segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

AÇAFRÃO(CURCUMINA) DERROTA CÂNCER "H P V" E DESMASCARA A FARSA DAS VACINAS DOS LABORATÓRIOS JUDAICO SIONISTAS



[Estudo] Descoberta uma Cura Natural Para o HPV e Potenciais Anti-Cancerígenos
[ESTUDO] Descoberta uma Cura Natural Para o HPV e Potenciais Anti-Cancerígenos da Curcumina(AÇAFRÃO), eliminando e desmascarando a farsa das vacinas que não curam e nem previnem nada nas mulheres e só provocam infertilidade e menopausa precoce. 

[Imagem: cura_natural_hpv.jpg]


Notícias Naturais


Apesar da crença generalizada de que a infecção pelo HPV é uma força letal contra a qual só temos a vacinação e a espera vigilante para nos defender, foi recentemente confirmado por um estudo que tanto a antiga medicina de ervas como as defesas imunológicas inerentes do nosso corpo têm poder significativo contra esta doença.

Um estudo inovador publicado no Jornal Asian Pacific de Prevenção do Cancro, intitulado "Cura de Infecção do Colo do Útero pelo Papilomavírus Humano Através da Aplicação Tópica de Curcumina e Curcumina Contendo Creme fitoterápico: Um Estudo Fase II Controlado Randomizado", revela que a vacinação e espera vigilante não são os únicos o recurso contra a infecção por HPV.

A curcumina, substância encontrada no pó amarelo-alaranjado extraído da raiz da cúrcuma ou açafrão-da-índia (Cúrcuma longa).

Se acredita que o estudo seja o primeiro de seu tipo para encontrar uma intervenção terapêutica eficaz e segura para a cura de papilomavírus humano do colo do útero (HPV). Além disso, o estudo confirmou que a infecção pelo HPV é auto-limitada e desaparece sozinha em 73,3% do grupo placebo não tratado no prazo de 37 dias.

Os pesquisadores avaliaram a eficácia de duas intervenções de ervas para eliminar a infecção pelo HPV do colo do útero, de mulheres que teriam a infecção pelo HPV por meio de exame de Papanicolau e exames de DNA do HPV (PCR), mas cuja condição ainda não tinha progredido para neoplasias cervicais de alto grau (ou seja, pré-câncer cervical).

Na primeira intervenção foi utilizado um creme vaginal fitoterápico contendo contendo extratos de curcumina, reetha, amla e aloe vera, conhecida pelo nome comercial Basant. A segunda intervenção foi uma cápsula vaginal de curcumina. Os outros dois grupos receberam ou um creme vaginal placebo ou uma cápsula vaginal placebo.

Todos os 287 indivíduos foram instruídos a usar uma aplicação da formulações diárias indicadas durante 30 dias consecutivos, exceto durante a menstruação. Sete dias após a última aplicação eles foram convocados para repetição do teste de HPV, citologia e colposcopia.

Os resultados foram os seguintes :

"Taxa de cura do HPV nas mulheres que haviam utilizado o creme Basant (87,7%) foi significativamente maior do que os grupos combinados que usaram os placebos (73,3%). A curcumina causou maior taxa de cura (81,3%) do que o placebo."
Irritação vaginal e prurido, principalmente leve a moderada, foi significativamente maior após a aplicação Basant. Nenhum evento adverso grave foi observado.

Embora ambas as formulações à base de plantas sejam capazes de aumentar significativamente a taxa de cura de HPV, é de notar que o grupo que usou o placebo experimentou também uma taxa de cura de 73,3%, o que  confirma que a maioria das infecções por HPV irão desaparecer do corpo como um resultado do sistema imunológico fazendo o seu trabalho corretamente. Os pesquisadores reconheceram que este não é um novo achado:

"Já está documentado que a maioria das infecções por HPV são auto-limitante e a imunidade mediada por células é responsável pela eliminação espontânea".

Na verdade, este assunto foi abordado em um artigo anterior intitulado "A Vacina contra HPV Debate: Não Pergunte, Não Diga" (link em inglês):

Em 2004, o jornal científico Lancet publicou um estudo que descobriu que lesões cervicais escamosas intra-epiteliais de baixo grau (LSIL) comumente associada com a infecção pelo HPV regridem espontaneamente em 61% das fêmeas em até 12 meses e 91% dentro de 36 meses. [I] LSIL é considerado uma forma leve de displasia cervical (CIN), mas é, no entanto, muitas é muitas vezes submetida a medidas mais agressivas, como a colposcopia com biópsia, [ii] o que por vezes leva a um tratamento cirúrgico.

Outro estudo de 2010 publicado no Jornal Europeu de Obstetrícia, G Ginecologia e Biologia Reprodutiva descobriu que no final de 12 meses de acompanhamento, a taxa de regressão de NIC 2 foi de 74 % (31/42), a taxa de progressão para NIC 3 foi de 24% (10/42) e, um caso CIN 2 persistiu (2%) . Finalmente, um estudo de 2011 no Jornal de Doenças do Trato Genital Inferior descobriu que aos 12 meses, 70% das NIC 1 e 54% das lesões CIN 2 regrediram espontaneamente (p <.001). [Iii]

As probabilidades são portanto claras em favor de que as alterações celulares associadas ao HPV (chamadas de lesões "pré-cancerosas") regridam naturalmente como a maioria das infecções virais auto-limitadas. As vacinas não são claramente responsáveis pela "proteção" conferida pela nossa imunidade inata, nem é o vírus HPV alguma força inevitável da letalidade que só as campanhas de vacinação contra HPV universais podem efetivamente combater.

