM MUITA A VER COM ISSO REVELA O JORNALISTA INVESTIGATIVO AMERICANO - Wayne Madsen

MARINA SILVA A "VIÚVA NEGRA", ENTRE DOIS "JUDEUS SIONISTAS", DE UM LADO "ROLLEMBERG" E DE OUTRO "BETO ALBUQUERQUE"

Depois de tocado o hino nacional, com todos já de pé, o pastor Carlos Mendes iniciou o ato, celebrando um pequeno culto. Uma dupla cantou uma canção gospel, e então os políticos iniciaram suas falas, a começar por Julio Lóssio. “Certa vez um homem chegou andando por cima da água. Os amigos dele olharam e disseram: isso é uma alma... E ele era Jesus”, disse o pré-candidato ao Governo de Pernambuco. “Quero dizer a vocês que nesta eleição nós não podemos ter pouca fé. O sucesso não vem sem fé”, concluiu.



DECLARAÇÃO  TÁCITA DE QUE É "PSEUDO-SOCIALISTA", SÓ NÃO PERCEBE ISTO É O NEÓFITO, POIS A ELITE QUE ELA SE REFERE SÃO OS JUDEUS SIONISTAS SEUS PATRÕES, 
O MARIDO "FÁBIO VAZ". O VICE "BETO ALBUQUERQUE", A FINANCIADORA "NECA DO  ITAÚ", O PROTETOR E ABRE ALAS É "GEORGE SOROS", ORA, TODOS SÃO DA "ELITE JUDAICO SIONISTA", INCLUSIVE, DIZEM AS MÁS LÍNGUAS E AS BOAS TAMBÉM - QUE SOROS ACIONOU A "CIA", NO ATENTADO QUE DEFENESTROU "EDUARDO CAMPOS" - ELA DE UMA "DIREITA PERVERSA", MARINA SILVA A "VIÚVA NEGRA" É SOCIALISTA PRA INGLÊS VER E SIONISTA SE LOCUPLETAR
.

Clécio Araújo, porta-voz da Rede no Estado, seguiu na mesma linha: “A gente tem um exemplo que passou pela humanidade há mais de 2.000 anos atrás, onde uma pessoa tão grande se fez: Jesus Cristo. Jesus trouxe um exemplo importante: veio para servir as pessoas”, disse. “É importante que a gente entenda a política dessa forma: nos colocar à disposição, para estar à serviço da população”.
Convertida à Assembleia de Deus desde 1996, Marina Silva nunca escondeu sua preferência religiosa, e desde que se lançou candidata à presidência pela primeira vez, em 2010, pelo PV, colhe os ônus e bônus dessa escolha. 


Voltaire: QUEM SÃO OS GOLPISTAS DO "PSDB" E "PSB"? E PORQUE O "PSDB" E O "PSB" QUEREM DAR O GOLPE NA DILMA?

Naquele ano, ela perderia o apoio de muitos evangélicos ao defender, em um debate na TV, um plebiscito para decidir sobre de descriminalização do aborto. Duas eleições se passaram e a posição da pré-candidata segue a mesma. “Geralmente as pessoas invés de debater, elas rotulam: quem é a favor, é rotulado de uma coisa. Quem é contra, é rotulado de ser conservador, de ser fundamentalista”, desabafou, ao ser questionada sobre o tema. “Numa democracia, as pessoas têm o direito de ter o seu ponto de vista e o que eu defendo é que se faça um plebiscito”.
 

Ao defender o plebiscito, a ambientalista se esquiva de opinar sobre “temas complexos”. A estratégia visa se aproximar de dois públicos distintos: progressistas, que podem estar órfãos de um candidato, e os evangélicos, que representam a segunda maior camada da população (30%), atrás somente dos católicos (52%). Sabendo do seu tamanho, os crentes são cobiçados por diversos pré-candidatos. Na última Marcha para Jesus, no final de maio em São Paulo, Jair Bolsonaro (PSL) afirmou querer o senador Magno Malta (PR-ES) como vice “também por ele ser evangélico”. 