Dada a crença generalizada de que a infecção pelo HPV é uma força letal contra os quais temos apenas a vacinação e a vigilante espera para nos defender, estes últimos estudos nos encorajam a reconhecer tanto o poder do corpo humano e seus aliados naturais de plantas para nos ajudar a manter nossa saúde, apesar da constante ameaça de infecção.

Na realidade, os resultados da intervenção não são surpreendentes, dado a quantidade reconhecida de estudos que indica o valor da curcumina como um agente anti-câncer. Não só este poderoso açafrão polifenol sido extensivamente pesquisado por suas propriedades anti-câncer em mais de 100 tipos de células do câncer diferentes, como o banco de dados GreeMedInfo contém 11 estudos especificamente sobre propriedades anti- câncer do colo do útero da curcumina, que podem ser encontrados aqui (em inglês).

Achei muito interessante este outro artigo que mostra os potenciais anti-cancerígenos da curcumina. Transcrevo abaixo o texto:

Curcumina e Câncer : antiproliferativo, antiapoptótico, antiangiogênico e antimetastático

O Açafrão da Índia ou “Turmeric” ou “Cúrcuma” (Curcuma longa Linn.) é uma planta da família do gengibre (Zingiberaceae) sendo a raiz a parte mais utilizada na culinária e na medicina. No Brasil, principalmente em Minas Gerais e Goiás, é conhecida como Açafrão da Terra, Açafroa ou Gengibre Amarelo. De acordo com o Eng. Agrônomo Ademar Menezes Junior  não podemos confundir o Açafrão da Índia com o  “Açafrão Verdadeiro” utilizado nas “paellas” espanholas, que é dispendioso e corresponde aos estigmas dessecados da bela flor amarela ou vermelha da planta Crocus sativus.

É no rizoma da Cúrcuma longa que está o componente mais ativo da planta, a curcumina presente em 2 a 5% deste delicioso tempero.

A curcumina, isolada pela primeira vez por Vogel em 1842, é um pó insolúvel na água e no éter, mas solúvel no etanol e no DMSO. A sua estrutura foi descrita por Lampe e Milobedeska em 1910 e quimicamente é um diferoilmetano com a fórmula : C21H20O6  e peso molecular:368,4 .

A curcumina comercial encontrada nos mercados a preços bem acessíveis, contém três cucurminoides que lhe confere a cor amarelo alaranjada:  curcumina (77%), demetoxicurcumina (17%) e bisdemetoxicurcumina (3%).

Ela é muito consumida na Índia, cerca de 100 mg/dia por habitante, como tempero. Estudos recentes mostram que podemos ingerir até 8 g/dia sem efeitos colaterais, entretanto a biodisponibilidade celular da curcumina é muito baixa , devido à  rápida glucoronidação hepática e intestinal. O folclore nos ensinou que a adição de pimenta do reino (Piper nigra) aumenta em 2000% a biodisponibilidade do princípio ativo. Na Índia o povo adora açafrão e pimenta .

Nos Estados Unidos são muito comuns o câncer de mama, de colon, de próstata e de pulmão, o que não acontece na Índia, onde é alta a ingestão de cúrcuma. Observou-se aumento da incidência de câncer de colon em imigrantes da Índia vivendo nos Estados Unidos, o que mostra o valor da dieta como fator quimiopreventivo (in Aggarwal-2003).

A medicina complementar baseada em evidências científicas e na observação cuidadosa pode e deve ser utilizada conjuntamente com a medicina convencional ou quando não se obtém desta os resultados esperados. O médico não pode simplesmente dizer que não há mais nada a fazer, sem antes tentar de um modo firme, sensato e rigoroso todas as armas da medicina complementar (Felippe -2006-2007). Um dos exemplos é o uso da Cúrcuma.

A cúrcuma tem sido utilizada na medicina Ayuverdica, medicina tradicional da Índia, por mais de 6000 anos nas seguintes situações: desordens biliares, anorexia, tosse, feridas em diabéticos, males hepáticos, reumatismo, sinusite, etc. .

Encontramos de 1966 a 2007, 1492 referências no Medline sobre a atividade biológica da curcumina. Recentemente a literatura médica mostrou que a Cúrcuma possui os seguintes efeitos:

Anticâncer

Aumenta o efeito da quimioterapia nas situações de resistência a múltiplas drogas

Antiaterosclerótico

Anti-inflamatório

Reduz o colesterol

Diminui a oxidação da LDL

Inibe a agregação das plaquetas

Diminui o tamanho da trombose no infarto do miocárdio

Diabetes tipo II: hipoglicemiante, diminui os níveis de hemoglobina glicosilada e diminui a microalbuminúria

Esclerose Múltipla: diminui as crises de exacerbação

Alzheimer: retarda o processo degenerativo

Fibrose cística: corrige alguns defeitos

Doenças inflamatórias dos olhos: uveíte anterior crônica, pseudotumor orbital idiopático

Diminui as dores na artrite reumatoide

Efeito nas doenças de pele: psoríase e dermatites

Efeito na esclerodermia

Estimula regeneração muscular

Melhora a regeneração das feridas

Cicatriza escaras

Protege o fígado e rins de lesões tóxicas

Aumenta a secreção biliar

Diminui a formação de cálculo biliar

Efeito nas doenças inflamatórias de intestino

Protege contra a formação de catarata

Protege o pulmão da fibrose

Inibe a replicação do HIV

Inibe a reprodução das leishmanias

Nas palavras de Bharat Aggarwal e Shishir Shishodia: “Vamos fazer uma viagem para nossas “RAIZES” antigas para explorar as “RAIZES” da Curcuma longa”

Efeitos da Curcumina no Câncer

A curcumina possui uma série de efeitos na prevenção e no tratamento do câncer. É o fitoquímico que inibe o maior número de vias de sinalização, transdução e transcrição que conhecemos e por esse motivo possui potente efeito no câncer como antiproliferativo, apoptótico , antiangiogênico e antimetastático.