Enquanto Márcio França (PSB-SP) e João Doria (PSDB-SP), pré-candidatos ao Governo paulista, e Flávio Rocha (PRB), pré-candidato à presidência, se ajoelhavam no palco durante a bênção.
 


Esse flerte com os evangélicos, porém, pode não surtir tanto efeito. De acordo com um levantamento realizado durante a Marcha para Jesus, a religião do candidato não faz diferença para 41% dos frequentadores do evento. Quase um terço (32,5%) disseram preferir que o Executivo fique nas mãos de alguém de outra religião ou até mesmo de nenhuma. O estudo, que contesta a tese de que existe um voto evangélico, foi feito pelo Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política (Neamp) da PUC-SP em parceria com o Grupo de Pesquisa Comunicação e Religião da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).
"A paz do senhor"

domingo, 11 de junho de 2017

Resultado do julgamento do TSE abre terreno perigoso, diz a "Viúva Negra" Marina Silva que jogou os 44 milhões que seu marido roubou da Sudam pra baixo do tapete

Resultado do julgamento do TSE abre terreno perigoso, diz a "Viúva Negra" Marina Silva que jogou os 44 milhões que seu marido roubou da Sudam pra baixo do tapete 

© image/jpeg Marina Silva, da Rede Sustentabilidade
São Paulo – A ex-senadora Marina Silva (Rede) afirmou em sua conta oficial no Facebook que a absolvição da chapa Dilma-Temer pelos ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi um “fatídico resultado” de um “ciclo cínico” e que a “esperança de ver nosso país trilhando novos caminhos (…) está sendo colocada à prova”.


“Eu nunca faço do púlpito um palanque e nunca faço do palanque um púlpito”, disse Marina Silva chamando os eleitores de “irmãos e irmãs”. Ao longo de seu discurso, citou a Bíblia, falou de sua trajetória política e pessoal e lembrou que não tem "nenhuma acusação" contra ela. “Muitos não estão concorrendo a um mandato, mas a um habeas corpus. São mais de 200 investigados”.

MARINA SILVA "A TRANSGÊNICA" - ÉPOCA DENUNCIA - MARIDO DE MARINA SILVA FAZ PARTE DE UMA QUADRILHA DE 18 PESSOAS QUE DEU UM GOLPE NA SUDAM DE 44 MILHÕES



Fábio Vaz, marido de Marina Silva, responde a processo por improbidade

 prejuízo de R$ 44 milhões para a Sudam

LUIZ MAKLOUF CARVALHO

CORRERIA Fábio Vaz de Lima com Marina Silva. Ele diz que viajou às pressas para  a reunião que aprovou a despesa (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)


Fábio Vaz de Lima, marido da ex-senadora, ex-ministra e candidata à Presidência da República Marina Silva, é réu numa ação civil por improbidade administrativa. A ação tramita na 6ª Vara da Justiça Federal, em São Luís, capital do Maranhão. Conhecido e noticiado como “Caso Usimar”, o processo, número 2001.37.00.008085-6, está, neste momento, com o juiz federal Jorge Ferraz de Oliveira Junior. O último registro eletrônico no site da 6ª Vara Federal diz que os autos estão conclusos para decisão desde o último dia 5 de maio.
MARIDO DE MARINA SILVA FAZ PARTE 
DE UMA QUADRILHA DE 18 PESSOAS
 QUE DEU UM GOLPE NA SUDAM DE 44
 MILHÕES DE REAIS

Vaz e outros 18 réus foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por ter aprovado, em 14 de dezembro de 2000, um projeto da Usimar Componentes Automotivos no Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Segundo a denúncia, o projeto, que nunca saiu do papel, resultou num prejuízo de R$ 44,15 milhões. A ação tramita na Justiça desde dezembro de 2001. Já subiu para o Supremo Tribunal Federal – mas, em 2008, a ministra Cármen Lúcia mandou que retornasse à 6ª Vara, onde está até hoje, 13 anos depois de começar, à espera de julgamento.