Efeitos da Curcumina no Câncer “in vitro”

A curcumina suprime a proliferação de vários tipos de células tumorais in vitro: carcinoma de mama, carcinoma de colon, carcinoma de próstata, carcinoma basocelular, melanoma, leucemia mielógena aguda, leucemia de células T e linfoma de células B.

A curcumina interfere na proliferação celular maligna de várias maneiras: inibe os efeitos dos fatores de crescimento tumoral, inibe proteínas envolvidas no ciclo celular e inibe a ornitina decarboxilase (ODC).

A apoptose é um modo discreto das células morrerem sem fazer alarde, digo inflamação. Provocar apoptose em paciente com câncer grau IV não faz piorar o seu estado geral já tão comprometido.

A curcumina é capaz de induzir apoptose nas células malignas por mecanismos dependentes ou não dependentes da mitocôndria.

No mecanismo mitocondrial, o que acontece em grande número de células, a curcumina ativa sequencialmente a caspase 8 , a diminuição do potencial transmembrana mitocondrial, a abertura dos poros de transição, a liberação de citocromo-c, a ativação da caspase -9, a ativação da caspase-3, a clivagem do PARP e finalmente a fragmentação do DNA e apoptose.

Nos mecanismos não mitocondriais a apoptose acontece por:

diminuir a produção de proteínas antiapoptóticas  bcl-2 e bcl-x

induzir a proteína bax através da p53 provocando apoptose no câncer de mama

induzir a proteína p53 mediadora da apoptose no câncer de colon

aumentar a oxidação intracelular por aumento da geração de radicais livres com a diminuição do GSH intracelular.

inibir PTK e PKC

Bharat Aggarwal, grande estudioso dos efeitos da curcumina no câncer, afirma que a curcumina inibe o crescimento tumoral e induz a apoptose de vários tipos de células malignas com mecanismos semelhantes à maioria dos agentes quimioterápicos (Aggarwal-2003), porém sem efeito prejudiciais sobre as células normais.

A seguir vamos enumerar os efeitos da curcumina nas diversas vias de sinalização que culminam na indução de apoptose, na diminuição da proliferação celular, na inibição da neoangiogênese e no efeito antimetastático.

Mecanismos de Ação da Curcumina nas Vias de Sinalização das Células Malignas

Inibe a Via Fator de Crescimento

inibe a atividade da proteína tirosina kinase (PTK) do receptor EGF

inibe a fosforilação da tirosina provocada pelo receptor EGF

inibe a atividade kinase intrínsica do receptor EGF

Inibe a Via MAPK – “mitogen –activated protein kinases”

inibe a via de sinalização c-Jun Nterminal kinase (JNK)

inibe a ativação da IL-1 sobre a MAP kinase

diminui a expressão do gene MMP

Suprime a transcrição do fator de transcrição “early growth response”-1 (Egr-1)

Diminui a expressão de receptores andrógenos e a sua transativação

Inibe a Via da Proteína Kinase – serina/treonina proteína kinases

inibe a proteína kinase C (PKC)

inibe a proteína kinase A (PKA)

inibe a fosforilase kinase (PhK)

inibe a autofosforilação-ativada pela proteína kinase (AK)

inibe a proteína kinase dependente do AMP-cíclico

Inibe a Via AP-1 (Ativador da Proteína-1)

inibe a expressão dos proto oncogenes c-fos , c-jun e c-myc induzidas por TPA (agente promotor de tumor)

inibe a expressão das proteínas c-Jun e c-Fos induzidas por raio ultravioleta e TPA

inibe a IL-1 e o TNF induzido pelo AP-1

inibe a ativação do AP-1 induzida por TPA

inibe a liberação do AP-1

inibe a IL-1 estimulada pelo AP-1

diminui a expressão do gene MMP
Inibe a Via NF-kappa B

-suprime a ativação da transcrição do NF-kappa B no núcleo

-inibe a IL-1, a  IL-1alfa e o TNF induzido pelo NF-kappa B

-inibe  a ativação do NF-kappa B induzida pelo TPA (agente indutor de tumor)

-inibe a ativação do NF-kappa B induzida por quimioterápicos

-inibe a produção e a liberação de TNF

-inibe a produção de citocinas inflamatórias pelos monócitos do sangue e macrófagos alveolares

-regula a expressão de citocinas pró-inflamatórias

-inibe a atividade da Ikappa B kinase , que é ativador do NF-kappa B

-inibe a resposta angiogênica induzida pelo MMP-9 (matrix metaloprotease) e FGF-2 (fibroblast growth factor)

-diminui a expressão do gene MMP

-reduz a expressão do gene fator tissular endotelial

-inibe a transcrição e a expressão da COX2

-inibe a expressão da enzima oxido nítrico sintetase induzida (iNOS) e diminui a produção de ácido nítrico

-induz a expressão do gene p21

-Suprime a ciclin dependente de kinase (CDK), a ciclin D1,  inibindo ciclo celular
Outros

- inibe a atividade da fosfolipase D em mamíferos

-inibe a Ca-ATPase do retículo sarcoplásmico

-aumenta a velocidade de acúmulo intracelular de cálcio iônico

-inibe a atividade e a expressão da LOX e COX

-induz aumento da atividade da glutationa S-transferase (GST)

-modula a atividade do citocromo P450

-modula a P-glicoproteína e induz sensibilidade aos quimioterápicos

-estimula a expressão das proteínas de estresse

-inibe a proteína farnesil transferase (FPTase)

-suprime moléculas de adesão, suprimindo metástases

-suprime a formação de citocinas inflamatórias: TNF, IL-1,IL-12 e quimocinas

-inibe a atividade da telomerase

-Inibição da Inflamação pela Curcumina

A inflamação está implicada na carcinogênese e a curcumina é um potente agente antinflamatório.