Vaz foi procurado por ÉPOCA, direta e indiretamente. Não quis falar até o fechamento desta reportagem. No dia 20 de agosto, quando Marina se declarou candidata a presidente no lugar de Eduardo Campos, Vaz deu uma entrevista ao blog do jornalista Altino Machado, de Rio Branco, capital do Acre. Machado perguntou sobre o Caso Usimar. Vaz respondeu: “Infelizmente, colocaram meu nome de maneira indevida, pois naquela reunião do Conselho Deliberativo da Sudam eu participava apenas como ouvinte. Não votei, pois não era titular e nem suplente do Conselho Deliberativo. Estou pagando caro por um erro que não cometi”.

Na ata da reunião da Sudam – onde 19 conselheiros tinham direito a voto –, o nome dele aparece como um dos 18 nomes que deram aprovação ao projeto da Usimar. Apenas um voto foi contundentemente contra – do então superintendente da Receita Federal para a Região Norte, João Tostes Netto, hoje secretário estadual da Fazenda no Pará. Num voto estritamente técnico, Tostes elencou diversas irregularidades que, no seu entendimento, não deveriam permitir a aprovação. Vaz estava na reunião da Sudam, em São Luís, representando oficialmente o então governador do Acre, Jorge Viana (PT), do qual era subsecretário. Viana e seu suplente, o secretário de Planejamento Gilberto Siqueira, não puderam comparecer. “Fui deslocado para São Luís de maneira inesperada”, disse. “Viajei uma noite toda, cheguei no final da manhã, mas atrasado para a reunião da Sudam. Por ter assinado a lista de presença, acredito que meu nome foi colocado na ata, depois não (me) ocorreu atenção de retificar.” Vaz responde a processo porque seu nome aparece na ata – e a Justiça decidirá sobre sua participação no episódio.

Esta é a terceira eleição que Marina Silva disputará para a presidência, pelo terceiro partido diferente. E, mais uma vez, corre o risco de ficar com exíguos segundos para a propaganda na televisão, já que o tempo é proporcional ao tamanho das bancadas que cada partido tem na Câmara. Após a migração dos deputados Alessandro Molon e Aliel Machado para o PSB no início do ano, a bancada da Rede na Casa se limitou a João Derly (RJ) e Miro Teixeira (RS). No Senado, conta somente com Randolfe Rodrigues (AP). “São só oito segundos, eu achava que eram dez. 

Me tiraram mais dois”, disse ela, em tom de brincadeira. Mais tarde, no ato-culto, fez outra piada: “Só vai dar tempo de dizer ‘a paz do Senhor”. Ainda assim, afirmou acreditar que neste ano o cenário pode ser diferente por causa da “consciência” dos eleitores. “200 milhões de brasileiros são maiores do que alguns segundos de tempo de televisão", disse. "Acredito na consciência das pessoas. E agora elas sabem da verdade".
 

Mas se não quiser contar somente com a "consciência" dos eleitores, a presidenciável precisará costurar alianças com outros partidos. ]

Questionada sobre as conversas com o PSB no Estado, partido que vem sendo cobiçado pelo PDT de Ciro Gomes e pelo PT de Lula, Marina Silva disse que ainda é cedo para falar em aliança partidária. “Nós continuamos dialogando com os partidos e obviamente que temos um tempinho até as convenções, mas já estamos antecipando algumas alianças com os núcleos vivos da sociedade que estão ávidos por mudanças”, disse. “Firmamos uma carta de compromisso com o movimento Agora, Acredito, Brasil 21 e o movimento Frente Favela”.

 

sábado, 19 de maio de 2018

TRUMP "O VEADÃO" , DESTA VEZ ESQUECEU QUE TEM ESPÔSA(SÓ PRA INGLÊS VER) E ATÉ O NOME DELA - COISAS QUE SÓ ACONTECEM COM HOMOSSEXUAIS TRAVESTIDOS QUE SÃO OBRIGADOS A SE MOSTRAR "MACHÕES"


Donald Trump and his wife Melania arrives on the red carpet for the 83rd Annual Academy Awards held at the Kodak Theatre on February 27, 2011 in Hollywood, California.