Joe em 1997 mostrou que 10 micromoles de curcumina inibe em 82% a incorporação de ácido araquidonico na membrana citoplasmática de macrófagos do peritoneo do rato. Também inibe em 45% a incorporação de prostaglandina E2 e 61% de leucotriene B4 ao lado de aumentar em 40% a secreção de 6-ceto PGF1a.

A curcumina inibe a secreção de colagenase, elastase e hialuronidade, ao lado de inibir vários tipos de fosfolipases: fosfolipase D, fosfolipase A2 e fosfolipase C.

A curcumina inibe vários fatores inflamatórios como o NF-kappa B e AP-1 e também reduz a produção de citocinas pró inflamatórias como o TNF, IL1beta e IL-8.

A Curcumina Inibe a  “farnesil protein transferase” – FPTase

As proteínas Ras devem ser isopreniladas para apresentarem atividade biológica: proliferação celular maligna.

O farnesil pirofosfato é um intermediário da via mevalonato e doa seu radical isoprenil ativando o oncogene ras. Chen em 1997 mostrou que a curcumina inibe a FPTase o que impede a farnelização da proteína Ras p21 e conseqüentemente impede o seu efeito proliferativo.

A Curcumina Inibe a Atividade da Telomerase

A  ativação da telomerase é uma etapa crucial da proliferação celular e a curcumina é um potente inibidor da ativação da telomerase. A melatonina e a epigalatocatequina-3-galato também inibem a telomerase.

A atividade da telomerase nas células MCF-7 do câncer de mama humano é 7 vezes maior do que nas células mamárias correspondentes não malignas. A curcumina na concentração de somente 100 micromoles inibe em 93,5% a atividade da telomerase nestas células malignas (Ramachandran-2002). Esta inibição é devido à diminuição da expressão do hTERT (“human telomerase reverse transcriptase”), sem interferência do c-myc. É possível que a diminuição da expressão do hTERT seja mediada pela supressão do NF-kappaB provocada pela curcumina.

Efeitos da Curcumina no Câncer “in vivo”

I- Animais

A- Farmacocinética

Quando a curcumina é administrada na dose de 1 g/Kg em ratos , por via oral, cerca de 75% aparece nas fezes e praticamente nada é excretado pela urina (Wahlstrom-1978). Dosagens no sangue e bile mostram que a curcumina é rapidamente metabolizada. De fato, em suspensão de hepatócitos 90% da curcumina é metabolizada em apenas 30 minutos. Doses de 5 g/Kg não provocaram efeitos colaterais em ratos

Foi administrado em ratos por via oral,  400 mg de curcumina e verificou-se que cerca de 60% da droga era absorvida pelo intestino. Em 24 horas, 38% da dose administrada estava presente no ceco e intestino grosso A forma encontrada na urina foi conjugada com glucoronídeos ou sulfatos. Encontrou-se somente traços de curcumina na

veia porta, fígado e rins e nada no sangue do coração em 15 minutos a 24 horas após a  administração (Ravindranath-1980).

Outros autores mostraram que a absorção da curcumina variou de 60 a 66% independentemente da quantidade ingerida.

Todos estes estudos mostram que a curcumina é razoavelmente absorvida e rapidamente metabolizada e excretada.

B- Carcinogênese experimental

Vários estudos indicam que a curcumina é um potente agente quimiopreventivo, agindo tanto na iniciação , como na promoção de vários tipos de tumores: mama, cavidade oral, estômago, esôfago, intestino, colon, pulmão e figado (Lu-1993-1994 , Susan-1992 , Shalini-1990 , Li-2002 , Inano-1999-2000 - 2002 , Liao-2001 , Sindhwani-2001 , Ikezaki-2001 , Chuang- e Kuo-2000 , Chuang e Cheng – 2000 , Churchill-2000 , Chun-1999 ,  Kawamori-1999 , Huang-1994-1998 , Kim-1998 , Krishnaswamy-1998 , Limtrakul-1997 , Rao-1995 , Azuine-1994 , Tanaka – 1994 , Kuttan-1985 , Sharma-2001).

Busquets em 2001 mostrou que a administração de curcumina por 6 dias consecutivos em ratos com caquexia devido ao hepatoma de Yoshida apresentaram redução de 31% do tamanho do tumor hepático.

No câncer de próstata humano refratário à hormonioterapia e implantado no camundongo a curcumina reduziu marcantemente a proliferação celular e aumentou drasticamente a apoptose. Juntamente promoveu significante diminuição da neoangiogênese (Dorai-2001). Este trabalho mostra que a curcumina pode ser útil no tratamento do câncer de próstata humano no estado hormônio-refratário.

Nas metástases de pulmão de melanoma de camundongo a curcumina reduz significantemente o volume tumoral pulmonar, cerca de 90% de redução, e com aumento de 144% na sobrevida (Menon-1995). A explicação é que a curcumina inibe as metaloproteinases responsáveis pela degradação da substância amorfa intersticial o que dificulta a invasão tumoral.

II- Seres Humanos

A- Farmacocinética     

Estudos em animais mostraram que a curcumina é rapidamente metabolizada no fígado e na parede intestinal o que provoca a baixa biodisponibilidade celular da substância.

Shoba em 1998, conhecedor do fato que os indianos apreciam no seu cardápio diário o uso como tempero da cúrcuma com muita pimenta  resolveu estudar o efeito da piperine extraída da pimenta negra (Piper nigra L) ou da  pimenta longa (Piper longum L) sobre a biodisponibilidade da curcumina. A piperina é a amida do ácido piperínico com o azinane (piperidina).