Quem é Melanie? Trump erra nome da primeira-dama e Twitter não perdoa

© AFP 2018 / MARK RALSTON
201
O presidente "VEADO" dos EUA, Donald Trump, recorreu às mídias sociais neste sábado para comemorar o retorno de sua esposa, Melania Trump, à Casa Branca. No entanto, ao escrever incorretamente o nome da primeira-dama, Trump provocou uma onda de reações no Twitter "COISAS DE HOMOSSEXUAIS".
"Ótimo ter nossa incrível primeira-dama na Casa Branca. Melanie está se sentindo muito bem. Obrigado por todas as suas orações e votos de felicidades!", escreveu Trump no Twitter por ocasião do retorno da primeira-dama Melania Trump para casa do hospital. O presidente dos EUA apagou o tweet logo em seguida para corrigir seu erro, mas a publicação inicial se tornou viral imediatamente e a hashtag #melanie ganhou as redes.
​Trump foi muito criticado no Twitter por não prestar atenção suficiente ou por supostamente não demonstrar amor e respeito suficientes à sua esposa.

must be the stunt double. If she is in the White House where is Melania???
​Usuárias chamadas Melanie e Melania também reclamaram do erro e da falta de atenção. Mas a maioria mesmo brincou se perguntando: quem é Melanie?
No tweet acima, por exemplo, a usuária pergunta se Melanie "está na Casa Branca, onde estará a Melania?".
​Esta não é a primeira vez que o presidente dos EUA provocou agitação nas redes sociais com erros de ortografia. No ano passado, no mesmo mês, Trump postou um tweet usando a palavra "covfefe". O tweet incompreensível ficou na página de Trump por horas e agora foi imortalizado como um meme da internet.

domingo, 13 de maio de 2018

JUDEUS ATACAM EM PARIS ATRAVÉS DE SUA CRIA O DAESH E FALSO ESTADO ISLÂMICO, NA REALIDADE "ESTADO TERRORISTA JUDEU SIONISTA" - Daesh assume responsabilidade por ataque em Paris


Militantes do grupo terrorista Daesh, o autodenominado Estado Islâmico

Daesh assume responsabilidade por ataque em Paris

© AP Photo / Karim Kadim
O grupo terrorista Daesh (REAL GRUPO JUDAICO SIONISTA COMANDADO PELO MOSSAD E VERDADEIRO ESTADO TERRORISTA SIONISTA BANCADO E FINANCIADO POR ISRAEL) reclamou na noite deste sábado a autoria do ataque com faca ocorrido hoje em Paris, conforme informou a mídia local.
Mais cedo, um sujeito desconhecido atacou vários pedestres na região central da capital francesa, matando uma pessoa e deixando outras quatro feridas. O agressor foi morto a tiros pela polícia em seguida. Pouco depois, as autoridades disseram que a ação teria características de um ato terrorista islâmico, principalmente considerando-se o fato de que o criminoso teria gritado "Allahu Akbar" (Deus é o maior) durante as agressões, muito comum nesse tipo de evento.
De acordo com órgãos de imprensa, a organização extremista emitiu uma nota afirmando que o responsável pelo atentado de hoje era "um soldado do Daesh" e que a atrocidade seria uma resposta aos bombardeios contra seus territórios na Síria e no Iraque.
Em comunicado transmitido pelo seu Twitter, o presidente francês, Emmanuel Macron, se solidarizou com as vítimas e parabenizou os agentes das forças de segurança pela maneira como reagiram ao ataque.
"Todos os meus pensamentos vão às vítimas e aos feridos no ataque com faca perpetrado nesta noite em Paris, assim como a seus próximos. Eu saludo em nome de todos os franceses a coragem dos policiais que neutralizaram o terrorista", afirmou Macron.