A piperina presente em 5% da Piper nigra e 6% da Piper longum aumenta a biodisponibilidade de várias drogas por inibição da glucoronidação no fígado e intestino delgado.

O grande pesquisador, Guido Shoba, revelou ao mundo algo de interesse prático e de suma importância.

Quando a curcumina é administrada sozinha a ratos, na dose de 2 g/kg a concentração sérica aumenta moderadamente em 4 horas de observação. A administração concomitante de 20 mg/Kg de piperine aumenta a concentração sérica e diminui a excreção renal no curto período de 1 a 2 horas o que faz aumentar a biodisponibilidade celular da curcumina em 154%.

Em humanos após a ingestão de 2g de curcumina sozinha (4 cápsulas de 500mg), os níveis séricos foram muito baixos ou até indetectáveis. A administração concomitante de 20 mg de piperine provocou grande aumento da concentração sérica da curcumina em 45 minutos a 1 hora após ingestão o que representa aumento de 2000% na  biodisponibilidade celular da curcumina. Não houve efeitos colaterais.

A piperina na dose empregada em voluntários normais inibe a glucoronidação hepática e intestinal o que provoca o aumento da biodisponibilidade da curcumina nas células do organismo.

Devemos nos lembrar que as drogas metabolizadas por glucoronidação também vão experimentar aumento da biodisponibilidade, como o propranolol e a teofilina (Bano-1991).

Pelo fato da biodisponibilidade da curcumina ser baixa  estudou-se os efeitos dos seus principais metabólitos , o hexahidrocurcumina ,o hexahidrocurcuminol e o sulfato de curcumina e constatou-se que eles também possuem efeitos semelhantes à cucurmina , embora menos pronunciados.

Estudos Clínicos

B1- Fase Clínica I

Sharma em 2001, investigou a farmacocinética da curcumina na dose escalonada entre 440 e 2200 mg/Kg  de extratos de Cúrcuma correspondendo a 36 a 180 mg de curcumina em 15 pacientes com câncer colo-retal avançado e refratário ao tratamento convencional. Em 4 meses de tratamento o uso oral da Cúrcuma foi bem tolerado e não houve toxicidade na dosagem máxima. O número de leucócitos permaneceu estável. A curcumina ou seus metabólitos não foram detectados no sangue ou na urina. As imagens revelaram estabilização da doença em 5 pacientes no período de 2 a 4 meses de tratamento.

O trabalho foi feito em 2001, e o autor perdeu a oportunidade de mostrar o real valor da curcumina, pois não aumentou a sua biodisponibilidade com a Piper nigra .             Paciência , estamos na Fase I.

B2- Fase Clínica II  

Cheng em 2001, em pacientes com câncer de alto risco observou que a curcumina na dose de 8 g/dia durante 3 meses foi bem tolerada pelos 25 pacientes incluídos no estudo. Além de 8g ao dia o volume administrado não foi tolerado pela maioria dos pacientes. A concentração sérica atingiu o pico máximo em 1 a 2 horas e gradualmente caiu nas próximas 12 horas. O pico sérico após ingerir 4g , 6g  e 8g de curcumina foi respectivamente: 0.51 +/-0.11 micromol ; 0.63 +/-0.06 micromol e saltou para 1,77 +/-1.87 micromol.

Notar que o autor não usou piperina.

Paciência , estamos na Fase II. Será que vai haver Fase III ? Creio que não, pois trata-se de  droga não patenteável.

A curcumina têm mostrado atividade quimiopreventiva em vários modelos carcinogênicos, nos quais ela inibe a COX2 a nível de transcrição. A COX2 está implicada em vários tipos de cânceres humanos.

Plummer em 2001, em 15 pacientes com câncer colo retal avançado observou que a ingestão do extrato de Cúrcuma  provocou inibição da formação do PGE2 de uma forma dose-dependente, entretanto sem diferença significante comparado com o valor pré tratamento.

Notar que o autor não utilizou piperina.

Acabou a paciência.

Conclusão

Apesar de Guido Shoba ter mostrado que a biodisponibilidade da curcumina pode ser aumentada em até 2000% , não se encontra na literatura trabalhos que utilizam a piperine no tratamento do câncer ou de doenças inflamatórias. Existem sim, inúmeras tentativas de modificações da molécula da curcumina no intuito de se conseguir a patente do produto.

Não importa se o fitoquímico possui alta atividade nas diversas vias de sinalização das células malignas, não importa se ele possui alto potencial no tratamento do câncer humano, não importa se ele é desprovido dos efeitos colaterais dos anti-inflamatórios não hormonais, o que importa é que ele não pode ser patenteado e portanto não apresenta nenhum interesse.

Não importa o câncer, não importa a dor, não importa a humanidade, o que importa são os lucros. E o quê fazer com tanto dinheiro?


A maioria dos trabalhos científicos publicados no Planeta são encomendados pelas grandes indústrias farmacêuticas. Podemos realmente acreditar nos seus resultados?

Fontes:
Notícias Naturais: [ESTUDO] Descoberta uma Cura Natural Para o HPV e Potenciais Anti-Cancerígenos da Curcumina
GreenMedInfo: Natural Herbal HPV "Cure" Discovered
Estudo: Clearance of Cervical Human Papillomavirus Infection by Topical Application of Curcumin and Curcumin Containing Polyherbal Cream: A Phase II Randomized Controlled Study 
Medicina Complementar: Curcumina e Câncer : antiproliferativo, antiapoptótico, antiangiogênico e antimetastático

Sua Fonte Natural de Informação
[Imagem: bannerForum.jpg]


Leia mais: http://forum.noticiasnaturais.com/Topico-estudo-descoberta-uma-cura-natural-para-o-hpv-e-potenciais-anti-cancer%C3%ADgenos#ixzz4We9j7YPT

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

OS MESMOS QUE MATARAM GETULIO VARGAS, EDUARDO CAMPOS,......E ETC.... QUE MATARAM TEORI ZAVASCKI, PARA IMPEDIR QUE LULA VOLTE A PRESIDIR O BRASIL....SÃO OS JUDEUS SIONISTAS DE ISRAEL.


OS MESMOS QUE MATARAM GETULIO VARGAS, EDUARDO CAMPOS, COMANDANTE ROLIM, MAL. COSTA E SILVA, MAL. CASTELO BRANCO, JESSÉ, GONZAGUINHA, MARILYN MONROE, MARTIN LUTER KING, JOHN KENNEDY, SALVADOR ALLENDE, MAMONAS ASSASSINAS, BOB KENNEDY, ELVIS PRESLEY, MICHAEL JACKSON, SADAM HUSSEIN, MOHAMAR KADAFI,  E ETC.... QUE MATARAM TEORI ZAVASCKI, PARA IMPEDIR QUE LULA VOLTE A PRESIDIR O BRASIL....SÃO OS JUDEUS SIONISTAS DE ISRAEL, QUE SÃO OS PATRÕES DO - SERRA - AÉCIO NEVES - MARINA SILVA - FHC - ALCKIMIN - SÉRGIO MORO - JOAQUIM BARBOSA - RODRIGO ROLLEMBERG - REGUFE - JOE VALLE - LUIS PITIMAN E ETC....
Ex-ministro do STF Teori Zavascki

Teoria da conspiração? Redes sociais não engolem versão de 'acidente' sobre morte de Teori

© AFP 2016/ Andressa Anholete



A morte do ministro relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki, na queda de um avião bimotor em Paraty dominou as redes sociais nesta quinta-feira (19). As redes sociais estão fervilhando com “teorias da conspiração” - e a mais improvável delas, segundo a maioria dos internautas, é a de que tudo não passou de “acidente”.

Aos fatos: Zavascki foi indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela presidenta Dilma Rousseff, em 2012. Além de ter decidido pelo afastamento do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha em 5 de maio do ano passado, ele também criticou o juiz de primeira instância Sérgio Moro pela divulgação ilegal da interceptação telefônica entre a então presidenta Dilma e o ex-presidente Lula. O vazamento da gravação, entretanto, deu fôlego ao movimento pelo impeachment da petista.
​Em 26 de maio de 2016, o filho do ministro, Francisco Zavascki, publicou um texto no Facebook denunciando a existência de “movimentos dos mais variados tipos para frear a Lava Jato” e alertou:
“Se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar…”
Três dias antes, vazou o áudio da conversa reveladora entre o senador Romero Jucá, atual presidente do PMDB de Michel Temer, e o delator Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, a respeito de um “pacto” para “estancar a sangria” da Lava Jato.
​Na transcrição, Zavascki é descrito como alguém com quem os interessados em barrar a maior operação policial da história do Brasil não poderiam contar: “É um cara fechado, foi ela que botou” (em referência a Dilma), um “burocrata”.
​"Jucá", aliás, foi um dos trending topics do Twitter hoje, bem como "Odebrecht".
"House of Cards" também voltou aos trending topics. 
​​No mês que vem, o ministro relator da Lava Jato homologaria e tornaria públicos as 77 delações premiadas dos executivos da cúpula da empreiteira Odebrecht, com consequências explosivas para inúmeras autoridades do Brasil e do exterior.
​Este tweet do advogado Adriano Argolo, aliás, foi publicado hoje de manhã, antes do acidente aéreo, e viralizou após as notícias sobre a morte de Zavascki:
Posteriormente, após dizer que não era "adivinho", mas que apenas tinha "visão política", o autor se manifestou novamente no Twitter:
​​A Anac informou que a documentação do bimotor estava em dia, com o certificado válido até abril de 2022 e inspeção da manutenção, que é feita anualmente, válida até abril de 2017.
O dono e operador da aeronave prefixo PR-SOM, modelo HawkerBeechcraft King Air C90, é o Hotel Emiliano, cujo dono, Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, teria oferecido uma carona a Zavascki, que ia de São Paulo para Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. O empresário também morreu no acidente, segundo informou a assessoria de imprensa do Grupo Emiliano.
​Dadas todas as circunstâncias, pode até ser que a queda do bimotor em que estava o ministro relator da Lava Jato tenha sido mesmo um acidente infeliz. Nas redes sociais, contudo, a impressão é de que esta é a possibilidade mais remota de todas. 

TEMER COM OS DIAS CONTADOS - REVISTA AMERICANA FORBES, VATICINA - APROVAÇÃO PÍFIA DE MINGUADOS 13%

GOVERNO DOS BANDOLEIROS GOLPISTAS CHEFIADOS POR TEMER COM OS DIAS CONTADOS
OUVIR RÁDIO



Temer se reúne com núcleo institucional para tratar da crise prisional do país

Mídia americana  vislumbra fim do governo Temer

Beto Barata/PR
BRASIL
URL curta
282782275

A revista "Forbes", que durante anos sempre expressou severas críticas à condução da política econômica nas gestões dos ex-presidentes Lula e Dilma, surpreendeu boa parte de seus leitores na edição da última quarta-feira, 18, com reportagem prevendo a queda do governo Temer e o surgimento de nova crise no Brasil.

A publicação aponta três sinais para essas mudanças. A primeira é a possibilidade crescente de que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reconheça as acusações de improbidade na chapa Dilma-Temer na eleição de 2014. A ação, curiosamente, foi apresentada pelo PSDB, hoje um dos partidos aliados do governo. O segundo motivo, segundo a "Forbes", seria a dissolução de parte da base aliada, preocupada com seu futuro político nas eleições de 2018. O terceiro motivo seria a rejeição de 64% do governo face às reformas propostas na Previdência e no mercado de trabalho, além da lenta recuperação da economia.
O secretário adjunto para Assuntos Internacionais da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Ariovaldo Camargo, concorda em parte com o diagnóstico traçado pela publicação.
"É um pouco natural que aqueles que se posicionaram a favor do golpe, como a grande mídia brasileira, perceberam as dificuldades que o governo Temer vem tendo a partir do momento em que apresenta duas pautas muito contraditórias no cenário brasileiro (a reforma trabalhista e a da Previdência). É muito provável que a própria base parlamentar comece a abandonar um pouco esse projeto", diz o membro da CUT. 
Para Camargo, o enfraquecimento do governo demonstra que os próximos dois anos seriam de muitas dificuldades. 
"O governo, que é fruto de um golpe, não tem moral para apresentar à sociedade determinadas questões como essas que são muito cruciais para a vida de qualquer cidadão brasileiro — a perspectiva de sua aposentadoria e a forma de reger seu contrato de trabalho. Diante desse quadro me parece que o governo caminha mesmo para não continuar seu mandato. Acho que a via que vão buscar é a do Tribunal Superior Eleitoral, na perspectiva de buscar uma eleição indireta no futuro para tentar salvar aquilo que eles querem fazer, porque a sociedade não tem no Temer a confiança que ele julgava ter para fazer medidas tão estruturantes na economia e na vida do povo brasileiro", afirma o secretário.
Camargo também diz que são evidentes os sinais de que o país já começa a viver o pré-calendário de 2018. 
"Não é por motivo qualquer que tem projeto na Câmara dos Deputados, na Comissão de Constituição e Justiça, prevendo que nenhum cidadão brasileiro pode concorrer a três mandatos na presidência da República. Estamos chamando de Projeto Anti-Lula, porque ele é o único que pode ser atingido e Fernando Henrique Cardoso, que certamente não é pré-candidato a mais nada. Isso não vale para governadores, nem para prefeitos, só para presidente da República", ironiza.
Camargo diz que os deputados que pretendem se eleger no próximo ano não querem ter seus nomes vinculados à aprovação dessas propostas. O secretário da CUT garante, porém, que o movimento sindical vai colocar em cada estado a fotografia do deputado que votar a favor da reforma da Previdência.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

JUDEUS SIONISTAS FABRICAM AS 7 Vacinas Mais Perigosas Injetadas em Seres Humanos em seus laboratórios


JUDEUS SIONISTAS FABRICAM AS  7 Vacinas Mais Perigosas Injetadas em Seres Humanos, em seus laboratórios, e depois compram e corrompem as autoridades e aplicam estes venenos como se remédios fossem, nas ludiabradas populações 

17 de janeiro de 2017
7-vacinas-mais-perigosas-injetadas-em-seres-humanos
Oh, a teoria das vacinas parece ótima. Injetar um pouco de vírus vivo em seu sangue para que você possa construir anticorpos e, portanto, a imunidade contra o “perigo real” mais tarde. Se fosse nada além disso, isso poderia realmente funcionar. Em seguida, há o fator medo que é completamente “inflamado” e propagado pela imprensa, indústria farmacêutica, e pelos médicos da medicina ocidental charlatã. Aí é onde o dinheiro é feito. Se você contrair sarampo, você pode morrer! Se você contrair a pólio, você certamente vai ficar paralisado para a vida! Se você contrair Zika, a cabeça de seu bebê será encolhida e deformada!
No entanto, e se você descobrisse hoje que as piores chances que você ou que seus filhos têm de serem infectados com a doença, transtorno, e deformidade existe em serem injetados repetidamente com neurotoxinas, bactérias geneticamente modificadas, cepas experimentais vivas de vários vírus e pesticidas? Considere isto: nenhuma única vacina já produzida que é recomendada pelo CDC hoje, já foi provada ser segura ou eficaz. Por quê? Eles não têm de provar isso. Tudo o que eles têm de fazer é assustar a todos usando a propaganda, e isso tem funcionado por 75 anos.
Apresentando as 7 vacinas mais perigosas injetadas em seres humanos sem qualquer prova de segurança ou eficácia
# 1. Gardasil, Vacina contra o HPV  Esqueça por um momento o fato de que muitas meninas que recebem a vacina contra o HPV têm início aos 9 anos para uma doença sexualmente transmissível (doenças que elas não têm) entram em choque anafilático imediato e algumas em coma e morrem, e vamos apenas falar sobre a batelada insana de produtos químicos que os fabricantes colocam nessa mistura que pertencem a lugar nenhum na medicina, nunca, especialmente aquela que é injetada diretamente no tecido muscular e que pode penetrar a barreira sangue/cérebro. Além disso, lembre-se de triplicar o montante destes perigosos ingredientes químicos ridículos cancerígenos da Gardasil, porque existem 3 destas vacinas tóxicas necessárias.
Primeiro temos o borato de sódio a 35 mcg. Também conhecido como “bórax,” este é o principal ingrediente venenoso presente no ácido bórico que é usado para matar baratas. Sua menina é uma barata? Será coincidência que os efeitos colaterais listados e relatados da vacina Gardasil, os de intoxicação por borato de sódio? Não, não é uma coincidência. Você sabia que qualquer coisa importada para a União Europeia que contenha bórax, deve levar uma etiqueta de aviso afirmando: “Pode afetar a fertilidade” e “Pode prejudicar o feto“? Isto é o que os EUA “recomendam” para as pré-adolescentes e adolescentes que estão apenas chegando a idade de fertilidade. Inacreditável!
Em seguida, a vacina contra o HPV contém alumínio a 225 mcg,  o qual provoca a morte das células nervosas e ajuda os produtos químicos da vacina a entrarem no cérebro. Não vamos esquecer que a Gardasil, vacina contra o HPV, contém polissorbato 80 a 50 mcg. O polissorbato 80 é usado como um emulsionante em alimentos, mas, quando injetado em animais (tais como em seres humanos), causa o crescimento rápido, não natural dos órgãos reprodutivos, causando esterilidade. Este é o controle da população por meio de vacinas, assim como Bill Gates disse uma vez em uma conferência do TED, que seria ideal reduzir a população do mundo em alguns bilhões. O polissorbato 80 é o que causa o choque anafilático e também causa câncer e defeitos congênitos, enquanto nós estamos sobre o assunto. Desculpe, mas não há tempo suficiente para falar sobre o cloreto de sódio a 10 mcg.
# 2. Vacina contra o antraz (BioThrax) – A vacina contra o temido antraz contém hidróxido de alumínio, formaldeído (sim, formol para os mortos), e cloreto de benzetônio. Em 2009, um estudo publicado no Journal of Inorganic Biochemistry afirmou que o hidróxido de alumínio pode ser a principal causa da Síndrome da Guerra do Golfo. O hidróxido de alumínio causa a apoptose dos neurônios motores, levando à demência. Vejam só. Milhares de soldados norte-americanos que receberam a vacina obrigatória contra o antraz, ainda estão doentes ou morreram. Ela nunca foi aprovada pela FDA, mas qualquer soldado que a recusou, foi expulso do Exército, multado e passou possível tempo na prisão. A ordem executiva 13139 do presidente Clinton, deu permissão ao DoD para experimentar nas forças armadas dos Estados Unidos, a mistura contra o antraz altamente perigosa.
# 3. SRC II – De acordo com o Apêndice B, listados no site do CDC, você pode encontrar os ingredientes da SRC (MMR-II), as vacinas combinadas que contêm albumina humana recombinante, sorbitol, gelatina hidrolisada, células embrionárias de pinto, fibroblastos diploides de pulmões humanos, e soro fetal bovino, entre outros determinados conservantes e adjuvantes químicos. Na versão “ProQuad”, ou MMRV (varicela, catapora), eles adicionaram glutamato monossódico L-, neomicina, e as células MRC-5. E, embora o sarampo seja uma doença respiratória acompanhada por uma erupção desconfortável e febre, que qualquer pessoa com um sistema imune normal provavelmente irá sobreviver, a mídia assusta o público para que ele recebesse injeções com neurotoxinas.
O sorbitol é um adoçante sintético que metaboliza muito lentamente e agrava a SII e problemas gastrointestinais. O soro fetal bovino é extraído da pele de vaca e quando injetado, provoca doenças do tecido conjuntivo, artrite e lúpus; também falta de ar, pressão arterial baixa, dor no peito e reações cutâneas. O cloreto de sódio aumenta a pressão arterial e inibe a contração muscular e o crescimento. A albumina humana é a porção de proteínas do sangue  a partir do plasma venoso humano, e quando injetado causa febre, calafrios, urticária, erupção cutânea, dor de cabeça, náuseas, dificuldade em respirar e batimentos cardíacos acelerados. Injetar “sangue acumulado”, pode resultar em uma perda de massa celular corporal e causar infecção pelo vírus da imunodeficiência, ou conter SV40, AIDS, câncer ou hepatite B a partir de viciados em drogas. Ainda quer a vacina SRC? Eu acho que não.
# 4. Gripe suína –  Esta vacina carregada de farsa contém vírus H1N1 inativo propagado em ovos de galinha embrionados. As ampolas multidose contêm mais de 24 mcg de mercúrio por dose de 0,5 ml! A vacina também contém antibióticos polimixina e neomicina que aniquilam as boas bactérias do intestino, tornando o sistema imunológico altamente vulnerável à infecção. Adicione a algum fluido a partir de ovos de galinha e você tem um das vacinas mais experimentais já criadas e uma farsa perpetuada pela OMS, GSK e pelo CDC para lucrarem bilhões.
# 5. Poliomielite – Esta vacina psicótica contém células inativas de rim de macaco, com soro de bezerro recém-nascido, fluidos de embalsamamento, antibióticos e albumina bovina. Salk não inventou a cura para a poliomielite, ele inventou novas estirpes da mesma por acaso, combinando várias. Veja os fatos!
# 6. Vacina contra a gripe – Especificamente, a vacina contra a gripe “FluLaval” contém 25 mcg de mercúrio em uma injeção. O limite de segurança da EPA para a água potável? Apenas 5 mcg. Faça as contas, em seguida, considere que as vacinas driblam os filtros de digestão, respiração, e pele. A vacina contra a gripe comum também contêm formaldeído e polissorbato 80.
# 7. RotaTeq para Rotavírus – Três doses orais desta história de terror fabricada pela Merck custam cerca de US$ 200 e são obrigatórias para cerca de quatro milhões de crianças todos os anos. A vacina contra o rotavírus contém 5 estirpes vivas, além de soro fetal bovino e circovírus suíno – um vírus volátil e perigoso que infecta porcos. Os efeitos secundários da RotaTeq? Dificuldade em respirar, vômitos e infecção do ouvido, seguido por fezes com sangue. Em seguida, os intestinos ficam bloqueados e retorcidos (conhecido como intussuscepção), o que pode ser mortal e requer cirurgia no intestino do bebê. Certifique-se e chame seu médico imediatamente se a criança definhar devido a RotaTeq.
Leia mais:
Fontes:


Leia mais: http://www.noticiasnaturais.com/2017/01/7-vacinas-mais-perigosas-injetadas-em-seres-humanos/#ixzz4W5WICpSf